Saladinha com holandeses

Há um tempinho atrás (acho que há 03 meses) eu e meu marido fomos convidados por um casal de holandeses para um jantar.

É claro que fiquei desesperada, né?! Primeiro, que eu não conhecia a cultura e de como me comportar, segundo que eu não tinha nem idéia do que conversar, já que meu inglês estava ultra-mega-master enferrujado e terceiro se deveria levar um “presentinho” ou não como forma de agradecimento. Ah, sem contar no que deveria vestir, maquiagem, sapatos… coisas de mulher. Eram tantas as dúvidas que não sabia nem por onde começar.

Para aqueles que acham que estou exagerando, já antecipo que não sou louca e que não tenho problemas de relacionamento. A questão é: fiquei desesperada!!! Mas desistir jamais!!!

E no tal dia marcado lá fomos nós para a nossa aventura de comilança. Chegamos no horário marcado… diga-se de passagem, cedo para um jantar, às 18h30. E é claro que levamos um presentinho para não fazer feio… uma garrafa de vinho e do bom (nada de “Sangue de Boi”, “Country Wine” ou “Chalise”).

Como o dia estava ensolarado e com uma temperatura pra lá de agradável, foi servida uma mega salada com tudo que se tem direito (pra variar chamo isso de “resto de geladeira”, ou seja, você pega tudo que está sobrando na geladeira, o resto mesmo, e faz um mistureba que sacia a fome de qualquer um).

Na saladinha master havia tomate, agrião, rúcula, pimentão amarelo, tomate seco, bacon, pepino, muuuuuita alcachofra (amo!), capeletti e uma sementinha que eu não sei o nome, mas que é uma delícia. Tudo isso acompanhado de um vinho espanhol (esse rosé aí da foto).

Para combinar com o tempo maravilhoso que estava fazendo aqui, na sobremesa foi servida uma saladinha de frutas acompanhada de sorvetes de creme e framboesa, ambos suecos… bem bão viu! Mas…. Ops! Esqueci de tirar a foto. Mas também convenhamos, ficar tirando um monte de fotos na primeira vez que você vai à casa de pessoas que nunca viu na vida, é meio chato, né?!

Enfim, fomos bem recebidos, enchemos a pança, jogamos muita conversa fora e ouvimos músicas de diversos países. Além de toda a minha preocupação ter ido embora (e aqui não foi por causa do vinho), eu me senti à vontade na casa deles e fiquei encantada com o estilo holandês de se viver.

Um simples jantar se tornou mais uma experiência de vida pra mim.

Vi ses… hej då! 😉

** Post de 25 de outubro 2011 **

Faça a teimosa feliz. Comente!