2 anos da Teimosa na Suécia

Hoje completo 2 anos de Suécia e posso afirmar que o tempo voa como num estalar de dedos. É engraçado, mas me recordo daquela teimosa emotiva, cheia de dúvidas, com medo, sentada em frente ao computador escrevendo o post 1 ano da Teimosa na Suécia, enquanto as lágrimas escorriam pelo rosto a cada frase lida e os soluços rompiam o silêncio da sala.

Já escrevi no diário coisas interessantes, bobagens, piadinhas, histórias e até alguns desabafos, mas não sei explicar porque esse post de um ano atrás ainda mexe comigo de alguma forma. Foi o primeiro texto – talvez único – que abri realmente meu coração. E muita gente que estava passando pela mesma fase acabou se identificando, pois é um dos posts de maior compartilhamento aqui do blog.

O primeiro ano aqui nessa terra de gigantes acho que foi um dos mais difíceis da minha vida. Me sentia bastante sozinha! A distância da família, dos amigos e da Maggie me deixavam com o peito bem apertado. Sentia falta de quase tudo! Das pessoas que amo, da comida, do calor, de um abraço amigo, da espiritualidade e da alegria dos brasileiros.

Também foi um período que duvidei da minha capacidade e minha autoestima ficou meio instável. Achava que eu não era boa o suficiente para estar aqui, fosse para estudar um idioma meio complicado, para conseguir um emprego, para entender a cultura local ou até mesmo para recomeçar a vida.

Mais um ano se passou e hoje quando eu olho para trás vejo como estava enganada. Eu acredito muito na frase “Quando Deus muda nossos planos é porque algo vai melhorar. Confie.”. E isso é a mais pura verdade, mesmo que muitas vezes a gente não consiga enxergar os sinais.

Foi por causa dessa frase que resolvi parar de me lamentar e abraçar cada oportunidade que a mim foi e é apresentada. Escolhi entrar de cabeça na cultura local, pesquisando, lendo, aprendendo, compartilhando, participando e vivendo. Deixei de lado preconceitos e me entreguei de corpo e alma ao novo. Aprendi a valorizar o que realmente é importante na vida e a desfrutar dos dias como se não existisse o amanhã.

Tenho me redescoberto como pessoa. Descobri que realmente amo fotografia e quando estou atrás das lentes o mundo é só meu. Estou longe de ser uma profissional, mas esse hobby me traz uma paz de espírito que eu jamais pensei que poderia existir.

Esse ano que passou foi bastante especial, principalmente porque decidi seguir em frente. Conheci mais lugares interessantes, assisti a diversos shows em Gotis City, conferi e aproveitei os principais eventos da cidade, viajei para cinco países e aprendi um pouco mais sobre a cultura de cada um deles. Fiz também longas caminhadas, pedalei, corri, mas não perdi um grama sequer. Minhas amizades se diversificaram ainda mais e os idiomas sueco e inglês já não são uma barreira para mim.

Descobri a minha força interior e me surpreendi com o seu tamanho. Foi por causa dela que superei a fase da adaptação, amadureci e vi que o mundo lá fora é muito maior do que eu imaginava e que está sempre de portas abertas para ser explorado a qualquer hora.

Mas o mais importante de tudo é que me redescobri e que reaprendi a viver e isso não tem preço!

Vi ses… hej då! ;-)

42 thoughts

  1. Olá Vania!
    Tbe sou capricorniana a amei seu blog, parabens!
    Adorei este post. Como as experiencias nos amadurecem, não?!
    LINDAS as fotos!
    Vou voltar mais vezes
    Bjks mil

    1. Oi Clauo, seja bem vinda!
      A gente amadurece bastante mesmo e hoje eu vejo como eu mudei… ainda bem que foi para melhor 😀
      Obrigada pelo carinho e volte quantas vezes quiser.
      Um super beijo!

  2. Alooooo Vânia!
    To muito feliz de ter te encontrado, e de ter compartilhado um pouco desses seus dois anos. Força que o negócio vai pra frente, apesar de devagar…
    Abraço apertado!

