Fotografiska: muito mais que exposições

O verão está praticamente se despedindo e eu lamento por não tê-lo aproveitado tanto o quanto eu gostaria, mas consegui fazer algumas coisas que me deixaram bastante feliz. Uma delas foi visitar o Fotografiska Museet, já que era uma vontade antiga e uma das prioridades da minha lista de lugares para ir.

Fotografiska em Estocolmo

E a vontade ficou ainda mais aguçada quando vi cartazes espalhados nas estações de metrô de Estocolmo sobre a exposição do fotógrafo Helmut Newton. Não conhece? Nunca ouviu falar nele? Pois é, nem eu… pelo menos até então!

Fotografiska em Estocolmo

O que havia me despertado a curiosidade pelo tal fotógrafo foi uma foto, que na verdade é Raio-X, de um pé de uma modelo usando salto alto e tornozeleira. Eu sei que não é saudável fazer “fotos” desse tipo por causa da exposição à radiação, mas achei a ideia bastante original, principalmente por ressaltar o contorno da joia. E visitando o museu descobri que essa fotografia na verdade foi capa da Revista Vogue francesa de 1994.

Fotografiska em Estocolmo

Tentando entender um pouco mais sobre o estilo de fotografia do Helmut descobri que o cara era um tarado. Isso porque grande parte de seu trabalho como fotógrafo foi marcado pelo erotismo e uso frequente de alusões sado-masoquistas e fetichistas. E acredite, ele já chocava a sociedade com esse tipo de foto desde a década de 1960. Também pudera, ele fazia questão de dizer aos quatro ventos “Eu sou um pornógrafo”. Mas segundo Helmut, ele queria mostrar através de suas fotos como a mulher é moderna e autoconfiante. Uma simples questão de ponto de vista.

Com certeza ele deve ter deixado muitas feministas de cabelo em pé. Aqui vai uma pequena demonstração do que estou falando.

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

Mas suas fotos não ficaram somente nisso. O seu portfólio ainda conta com bastante foto de moda “normal”.

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

E de celebridades também. Um exemplo, são essas aqui do Karl Lagerfeld (um dos estilistas mais famosos que eu conheço) e Salvador Dali (que dispensa apresentações) ambas tiradas em 1976.

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

Além das fotos, numa sala separada estava sendo exibido um documentário de 53 minutos feito pela esposa June Newton. Basicamente com imagens da vida privada e diversas sessões de trabalho com modelos famosas. O maridão estava quase dormindo na cadeira e quase tive de amarrá-lo para aguentar até o final. Eu aguentei firme e forte, mas acho que poderia ter dispensado essa parte, porque realmente não me agregou muita coisa.

Enfim, como o bilhete dava direito a mais duas exposições aproveitamos para xeretar. A segunda exposição foi do artista contemporâneo japonês Motohiko Odani. Olha, eu admiro muito para quem gosta e entende a arte contemporânea, porque vou te falar, haja imaginação.

Esse artista tem o estilo de “deixar o expectador com memórias inesquecíveis e às vezes perturbadoras”. E é verdade! Sai de lá perturbada com uma terrível dor de cabeça. Isso porque havia uma sala com diversos monitores, em que cada um deles exibia imagens de vitrolas e emitia músicas diferentes. Detalhe: todas tocavam ao mesmo tempo e num volume lá nas alturas.

Fotografiska em Estocolmo

Havia também uma sequência de fotografias como essa criança quase que na posição de crucificamento com mãos dando a alusão de ensanguentadas, mas que na verdade eram apenas framboesas. Eu acho que não entendo nada mesmo de arte contemporânea, porque não gostei muito do que vi. Apenas minha opinião, ok?

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

Mas não parou por aí, porque o ápice da exposição estava por vir. A peça mais famosa! Talvez chamada de mão-violino? Não sei, porque não havia nenhuma plaquinha contando a história, a inspiração ou sei lá mais o que. Mas é essa aqui.

Fotografiska em Estocolmo

E a terceira e última exposição foi do fotógrafo sueco Håkan Elofsson, que registrou a vida cotidiana e a pobreza da cidade de Bombaim na Índia. Ele diz que após 30 anos de profissão ele sentiu um soco no estômago ao se deparar com essas imagens, mas que foi até libertador, pois pode ter uma real noção da situação e com isso seguir os seus próprios sentimentos.

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

Depois de tanto nudismo, barulho e culpa, eu e o maridão fizemos uma pausa. E o que não podia faltar para completar esse passeio? É claro que um bom cafezinho acompanhado de uma guloseima. Então, por comodidade decidimos ficar no próprio café do museu.

Fotografiska em Estocolmo

Bistrô no Fotografiska

Bistrô no Fotografiska

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

Maridão resolveu ir de um simples kanelbulle e eu resolvi atacar de rulltårta (em português rocambole) de blueberry e calda de framboesa. Estava uma delícia!

Bistrô no Fotografiska

Além de ter coisas gostosas, a paisagem é bem bonita. Sentamos nas poltronas próximas à janela e aproveitamos para curtir a linda visão.

Vista do Fotografiska

Parque Gröna Lund visto do Fotografiska

Entardecer em Estocolmo

Já na saída eu quis aproveitar e bisbilhotar a lojinha do museu. Não que eu fosse comprar algo, mas eu queria ver o que havia de diferente.

Fotografiska em Estocolmo

E encontrei! Adorei as canecas e garrafas térmicas em formato de lentes.

Fotografiska em Estocolmo

E até brinquei com alguns efeitos.

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

Outra coisa legal que o Fotografiska Museet tem é que toda quinta-feira tem música ao vivo e ainda dá para aproveitar um happy hour com os amigos… no verão, é claro!

