“Tram”: um sistema planejado pra você!

Algumas pessoas me perguntaram: se não tem cobrador como é feito o pagamento? O motorista é quem recebe? Alguém deixa de pagar? Há regras? Como funciona?

Aí é que está minha gente, acreditem, tem processo para tudo e a cada dia descubro mais coisas. Vamos lá que eu vou tentar explicar como funciona.

Há algumas opções de pagamento:

1) Pode-se pagar com cartão de crédito/débito dentro do próprio tram. Isso mesmo, com seu cartãozinho lindo do coração. Tem uma máquina específica pra isso, mas confesso que eu ainda não utilizei, então não consigo dizer se o sistema é fácil ou não, mas pelo que observei parece ser easy easy! Você passa o seu cartão Visa ou Mastercard, seleciona a opção desejada e a maquininha emite o bilhete. Você pode trocar de tram, utilizar o mesmo bilhete pelo período 1h30. Garanto que esse prazo é mais do que suficiente, pois há muitos corredores para ônibus e tram e o melhor é que não existe trânsito.

Porém, o preço por passagem unitária não é atrativo, custa em torno de SEK 21,00 ou R$ 5,25. Confesso que ainda estou em processo de aprendizado dessa tabelinha aí, que por sinal é bem complicadinha.

2) Outra opção é carregar o bilhete, parecido com o sistema de Bilhete Único e Cartão Fidelidade do metrô em São Paulo. Mas como eu disse, é apenas PARECIDO. Falo isso, porque aqui você pode carregar um valor único pelo período de 30 dias e pode utilizar o bilhete quantas vezes quiser, sem efetuar o débito das passagens. Entendeu? Não? Eu explico:

Por exemplo, eu carrego meu bilhete por 30 dias para andar somente no distrito de Gotemburgo e pago o valor de SEK 445,00 ou o equivalente a R$ 111,25. O detalhe é que eu posso utilizá-lo nos tram e ônibus quantas vezes eu quiser por dia, ou seja, se eu quiser pegar 20 conduções em único dia eu posso e não será debitado absolutamente nada. No final o custo-benefício é excelente.

Se eu quiser também posso pagar pelo mesmo período o valor de SEK 785,00 ou R$ 196,25. Além de poder usufruir dos tram e ônibus, eu também posso pegar os barcos (tipo balsa) para freqüentar o arquipélago e também posso ir para outros distritos como, por exemplo, Mölndal, que é como se fosse a região de Guarulhos em São Paulo.

Esse é o meu bilhete azulzinho da cor do céu com sua capinha de proteção.

Ah, esse bilhete precisa passar nos validadores dentro do tram, ônibus ou barco.

 

Dentro desses transportes tem um explicativo, de utilização, de como carregar o bilhete etc., mas como está 100% em sueco, o entendimento fica meio complicado. Por enquanto, é melhor perguntar aos conhecidos.

Resumindo, posso ficar o dia inteiro andando de transporte público sem me estressar e sem ter um rombo na minha conta no final do mês!!!

3) Caso eu esqueça de carregar o bilhete, esqueça em casa ou deixe a carteira com os cartões de crédito/débito, ainda assim pode-se comprar o bilhete pelo celular. É só mandar um SMS para um número específico, que você recebe o bilhete no seu celular e o pagamento será debitado da sua conta telefônica. Ainda não testei, porque não esqueci um único dia o meu lindo bilhete azulzinho.

4) Mas e se você for um cabeça de vento e deixar tudo em casa? Aí meu amigo, você vai ter de rezar e contar com a sorte, porque aqui tem fiscalização com direito a multa de SEK 1.200,00 ou R$ 300,00. Não precisa pagar na hora, mas o problema é que fica atrelado ao seu Personal Number. E o negócio funciona, viu!

A fiscalização é como o Mr. M: aparece e some do nada. Olha a equipe aí toda uniformizada.

Outro detalhe, como em qualquer transporte público do mundo, há regras a serem respeitadas. Tais como de: proibido fumar, proibido comer cachorro quente (aqui o famoso korv) e sorvete, proibido entrar com garrafas e latas, proibido entrar de patins. Mas, ficar com o seu cachorrinho você pode, desde que esteja no lugar certo.

Além disso, preciso confessar que estou um pouco preocupada com os pontos onde se espera o tram e o ônibus. Agora que está calor parecem super bonitinhos e bem sinalizados, mas a pergunta que não quer calar: será que vou virar um picolé quando estiver -10 graus?

Espero que não!!!

Vi ses… hej då! 😉

** Post de 25 de agosto 2011 **

2 thoughts

  1. Eu já tinha ouvido falar sobre isso em Gotemburg. Seu seu texto está muito bom. Estou fazendo uma pesquisa sobre o transporte coletivo gratuito e acabei em seu blog. Vou referenciar por aqui,se me permite

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s