Midsommar – Parte III

Para a alegria de todos, eis que finalmente é o último post do Midsommar. Ok, eu sei que é chato ficar falando do mesmo assunto por 03 posts seguidos, mas foi a única alternativa que encontrei pra contar as novidades e ainda de forma resumida, porque em um único post ficaria muito cansativo.

Enfim, apesar de estar bastante nublado São Pedro resolveu colaborar e não deixou cair nenhuma gotinha de chuva. Após muito blá-blá-blá durante a abertura do evento, levantamento de mastro etc, é chegada a grande hora em que o público é convidado a participar.

E não pensem que é uma participação qualquer. Fiquei impressionada com a quantidade de pessoas que foram dançar ao redor do majstången. É um ritual mesmo em todos os sentidos.

Mas para dividir como é essa dança típica, consegui fazer um videozinho de um pouco mais de 1 minuto. Mas essa dança demora um pouco e não gravei tudo, porque envolve coreografias tradicionais e chega até parecer dancinha de criança. Na coreografia do sapo, temos que pular como um deles. Na outra, uma pessoa é o urso e fica aguardando junto ao mastro, enquanto os outros dançam em roda. Assim que a música pára, vira pega-pega. O “urso” corre atrás de todo mundo. Quem for pego, vira urso também. É diferente para quem nunca viu.

Diário de uma Teimosa – Midsommar na Suécia 2011

Ah, confesso que fiquei com vontade de pagar esse mico também. Mas o maridão não quis ir e o amigo sueco é tiozinho, então, dançar sozinha no meio da suecada e não ter com quem dividir as risadas, não tem graça. Quem sabe no próximo ano!

Eles também fazem o túnel, parecido com as danças da festa junina no Brasil.

Depois do discurso em sueco que não entendi absolutamente nada, abertura do evento e uma overdose de danças típicas, resolvemos forrar nossos estômagos. Porque viver de amendoim, morango e uva (nossos snacks) ninguém sobrevive, né?! E claro que nossos cobertores nos acompanharam.

Enfim, achamos um lugar próximo à água para fazermos o que? O nosso piquenique de… churrasco!!! Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeba!!!

Eu na minha santa ingenuidade já pensei em picanha, maminha, fraldinha, asinha de frango, costelinha, salada de maionese, arroz, pão, queijinho qualho … ai que saudades. Mas é claro que não tinha nada disso, afinal aqui é a Suécia e não o Brasil.

O churrasco mais famoso aqui é o de korv ou em português de salsicha. É prático, é barato e você come em qualquer lugar. Acompanhado de pão e salada de batata. Só isso!

O legal é que você consegue comprar no supermercado uma churrasqueira descartável, que é de alumínio, com carvão dentro e que já vem com uma substância pra acendê-la. Super prática.

Olha o Börje aí preparando nossos korvs. E não é que estava bom!

Enquanto devorávamos nossos korvs fomos surpreendidos por crianças nadando no lago. Se a temperatura estava em torno de 8° a da água então não consigo nem imaginar. Eu toda encapotada e as crianças em traje de banho curtindo a água gélida de Gotemburgo. Isso é que ser macho, quer dizer viking.

Terminamos nosso Midsommar tomando café na casa do Börje, saboreando uma geléia maravilhosa que é uma amora silvestre/amarela. Nunca tinha visto isso, mas estava uma delícia.

Finalmente Midsommar agora só no ano que vem.

Vi ses… hej då! 😉

** Post de 04 de agosto 2011 **

Faça a teimosa feliz. Comente!