O lado A e o lado B de ter um blog e um pouco de desabafo

Nunca tive intenção de ter um blog. Mentira! Tive sim. Eu morria de vontade de ter um espaço para falar de coisas de mulherzinha, como maquiagem, cremes, esmaltes etc..

Porém, com tantos blogs bons sobre esse assunto cai na real e percebi que para se ter um blog assim, bonito e com conteúdo de qualidade, seriam necessários tempo e investimento de uma grana extra, não apenas no design e hospedagem do blog, mas como também em produtos. E foi aí que eu resolvi acordar, pegar a primeira nave espacial de volta a Terra e engavetar os meus planos mirabolantes de iniciar mais um espaço igual a tantos outros.

Quando surgiu a oportunidade de me mudar para a Suécia o meu desejo pelo blog de maquiagem reacendeu. Na época até cheguei a montar um blog sobre o tema, fiz apenas uns três posts e não tive vontade de dar continuidade. Resultado: blog deletado. Talvez a questão da adaptação tenha tido uma grande influência sobre isso, não sei ao certo.

Até que um dia cansada de congestionar a minha timeline do Facebook e de enviar diariamente e-mails sobre as mesmas coisas para diferentes pessoas, surgiu a ideia de fazer um blog para mostrar os lugares que eu frequentava, os eventos que aconteciam em Gotemburgo – a primeira cidade que morei – e compartilhar um pouco sobre as minhas experiências de se viver fora do Brasil.

Foi até engraçado porque esse tipo de conteúdo nunca me atraiu e até então eu nem acessava blogs com esse perfil. Não tinha ideia das dicas valiosas sobre determinados países e nem tampouco me interessava pela vida dos bloggers que viviam por esse mundão afora.

Mas desde que criei o Diário de uma Teimosa muita coisa aconteceu e descobri que esse universo é bem maior do que eu imaginava. Dei muitas cabeçadas no início para montar o blog, tive problemas técnicos, perdi posts, desanimei com as postagens, abandonei o blog por quase seis meses, recebi comentários maldosos, chorei por causa disso e cheguei a pensar em abandonar o diário.

E os copiadores então? Já tive e ainda tenho pessoas que se apropriam de partes dos meus textos e copiam descaradamente em seus blogs como se fossem de autoria própria. Recentemente descobri mais um que além de copiar meu texto na descrição do blog, ainda copiou título de post e o formato do meu espaço. E olha que nem escrevo tão bem assim, imagina se o fizesse. Nem o tipo de foto ficou fora da jogada.

Eu sei que quando se tem uma página aberta na internet tudo isso está sujeito a acontecer, mas não significa que eu concorde com essa postura. Quando leio um blog eu gosto de conhecer a personalidade de quem escreve. Eu associo que o blogger X tem a característica A, o blogger Y tem a característica B e assim por diante. Não acho legal ir ao blog de alguém e ver que foi feito copy-paste. É claro que quando se está no mesmo país, falando sobre as mesmas coisas, não há criatividade que resista, mas eu acredito que é possível sim deixar a marca registrada através dos textos que cada um escreve.

Pronto desabafei! Porém, não quero me prender aos mi-mi-mis, afinal de contas as coisas boas superam tudo isso. Por causa desse espaço que eu tanto adoro, conheci muita gente interessante e tive experiências fantásticas, como a aproximação virtual e real com outras blogueiras, encontros com leitores, criação de laços de amizade, elogios, esclarecimento de dúvidas e um help extra para quem estava encarando uma mudança de país, troca de figurinhas, reaproximação de familiares distantes e desabafos de coisas bem íntimas de pessoas desconhecidas. Até amigos que estudei no ginásio reapareceram por aqui. Realmente tudo isso não tem preço.

Tem o lado engraçado também. Algumas pessoas esquecem um pouco do que é bom senso e vira e mexe eu recebo alguns pedidos meio estranhos. Acho que posso categorizar de as pérolas do diário. Teve gente que já me pediu para descobrir o telefone de um sueco, gente me pedindo emprego, gente pedindo para eu resolver um problema de celular numa das operadoras da Suécia, gente me pedindo para entregar cesta de café da manhã, gente pedindo para eu comprar produtos suecos e enviá-los pelo correio para o Brasil gratuitamente e gente pedindo para se hospedar na minha casa ilegalmente. Olha, é cada uma que acontece, que só rindo mesmo.

Só posso dizer que esse mundinho da blogosfera ainda continua sendo uma caixinha de surpresas para mim. Boas e ruins, sérias e divertidas, mas de muito aprendizado.

