Ela voltou e ele a acompanhou

Há algum tempo eu postei no diário que recebi uma visitinha inesperada diretamente da Walt Disney (tem post aqui). Acho que nem preciso dizer que a felicidade não cabia dentro de mim, porque ver essas belezinhas perambulando livremente por aí não é coisa de cidade grande.

De lá para cá os veadinhos camaradas resolveram adotar o gramado das casas como uma espécie de spa, onde podem vir para descansar, relaxar, tirar uma sonequinha, destruir as flores, refrescar a cuca e o bumbum. E olha que refresca mesmo viu, porque essa grama é gelada pra dedéu.

Só que agora o Veado’s Spa tá virando uma espécie de Caqui’s Party, ou melhor, virou a Casa da Mãe Joana mesmo. E sabe por quê? Porque basta dar uma garoa (coisa que agora acontece quase que diariamente) que os veadinhos resolvem descer da floresta, se esparramam nos gramados, devoram todas as flores e fazem o que bem entendem. Não sei se todo sueco gosta disso, mas eu sei que o proprietário de onde moramos fica fulo da vida. Mal sabe ele que eu faço mandinga para que eles apareçam todos os dias.Smiley festeiro

É claro, que não é sempre que estou com a câmera a postos, mas de vez em quando acontece um milagre. E em uma dessas espiadelas pela janela eis que eu vejo novamente a veadinha, ali deitadinha descansando depois de devorar as flores dos vizinhos. Ou será que era alguma parenta dela? Eu não sei, mas que tinha cara de satisfeita e estava com a barriga cheia, ah isso era tudo igual.

E dessa vez eu e o maridão abrimos a janela delicadamente, com movimentos ultra slow motion e nada daquele alvoroço todo da última tentativa. Resultado: uma veadinha porpetinha toda curiosa olhando pra mim.

Mas ela não voltou sozinha e trouxe seu companheiro da galhada. Esse veado eu tenho certeza de que é macho. Calma, não pense bobagem, porque veado que tem galhada é coisa de macho mesmo.

Será que o bambi ficou interessado ou tenso quando me viu? Só sei que assim apareci para fotografá-lo ele saiu da sua zona de conforto, marcando o território com um longo xixi no pobre gramado do vizinho. E olha que com toda essa intimidade o veadinho não perdeu a pose e continuou me flertando. Arrasou!

Tomara que quando eu for à floresta dar uma voltinha básica eu não seja atropelada por uma veadinha ciumenta, porque depois de toda essa paquera o resultado só poderá ser esse. E vou continuar fazendo figa para que eles venham me visitar mais vezes, pois quem sabe eu não os convide para um café.

Vi ses… hej då! ;-)

4 thoughts

    1. Joana!
      Eu também acho uma fofura e adoro vê-los pela minha janela. Pena que eles sejam tão ariscos e a gente não consiga chegar muito perto.
      Mas pode ter certeza de que um dia vou tomar coragem e convidá-los para um café. Será inesquecível hahahaha
      Beijos

Faça a teimosa feliz. Comente!