Midsommar 2012

Foi ótimo ter participado de mais um Midsommar, ou melhor, do Solstício de Verão, já que pra mim isso é sinônimo de descanso. O ano passado eu contei nesses posts aqui, aqui e aqui um pouco da tradição e como foi ter conhecido um dos eventos mais importantes na Escandinávia. Porém, esse ano eu e o maridão não planejamos absolutamente nada.

Enquanto alguns comemoraram em família ou em grupos de amigos, nós preferimos ficar no sossego. Ah, mas isso não quer dizer que eu não banquei a xereta, né?! Resolvi matar a curiosidade indo ao Trädgårdsföreningen para dar aquela “bizoiada” e é claro que para registrar alguns momentos também.

Apesar da comemoração no parque ter se iniciado por volta das11 horas, eu o maridão só chegamos lá depois das 13 horas. E o que encontramos? Um parque extremamente lotado! Nessa altura do campeonato, estender a tolha de piquenique e comer alguns quitutes estava fora de cogitação, já que o espaço estava totalmente dominado.

Mas como eu sou espertinha e já tinha previsto isso, toda a quinquilharia ficou em casa. Afinal eu não tinha me planejado e o meu objetivo era dar apenas aquela “passadinha”. Enquanto o maridão ficou sentado olhando o movimento, eu tratei de andar e registrar os momentos da festa.

O que eu acho super gostoso dessa comemoração e que nesse ano ficou bem claro pra mim, é o quanto as pessoas incorporam o espírito do Midsommar. Piqueniques, roupas e músicas tradicionais, além de encenações para entreter o público fazem parte da celebração.

Mas é claro que o Midsommar tem muito mais. O ano passado eu falei da tradição das coroas de flores, que são utilizadas pelas mulheres solteiras, mas eu gosto tanto dessa história que vou repeti-la: “As meninas acreditam que sonharão com seus futuros maridos se, antes de dormir, colocarem sob o travesseiro um buquê de nove tipos de flores-do-campo recém-colhidas”. Olha como as coroas ficam lindas!

Isso me lembra simpatia para Santo Antônio, afinal ninguém quer ficar encalhada, né?! Esse ano pude ver que além de mulheres e crianças, muitos homens, senhores e porque não dizer, famílias inteiras entraram no clima. Muitos colocaram apenas folhagens, mas nunca se sabe, pois vai que dá certo também. Agora, se a estatística do “encalhamento” aumentou isso é outra história.

IMG_6276

Outra tradição é dançar ao redor do majstången (em português mastro de maio). Mas, enquanto o ritual não havia sido oficializado (sim, a dança é um ritual nessa celebração), muitas mães e crianças se divertiam por ali.

Até que finalmente o público foi convidado a participar e dar início ao ritual. Ainda continuo com a mesma opinião do ano passado, de que parece dancinha de criança, já que durante a coreografia imita-se elefante, porquinho, sapo, urso etc. Além disso, esse ano pude entender que eles imitam alguns instrumentos musicais (na verdade, não precisa ser nenhum gênio da lâmpada pra perceber isso, já que a dança é bem instrutiva :D). Eu também disse que esse ano eu iria dançar, mas confesso que não fiquei muito animada, já que pagar mico sozinha não tem graça.

Deixo aqui alguns trechos da dança. No começo ninguém se entendia e tudo estava uma bagunça, mas depois as coisas foram se ajeitando. O povo participa de verdade! Ah, tem uma parte do vídeo que a apresentadora imita o porquinho e não tive coragem de cortar o blá-blá-blá dela. Isso acontece com 2m25s.

Midsommar é celebrado em todos os países da Escandinávia

Apesar de minha participação ter sido bem tímida esse ano no Midsommar, confesso que gostei muito de ter presenciado novamente a comemoração. Quem sabe o ano que vem eu me anime.

E como meu marido diz: Midsommar é uma festa junina, mas só que de vikings”.

Vi ses… hej då! ;-)

4 pensamentos

  1. Oi Vânia!
    Trabalhei o feriado inteiro, espero receber um salarito gordo fim do mês – já que cada hora trabalhada vem com um extra especial! – e mesmo não tendo participado do retetê concordo com o Angelo: Midsommar é como Festa Junina.
    A diferença da Festa Junina brasileira e do Midsommar sueco é sem dúvida a “alegria”: Enquanto tem gente morrendo de vergonha para dançar o Små bla bla bla sueco só entra em uma Quadrilha quem tem mesmo vontade de se divertir!
    Gostei muito das fotos!
    Beijos!

    1. Oi Maria Helena!
      Ai que chato ter trabalhado durante o feriado, mas por outro lado você terá suas compensações.
      Quem sabe no ano que vem a gente possa pagar mico juntas nas dancinhas do Midsommar?! 😉

Faça a teimosa feliz. Comente!