Vi ses… hej då! 😉

35 pensamentos

  1. Vania,
    Sabes que eu sou fã do teu blog, mas é verdade eu não posso dizer que meu blog é de idéias 100% originais, mas eu tento sempre criar algo novo, ou melhor, algo com outra visão..
    Mas eu já cheguei a ter um blog sobre produtos de beleza, tive até alguns patrocinios, mas a verdade é que acabamos deixando o dindin falar mais alto e muitas vezes produtos que não usaríamos passam a ser “queridinhos”. Tenho um pé atrás com blogs de resenhas muito famosos…
    Quando criei o Europa Beauty a idéia original era dicas de beleza para as brasileiras na Europa, mas com o tempo passei a postar outros assuntos e percebi que isto me agrada mais. Mantenho um blog paralelo sobre produtos que eu experimentei aqui na Alemanha, mas este não é mais meu principal assunto, hoje eu tenho muito mais vontade de escrever sobre minhas descobertas na Alemanha, o que eu gosto de ler, ver na internet e algumas curiosidades que gostaria de compartilhar com quem lê meu blog.
    Hoje mais do que nunca o blog está me ajudando a ter forças para vencer os meus obstáculos, o meu acidente foi realmente sério, e agora preciso reaprender a andar. O médico está otimista e disse que dentro de 3 meses eu volto a dar meus passinhos sem precisar de cadeira de rodas.
    E são pessoas como você que me encorajam e me ajuda a ter forças para lutar pela minha recuperação.
    Muito obrigada, é isto que o blog representa hoje para mim um local aonde eu me sinto querida, amparada e principalmente encorajada a viver o dia a dia sem desistir.
    Beijos
    Lola

    1. Lola, quando se fala em makeup e produtos de beleza, fica bastante difícil não ter o conteúdo parecido com outros blogs. Mas foi como você disse, você “cria algo novo” e é isso que o diferencia dos demais. Quando leio os seus posts, eu vejo a personalidade da Lola ali nas linhas escritas. Como leitora é isso que eu busco, não apenas conteúdo, mas sim conhecer um pouco da pessoa que se esconde atrás da telinha.

      Você deixou não apenas a mim, mas também outras pessoas que a acompanham bastante preocupadas com o que ocorreu com você. Saiba que eu e os seus leitores estamos na torcida pela sua recuperação. Acredite e tenha fé, pois no fim tudo dará certo e não desista e nem desanime com o que aconteceu. Deus nos dá sinais que nem sempre os compreendemos.

      Conte sempre comigo! Um grande beijo no seu coração. 😉

  2. Ps. Esqueci de uma! Sabia que recebi uns e-mails de gente me perguntando se tenho como fazer o papel de cupido na Suécia? E não foi só um. Perguntaram se o Joel tem primos, irmãos, irmãs, se minha amigas suecas são solteiras… eu não sei se eu dou risada, ou se eu fico com dó. Não, definitivamente, eu fico triste!

    1. Fala sério! Me diga, a gente que está errada e pirando de vez ou as pessoas perderam a total noção do significado da expressão “bom senso”. Monta uma agência de casamentos e cobre uma fortuna, aí sim você ficará rica na “zoropa” 😀

  3. Oi amiga do core!
    Tem uma série de ideias falsas a respeito da escrita que precisamos trabalhar. Tipo, o cara que é escritor e mora num bangalô na Tailândia, só curtindo a paisagem enquanto esboça as linhas de mais um romance de sucesso… bull shit. Escrever dá trabalho e mesmo quando temos arranques de inspiração a coisa precisa de atenção. Daí que eu entendo que tenha gente que abra um espaço na internet e quando se depara com a verdadeira realidade do que significa trabalhar escrevendo começa com esse ctrl c+ ctrl v. E é chato. Não precisamos ser uma Clarice Lispector para nos sentir injuriadas com essa postura. Tudo que eu produzo é meu, fruto de um trabalho que merece respeito – ainda que eu não ganhe pago com isso. Quem tem blog não tem porque gosta de fama, tem porque gosta de escrever e encontrou na escrita alguma coisa de valor. Citar a fonte é o mínimo que devemos fazer.
    Respeito é bom e a gente gosta.
    Beijos grande e saudades!

    1. Haha… adorei a introdução com direito a bangalô na Tailândia! Quem dera se a realidade fosse essa, não? Quem escreve seja um livro, um trabalho acadêmico ou um simples blog, sabe como dá trabalho. Acho um absurdo as pessoas se apropriarem de conteúdo de terceiros e depois espalharem aos quatro ventos como se fosse “próprio”. Acho uma falta de personalidade, falta de respeito e falta de ter vergonha na cara. É claro que muita gente usa o wikipedia como fonte e eu faço bastante uso também, mas tento reescrever o máximo que posso e tento colocar a minha personalidade nos textos para não ficar algo tão cansativo.
      Esse mundo da blogosfera é tão imenso, que acho que há espaço para todo mundo, desde que as pessoas o façam com autenticidade e honestidade. Espero que um dias as máscaras caiam.
      Saudades de você Maria Caipira.
      Puss!