    1. MH!
      Não vou jogar confete, mas fico muuuuito feliz da gente ter se encontrado também. Posso dizer que todas as conversas e encontros que tivemos foram super divertidos e alguns até meio cabeça rsrs.
      Abraço de urso! 🙂

  3. Olá, gostei do blog, gostei da capricorniana… podemos ter muito em comum pq sempre tenho muito em comum com as do mesmo signo rs…

    Entendo perfeitamente essa sensação… Estou na Inglaterra há pouco tempo, mas estive no Japão por 4 anos e no post de despedida, voltando para o Brasil eu senti a mesma coisa que vc… eu lembro exatamente como estava me sentindo… com febre, cansada, com sono, tinha tanta coisa pra falar e falei, mas acho que esqueci de muitas outras… É muito bom de vez em qdo dar aquela desabafada REAL, verdadeira…

    Kisu!

    1. Oi Romina!

      Acho que temos muita coisa em comum mesmo, afinal capricornianos têm suas manias. E nem vou comentar sobre a organização e planejamento, viu? rsrs

      Eu li que você morou no Japão. Muito legal! Com certeza deve ter sido uma experiência incrível. Conheço 02 pessoas que estão morando lá atualmente e que gostam bastante. Apesar de nunca ter ido ao Japão, conheço um pouco da cultura, pois trabalhei por muitos anos no Brasil em uma empresa japonesa.

      Acho que essas mudanças (de casa, país e cultura)
      mexem demais com a gente, mas é assim que aprendemos a amadurecer e evoluir.

      Esse “rompimento” do cordão umbilical com o Brasil foi bem difícil pra mim, mas ao mesmo tempo contraditório também. Digo contraditório, porque sempre tive vontade de morar fora do Brasil, de ter uma visão de mundo diferente e quando surgiu a oportunidade eu quase amarelei.

      Mas aqui estou eu feliz da vida e desabafando no blog realmente quando se faz necessário!

      Adorei sua visita e seja bem vinda!

      Puss!

  4. Oi Vania, adorei que você se apresentou lá no meu blog. Tá vendo, se não fosse isso, eu nunca conheceria o seu, um blog tão bacana! 🙂 E chegar aqui justo no dia que você completa 2 anos de Suécia! Adorei teu post, sei exatamente como você se sente. Já estou no Canadá há 6 anos e todos imigrantes que eu conheci aqui dizem que os 2 primeiros anos são os piores, essa adaptação não é fácil, né? Mas, assim como você, eu também me redescobri nessa mudança. A gente fica mais forte, mais corajoso, vê que somos capazes de fazer o que quer que seja, sobreviver longe da família e dos amigos. É uma experiência super enriquecedora!

    Parabéns pelos 2 anos do teu blog! Ontem eu tava vendo o blog de outra brasileira que mora aí na Suécia, e uma outra que mora nos EUA e vai pra Suécia de férias… tá me dando vontade de ir aí conhecer, hein? 🙂

    Bjs! Vou marcar o blog pra voltar de novo.

    1. Oi Ana!
      Demorei em me apresentar, né? E olha que eu sou da época do layout antigo ainda, com os lápis de cor! 🙂 Eu adoro as resenhas dos livros que você faz e me incentiva cada vez mais a “devorar” as leituras indicadas por você. Acho um trabalho bem bacana!

      Eu acho que essa experiência que nós temos de morar fora do Brasil é bastante enriquecedora mesmo, pois aprendemos tantas coisas ao mesmo tempo. Mas eu juro que se tivesse de passar por tudo isso novamente, com certeza eu passaria.

      Hum, lendo blogs da Suécia e vendo que tem mais gente viajando para cá passar as férias, tô achando que isso é um sinal para você vir também! 😉 Espero que você se inspire, porque realmente é um país lindo e vale a pena a viagem, principalmente se for no verão 🙂
      Obrigada pela visita! Beijos

  5. Passar por uma fase de adaptação NÃO tem preço. Eu sinto o mesmo que vc. TB me redescobri, aprendi do que sou capaz, me aproximei de mim mesma e não me arrependo de NADA!

    Parabéns, Vânia!!!

