Mustasch, Mustache ou Bigode?

Para os suecos é uma banda de metal que leva o nome de Mustasch e para mim é uma banda que leva o nome de Bigode. Fico aqui imaginando com os meus botões como seria um apresentador brasileiro anunciando a banda: “E agora com vocês a banda Biiiiigooooodeeeee”. Nossa, muito feio, né?!

A banda foi formada em Gotemburgo em 1998 por 4 “caboclos-vikings” e a escolha pelo nome Mustasch (bigode em sueco) se deu porque muitos dos heróis musicais dos integrantes tinham bigode, como Freddie Mercury do Queen e Tony Iommi do Black Sabbath. Olha que bonito isso! Criatividade é tudo gente!

Os caras já são meio tiozões, mas continuam com pique total. Sem dizer que além do bigode, os integrantes curtem uma barbinha também.

Não tenho nenhuma atração por esse tipo de música. E por que então estou fazendo propaganda gratuita de uma banda sueca de heavy metal?

O fato é que agora eu e meu marido temos meio que uma espécie de cartão fidelidade do parque de diversões Liseberg, aqui em Gotemburgo, e que é válido por 1 ano. O cartão dá direito a entrar quantas vezes nós quisermos no parque e aproveitar as exposições que nele ocorrem, além de permitir a assistir alguns shows durante o ano. E já que o dinheiro está pago mesmo, o jeito é fazer valer à pena.

O show aconteceu no parque no dia  25 de maio e começou pontualmente às 20 horas. É meio estranho assistir um show de heavy metal em plena luz do dia e com tantas pessoas comportadas por metro quadrado.

Além disso, percebi que há noivas e noivas. Algumas preferem fazer sua despedida de solteira em piqueniques e outras preferem assistir a um show de heavy metal. A caracterização da noiva condiz com a personalidade.

Outro fato curioso que pude observar é que muitas pessoas durante o show estavam utilizando proteção auricular como essa mocinha da foto (#coisasdesueco).

Ah, sem dizer que durante o show recebemos, por coincidência, ligação dos nossos pais e do Claudio, um amigo super querido, que mesmo distante está presente mais do que nunca em nossas vidas. Conseguimos transmitir ao vivo, diretamente de Gotemburgo para São Paulo, um pedacinho da barulheira (#amoatecnologia).

O show durou aproximadamente cerca de 1h30 e deu pra se notar como tinha gente curtindo o som.

Pra quem gosta aí vão dois vídeos de uma parte do show com direito a muito barulho.

Mustasch live music
Mustasch live music

Vi ses… hej då! ;-)

3 thoughts

  1. Cara, Mustach é muito massa! Adoro a 2º música… Poxa… fiquei com inveja e de ter visto no outro post também, Alice Cooper… caramba! >.<

    1. Esses shows no parque Liseberg em Gotemburgo valeram super a pena, ainda mais porque eu tinha o cartão “fidelidade” do parque. Poder assistir a esses shows e de grátis não tem preço.
      Mas não fica com inveja não… quando seu intercâmbio surgir você poderá aproveitar as oportunidades dos eventos por aqui também. 😉

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s