  4. Essa vida nossa de blogueira dá uma novela, né não, Vânia? Acho que todo blogueiro se identifica com o seu desabafo. Lá no meu blog também aparece cada um sem noção, viu? E temos todos nossos altos e baixos também. Quando estou de TPM até penso em sumir do blog de vez! Hahahahhaha

    E acho que você podia escrever sobre moda e make aqui sim, por que não?

    Beijos!

    1. E não é uma simples novela viu Ana, é uma novela mexicana, cheio de personagens e dramas! :D. Eu precisava fazer esse desabafo há tempos, pois estava e ainda estou um pouco incomodada com esse assunto. Já pensei tantas vezes em sumir também, mesmo quando não estou de TPM rs.

      Poxa, estou gostando tanto de ver esse feedback positivo de vocês, que estou começando a tomar coragem de postar sobre make e criar esse espaço aqui no diário, já que é um assunto que eu adoro e me identifico horrores.

      Obrigada Aninha.

      Puss!

  5. Nossa, me fala que blog que copia que eu quero ver rs. Eu acho q nunca tive caso assim com o meu… Não sei se minhas fotos não são boas ou as pessoas não sentem que á algo digno de ser copiado rssss… mas eu ficaria extremamente ofendida.

    Eu publicava posts de resenhas de produtos que eu experimentava, estão perdidos no blog. Seria uma boa a gente pegar blogueiras daqui de fora e fazer um blog só sobre cosméticos, uma blogueira por dia. O que vc acha? Eu adoro resenhas de produtos e aqui tem tantas coisas interessantes.

    Kisu!

    1. Haha, ficou curiosa, né?! Eu te passo por inbox e você pode dar uma xeretada depois por lá, principalmente na descrição do blog. Você verá que o texto é o mesmo que postei aqui no diário há algum tempo atrás. E de verdade? O meu conteúdo nem é tão espetacular assim. Procuro fazer bem feitinho, gosto da maior parte das fotografias que tiro, mas não é nada de extraordinário. Agora, chegar ao ponto de tentar reproduzir o mesmo conteúdo eu acho o fim da picada. Eu sei que preciso lidar com isso e espero que em breve eu consiga engolir esse assunto de vez por todas. Oremos!

      Sério que você tinha espaço de menininha no seu blog? Poxa, nem cheguei a conhecer! Talvez seja porque eu sou nova por lá. Mas você sabe que eu curti a sua ideia de tentar fazer algo assim. Estava pensando em fazer por aqui no diário mesmo, mas talvez reunindo mais pessoas num único espaço postando sobre diversos produtos, se torne mais interessante,eficiente e porque não dizer barato também. Vamos falar a respeito?

      Puss!

  6. Oi Vânia!

    Tudo tem mesmo um lado A e um lado B. Eu já recebi emails estranhos de gente a pedir para lhes arranjar trabalho, enfim, há quem acredite que as outras pessoas, mesmo os desconhecidos, estão cá para lhes resolverem a vida! Mas felizmente nunca tive problema com anónimos raivosos nem com cópias (que eu saiba, mas quem sabe um dia eu me animo a procurar meus posts no google!).

    Quanto aos posts sobre beauty, eu também tenho o bichinho dos cosméticos e já pensei em criar um blog à parte sobre o tema mas, como você disse, blogs desses exigem muito inve$timento! Então eu me contento em postar sobre o assunto de vez em quando, o meu post mais recente é mesmo sobre isso. Esta seria uma opção pra você também, afinal o blog é seu e você escreve sobre o que quiser 🙂

    Beijos

    1. Joana!
      Eu realmente gosto de ajudar as pessoas e tento passar o máximo de informações das quais eu tenho acesso e conheço, mas arrumar emprego já é outra história. Muitas pessoas têm a ideia errada de quem mora na Europa está a nadar no dinheiro e que possuem algum segredo mágico para se darem bem na vida, o que não é verdade. Foi como eu disse à Cintia, ajudar é uma coisa, servir de capacho é outra completamente diferente.

      Com relação a copia de conteúdo eu estou aprendendo a lidar com isso e confesso que não está sendo muito fácil para mim. E olha que não fiz nenhuma busca no Google… elas simplesmente apareceram aqui no blog. Dá para acreditar nisso?

      Eu estou pensando em criar um pequeno espaço aqui no diário para falar desse mundinho de makeup e afins, mas acho que ainda levará tempo.

      Puss!

  7. Oi Vânia! