O sonho que é uma ilusão

Já antecipo que o post não está relacionado com autoajuda, incentivo moral e nem consultoria psicológica gratuita. Se não é nada disso o que o sonho tem a ver com a ilusão? Eu respondo: tem tudo a ver.

Quem nunca passou na padaria da esquina e ficou babando por aquele doce, recheado de muito creme e polvilhado com açúcar de confeiteiro? Doce esse que espera ansiosamente para ser escolhido e devorado em segundos por algum esfomeado. Doce esse que se chama sonho… extremamente calórico, absurdamente gostoso, imensamente engordativo e que me deixa preenchidamente feliz.

Acho que a última vez que comi um sonho foi há mais ou menos 10 anos e de lá para cá confesso que essa gostosura não me fez falta. Mas depois de um tempo morando fora, sabe como é, as lombrigas resolvem reaparecer e atacam de surpresa, afinal qualquer comidinha que relembre o Brasil é motivo para atiçar as papilas gustativas.

E pensando nesse calórico docinho, eis que o maridão chega em casa um dia e me diz: “Eu sei onde você pode matar a vontade de comer sonho”. E eu: “Onde? Onde? Onde?”. E ele super meigo e fino como um ogro me diz: “Ué, você não presta atenção mesmo… lá no Café Husaren”. E eu toda ingênua acreditei, afinal achei que tinha sido por puro descuido meu e não havia me atentado a todos os doces lá dispostos.

O pior é que eu já havia ido nessa cafeteria diversas vezes e fiz até post (relembre aqui e aqui), mas juro que nunca vi nenhum sonho por lá. E como minha gula falou mais alto fui até lá para conferir. Só que o maridão meigo-fino-ogro esqueceu de me dizer que sonho sueco é diferente de sonho brasileiro. E qual foi a minha reação quando vi o docinho daqui? Chorei de raiva! Smiley chorando Explodindo de raiva

Explicando: sonho em sueco chama-se drömmen (e no plural drömmar). E aí o maridão sabichão quis me iludir e fazer a Pegadinha do Malandro.

Alguém me fale se isso é sonho de verdade???

Nem preciso dizer que eu queria pular no pescoço dele e dar um safanão, né?! O que aconteceu é que eu não comi e decidi continuar com a minha abstinência desse doce, porque né, fala a verdade, isso não é sonho nem aqui e nem na China… só na Suécia mesmo.

Vi ses… hej då! ;-)

8 pensamentos

  1. Olá Vânia,
    Eu também sou portuguesa e partilho da opinião da Joana, experimente as nossas famosas “Bolas de Berlim” eu acho que vai gostar. Eu também estou em Gotemburgo e acredite que os sonhos deles não se parecem com nada. Nem com as nossas bolas de berlim. Agora se um dia for a Portugal experimente os pasteis de belém ou pasteis de nata que são uma imitação mas que são também deleciosos. 😉

    1. Ana, seja bem vinda!
      Você não imagina como fiquei com vontade de experimentar essas famosas “Bolas de Berlim”. Quando a Joana comentou já salivei só de ler… imagina ao vivo então. Tenho certeza de que quando eu for à Portugal novamente irei experimentar!!! Outra coisa, muito bom saber que você vive por aqui também, assim poderemos trocar muitas informações nessa terra que não pára de chover :D. Beijos

  2. Vâniaaa, pois aqui no supermercado tem sonho simmmmmm!!!!Igualzinho, sem tirar nem pôr!Tem ate uns com recheio de geleia, uma delicinha, porem meu favorito e o de baunilha mesmo 🙂
    Dê um pulo aqui na Noruega p/ come-los!Um beijo!
    (desculpa ai a falta de acentos, pc todo bichado)
    beijoooooooooos

  3. Mas nem tudo está perdido… “Aqui ao lado” em Portugal temos “bolas de Berlim” e, pela foto, acho que são a mesma coisa que os sonhos Brasileiros 🙂 Por isso se rumar ao sul da Europa, já sabe. É mais perto que o Brasil… 😉

    1. Joana!
      Fiquei com água na boca de experimentar as “bolas de Berlim”, sem dizer que me despertou a vontade de comer também os tão famosos pastéis de Belém, já que é tão pertinho daqui. Adoro tudo que é “gordinho” e bem calórico 😀

  4. Oi Vânia!
    A Suécia tem meio que uma política de açucar zero (coisas para combater as diabetes e problemas cardíacos) muito efetiva – por sinal – que me deixa bastante descontente com qualquer que seja a tortinha ou “doce” existente nessa terra.
    Já te contei que fiz brigadeiro e o povo comeu apenas um bocadinho, porque é doce demais?
    Beijos!

    1. Oi Maria Helena!
      Sim, eu já sabia dessa política e no fundo eu acho o máximo. É engraçado que até meu paladar mudou. Mas como ninguém é de ferro, de vez em quando tenho as recaídas por esses doces que chegam a arder a garganta :D. E agora que vc me deixou com vontade de comer brigadeiro… tô lombriguenta de novo!!!

Faça a teimosa feliz. Comente!