    Beijão,

    Rebeca
    xoxo

    1. Oi Rebeca!
      Acho que a grande maioria das pessoas ao sair do Brasil passam por essa fase (pelo menos as que eu conheço), que é bem complicadinha.
      Mas a gente se surpreende quando descobre do que somos capazes, não é mesmo?
      Fico feliz que a sua fase também tenha passado e pelas conquistas que está realizando. Adorei ler um pouco das suas experiências.
      Obrigada e seja bem vinda!
      Beijos

    1. Jujuba atleta, saudades de você!
      Super obrigada pelo carinho. Saiba que você mora no meu coração e que jamais esquecerei nossos encontros aqui em Gotis City.
      Beijos, beijos, beijos

  6. Vania, nossos planos podem ser frustados mas o de Deus nunca é! Amo ler seus post. Me identifico em coisas pequeninas do seu dia a dia que fazem uma diferença enorme. Que seus planos sejam sempre perfeitos com a ajuda do alto. Bjks

    1. Alice!
      É verdade, os planos de Deus nunca são frustrados!!! Nem sempre entendemos isso, mas acho que nada como o tempo para nos dar serenidade e sabedoria para encarar a vida de outra maneira. Para mim é muito gratificante saber que você gosta de ler os posts e que se sente bem estando aqui. Me sinto super lisonjeada e agradeço imensamente o carinho de suas visitas no diário e de suas lindas palavras. Você não imagina como isso me enche de energia para continuar postando cada vez mais.
      Beijos!

  7. Que bom Vânia! É muito bom saber que você conseguiu se surpreender e está feliz nesta cidade. daqui alguns meses eu estarei vivendo aí também e fico imaginando como será a minha vida. Espero que você poste sempre as coisas lindas que você tem pra nos mostrar, eu adoorooo!! bj

    1. Oi Gerusa!
      Não que eu seja “masoquista”, mas agradeço e muito por eu ter passado por essa fase e por saber que eu precisava disso para amadurecer. Hoje, com certeza, eu encaro a vida de outra maneira e as minhas prioridades são bem diferentes.

      Que delícia, mais uma brasileira em terras nórdicas! Espero de verdade que você goste do país. Eu sou suspeita para falar, porque eu adoro morar aqui. Mas não tenha preocupações em se mudar para cá e aproveite todos os momentos que puder, pois tenho certeza que eles te farão muito bem e te trarão muitos aprendizados também para a vida.

      Ebaaaaaa! Fico feliz que você goste de estar aqui no diarinho. Um beijo enorme!

  8. Oi Vania,
    Gostei muito da sua frase “Quando Deus muda nossos planos é porque algo vai melhorar. Confie” acredito que Ele te mandou primeiro para me ajudar a conhecer melhor meu novo lar…. Qdo fiquei sabendo da possibilidade de ir para a Suecia procurei brasileiros por ai… Foi qdo encontrei vc e seu blog… E descobri muitas coisas por aí…. Em 4 dias li seu blog inteirinho e me apaixonei pela terra dos vikings…. Amei te conhecer!!! Vc é linda e seu blog retrata a mesma coisa…. Parabens!!! Desejo muito sucesso sempre….. Bjs 😘

    1. Oi Dani,
      Olha, tá vendo só, nada nessa vida é por acaso e tudo acontece no momento certo. Eu realmente precisa vir antes, aprender a cultura, xeretar os lugares e depois compartilhar e agora você está mais do que descolada na arte de desvendar e aproveitar Gotis City. 😀

      Você não imagina como foi bom te conhecer pessoalmente. Não tenho palavras para descrever o sentimento que é de sair da telinha e encontrar os leitores ao vivo e a cores. Isso não tem preço! Conhecer cada rostinho, trocar figurinhas, rir e ver que temos mais do que algo em comum.

      Saiba que você é uma pessoa maravilhosa e que guardarei nosso encontro com muito carinho em meu coração.

      Obrigada mais vez por todo carinho que você tem comigo e com blog. Você é d+!

      Um mega-super-blaster beijo pra ti!