Fotografiska em Estocolmo

Fotografiska em Estocolmo

E rola muito mais coisas por lá, como exposições, programas educacionais (inclusive cursos em inglês), palestras e workshops para fotógrafos amadores e profissionais.

Vale a visita às exposições que acontecem durante o ano e vale gastar um tempinho tomando um café. Agora, nada disso interessou? Não tem problema. Na região ainda dá para curtir um lindo pôr do sol e sem pagar nada por isso.

Pôr do sol em Estocolmo

Fotografiska Museet
Endereço: Stadsgårdshamnen 22 – 11645
Website: http://fotografiska.eu/
Horário de Funcionamento:
Domingo à 4a. feira: 09.00 às 21.00
5a. feira a Sábado: 09.00 às 23.00

Vi ses… hej då! 😉

14 thoughts

  1. Oi Lindinha!!!
    Tudo de bom esse post e as fotos que você fez ficaram ótimas,me senti aí do teu ladinho! Espero que você consiga ter a tua exposição,suas fotos são muito boas.

    bjs

  2. Oi Vânia! Maravilhoso o post e o seu blog no geral. Parabéns mesmo!
    Queria te perguntar se para entrar na loja é necessário pagar o bilhete e se há boas fotografias e quadros das exposições para vender por lá.
    Beijos!

    1. Oi Aryadne!
      Muito obrigada pelo carinho.
      Para ir na lojinha do Fotografiska você não precisa pagar pelo bilhete. Assim que você passa pela entrada, a loja já está a sua direita. Na exposição do Helmut não havia réplicas para serem vendidas. Eu vi uma galera por lá escolhendo fotos, mas como não cheguei a olhar, não sei dizer se eram legais. De qualquer forma eu acho que vale a pena dar um pulo até lá para dar uma xeretada.
      Puss!

  3. Muito obrigada Vânia por este post. Fiquei com tanta pena de não ter conseguido ir visitar a Fotografiska quando estive em Estocolmo com os meus filhos em Julho, mas tinhamos uma viagem para fazer até Londres e não deu tempo para ver tudo o que queria.

    Eu gosto muuuito de fotografia e as suas estão maravilhosas, parabéns! Tudo a correr bem nessa sua nova etapa e aproveita bem a lindíssima cidade de Estocolmo – uma das minhas eternas preferidas! Tack

    1. Oi Joana!
      Eu também adoro fotografia e não podia deixar passar essa visita em branco. Mas eu acho que para quem visita a cidade, dependendo do tempo disponível, é difícil mesmo conseguir visitar todos os lugares. Afinal Estocolmo é uma cidade linda e com tantas atrações turísticas, que uma semana passando voando! rs. Acho que mesmo para quem é local, é difícil conhecer todos os lugares. Espero que você e sua família tenham planos de revisitar essa linda cidade.

      Farei o possível para aproveitar cada cantinho de Estocolmo, assim como eu aproveitei de Gotembrugo. Muito obrigada pelo carinho! Puss!

  4. Lugar lindo! Eu adorei a exposição! Sabe que eu aprendi a gostar de exposições, museus e etc depois de amadurecer (não vou falar envelhecer pq não dá rs).

    A foto das framboesas achei que fosse tipo pedaços de carne rs aí dei uma olhada melhor… Muito legal. Essa caneca de lente o Luciano ia adorar rs

    Kisu!

    1. Eu também nunca fui muito chegada nessas coisas, mas foi como você disse “depois de amadurecer…”. Sei lá, alguns gostos mudam, o tipo de passeio também e por aí vai.

      Então, sabe que eu também havia ficado na dúvida se era carne, mas prefiro acreditar que são framboesas para não ficar ainda mais dramático do que já é.

      Com certeza o Lu ia pirar lá, porque tem bastante coisa legal. Só não gostei muito dos livros de fotografia… mega caros!

      Puss!

    1. Oi Dani!
      Eu havia planejado para ir ao Fotografiska desde quando soube que mudaria para Estocolmo. Eu gostei bastante desse lugar e pretendo voltar lá mais vezes, desde que tenha exposições que despertem a minha curiosidade.
      Estou tentando voltar aos pouquinhos com o blog… até eu mesma estava sentindo falta de postar nesse espaço que eu tanto gosto.
      Puss!

  5. Tudo muuuuuito diferente… pornografo… cotidiano… miséria… por do sol lindíssimo e fotos de cair o queixo… Prendeu minha atenção do início ao fim. É ótimo ler e ver suas lindas fotos. Parabéns… bjks.

    1. Oi Alice!
      Acho tão gostoso quando recebo comentários como esse. Sabe, eu queria escrever mais e com uma qualidade maior, incrementar com mais fotos e é claro que ter muuuuito mais tempo para fazer isso. Novamente, obrigada por todo o seu carinho.
      Puss!

  6. Oiie Vanoca 🙂 ,
    Quanto tempo..rsrs. Olha eu tenho que confessar, sou apaixonada por fotografia… E como sempre não posso deixar de te dizer que as fotos ficaram incríveis. Adorei o post! Quem sabe um dia suas fotos não vão parar numa exposição de fotógrafos brasileiros na Suécia ! 😉

    Tudo de bom pra ti nessa Terra de Vikings;
    Puss och kram. 😉

    1. Oi lindinha!
      Acho que já te disse isso antes e volto a repetir que você é uma graça e eu adoro seus comentários aqui no diário. Agora, ter uma exposição das minhas fotografias? Isso é gentileza demais da sua parte rs. Sonho meu! Sonho meu! Ainda preciso me dedicar e estudar muito sobre essa arte se um dia eu quiser trabalhar nessa área.
      Adorei o seu carinho 😉
      Puss!

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s