  9. Oi Vanoca ,
    Se é que posso te chamar assim 🙂 rsrs #olha a intimidade kk, leio o seu blog há muito tempo e comecei a postar meus comentários em pouco tempo, inclusive estava até #BatendoOCartão kk de tão interessante que são os seus posts e os do blog da Maria Helena #UmaCaipiraNaSuécia… e com todos esses posts eu aprendi tantas coisas que ainda não conhecia e ainda não conheço sobre esse país incrível e interessante. Lendo o blog de vocês (apesar de ler o blog da Maria por uma indicação em um de seus posts que não me lembro, nunca postei um comentário no blog dela, talvez um dia eu deixe algum comentário por lá) sei que nem tudo é um mar de rosas mas tem coisas maravilhosas para se desfrutar nesse país. Espero que tenha muitas alegrias e aventuras nessa terra de gigantes #Vikings e que ainda continue superando cada desafio e alcançando seus objetivos ao lado do seu esposo.
    Enfim, fazia um tempinho que eu não aparecia por aqui mas eu sempre acompanho o blog 🙂
    Te desejo muitos anos de Suécia rsrs (se é que você quer passar muitos anos por ai…), continue postando e fotografando para nós #EU haha que deseja(mos) saber mais um pouco sobre essa Terra de Vikings e sua vida por ai… ah e obs: sua foto ficou linda 🙂 #arrasando rsrs .
    Beijos
    Puss och kram :*

    1. Oi Livia!
      Claro que pode me chamar de Vanoca 😀
      Você não imagina como fico contente em saber que você gosta dos posts e que aprende com eles. É legal saber que você consegue tirar proveito da informação, da história e da cultura de alguns deles, porque nem todos os posts têm esse perfil. Ainda estou tentando me encontrar com o blog. Como agora o “diário” não é apenas para a família, estou tentando decidir qual rumo tomar, porque dependendo da leitura nem sempre atrai ou satisfaz o leitor.

      Mesmo não “batendo o cartão”, gostei de saber que você acompanha as postagens. Não tenho nem como agradecer isso. 🙂

      Obrigada pelas lindas palavras, pelo carinho de sempre e por torcer por mim. Energia positiva e pessoas positivas sempre fazem toda a diferença.

      Beijos, beijocas e beijões.

    1. Paulete Bolete, saudades de você!
      Acho que o passar dos anos está nos fazendo muito bem e estou começando a acreditar que panela velha é que faz comida boa 😀

  10. Vânia! Me senti assim também quando saí do Mato Grosso do Sul e vim tentar a vida na Paulicéia Desvairada. Me sentia sozinha, sem amigos, com vontade de desistir. E já se passaram 15 anos. E agora me deparo com um novo desafio( e que desafio!): Passar uma temporada em outro país. Sei que hoje estou mais madura, porém tenho consciência de que não será fácil. É muito bom poder ouvir outras experências e aprender com elas. Em breve estou por aí , com a confiança também de que Deus está no controle de todas as coisas e que se Ele mudou meus planos é porque tem algo muuuuuito melhor! bjs

    1. Oi Aline bem vinda ao diário!
      Qualquer mudança que faça a gente sair da nossa zona de conforto dá um medo danado. Nosso coração acelera, a cabeça fica a mil por hora e a ansiedade triplica em não saber o que está por vir à frente. Por outro lado, a gente amadurece e muito com as nossas escolhas.

      Mudar de estado não é fácil, agora imagina mudar de país, idioma e cultura tudo ao mesmo tempo! Me lembro de que na época eu quase surtei com tantas coisas burocráticas para fazer, aprender um novo idioma e entender a cultura. Foi um mega desafio, mas que no fim deu tudo certo!

      Fico feliz em saber que em breve você estará na Suécia e espero de verdade que você goste do país, assim como eu gosto. Tendo fé e confiança no cara lá de cima tudo dará certo.

      Um super beijo!

  11. Amiga, estou na fase 1 ano de Suecia, tenho 1 ano e 1 mes oficialmente. Estou na fase do “sera q vou conseguir?” Preciso achar essa forca!
    Com a diferenca que, morar na Suecia, era um sonho de infancia. A satisfacao de ver um sonho realizado é maravilhosa. Mas e agora, ok, estou morando aqui, e??? Eu nao imaginei que seria tao dificil estudar e mudar radicalmente a minha vida.
    Eu estou me encontrando, decobrindo o meu bando aqui em Gotemburgo, e tenho certeza que em breve tudo vai se encaixar.
    Amo a Göteborg, amo os suecos, a cultura, a educacao, a organizacao, as janelas sem grades, os murinhos de flores, as ciclovias… e o verao com sol por 20 horas!
    Ah, o frio… bom, eu gosto do frio, gosto de glögg, mas acho q esse item é um tanto quanto exagerado, mas… ainda acho q é a unica protecao da cidade contra uma invasao de gente. Pq passar um inverno inteiro na Suecia é realmente um desafio!
    Bjinhos

    1. Oi Dani, bem vinda ao diarinho!
      Eu acho que o primeiro ano é o mais complicado, sabe! Deixar para trás família, amigos, emprego e até se desfazer de alguns bens para recomeçar uma vida em outro país e com uma cultura tão diferente da nossa, não é fácil. Mas saiba que isso é só uma fase e é assim que eu decidi encará-la, como uma fase que vem, deixa seus ensinamentos e dá hej då.

      Acho que o fato de você conhecer a língua, a cultura local e todos os desafios trás um conhecimento que ninguém poderá tirar de você. Na minha opinião eu acho que amadurecemos muito mais. É claro que nem tudo é 100% maravilhoso, mas é daí que se pode tirar muitas lições para a vida.

      Tenho poucos e bons amigos aqui e não sei ao certo se consegui encontrar o meu bando ainda, pois às vezes me sinto meio deslocada. Porém, eu não me deixo abalar e sei que cada um pode me ensinar e agregar algo, que talvez antes eu não conseguiria enxergar.

      Eu sei como você se sente em relação ao sonho realizado, pois me sinto da mesma forma. Assim como você eu gosto muito de morar aqui, apesar do frio, mas acho que já não ligo mais, pois procuro curtir ao máximo o que todas as estações podem oferecer.

      A força está dentro de você e só esperando para tomar um cutucão. Quando despertar você se surpreenderá do que ela é capaz. E lembre-se que você já conseguiu! Conseguiu realizar seu sonho, agora basta apenas agarrá-lo, não deixa-lo escapar e aproveitá-lo como se não houvesse o amanhã.

      Beijos.

    1. Kel!
      Eu é que tenho muito orgulho de você e por ter entrado na minha vida, por termos vividos tantas coisas boas, gostosas e interessantes mesmo num curto prazo de tempo. O destino é uma caixinha de surpresas mesmo!
      Beijos

  12. Vânia, esse progresso pessoal q vivemos por aqui realmente nao tem preço.. A cada dia somos pessoas melhores c os aprendizados sao apresentados a nós… Bjo e lindo post!

    1. É verdade Pri, a gente aprende tanta coisa, né! Damos cabeçadas, caímos e levantamos. Crescemos e amadurecemos muito mais e com toda essa experiência podemos tirar muitas lições para a vida. Sou muito grata a Deus por ter me dado essa oportunidade e espero realmente que eu me torne uma pessoa melhor, tanto para minha família, amigos e pessoas que me cercam como para o mundo.
      Beijos e muito obrigada pelo carinho!

    1. Ma!
      E como voou. Às vezes eu paro e lembro que há pouco tempo estava estressada para resolver as inúmeras coisas antes de sair do Brasil. E aí quando pisco os olhos vejo que 2 anos se passaram.
      Obrigada pelo carinho. Beijos

  13. Amiga, saiba que nunca duvidei da sua capacidade em se adaptar, pois foi muito gratificante trabalhar com você mais de três anos na Sony. Fico muito feliz em ver que se adaptou muito bem e afirmo que curto muito este estilo todo seu de escrever, um jeito muito divertido de ler.

    1. Oi Michael!
      Você é um querido mesmo. Tenho saudades daqueles tempos de Sony e posso dizer que você contribuiu para o meu aprendizado também. Foi uma época muito gostosa e que não volta mais.
      Mudar de país não é fácil, mas estou muito feliz por aprender cada dia mais e a superar todos os obstáculos que se apresentam a mim.
      E é claro que agora estou me achando o último biscoito do pacote, afinal você lê o blog! Iupiiiiiiiii!!!
      Mais uma vez agradeço imensamente o carinho.
      Um super beijo!

Faça a teimosa feliz. Comente!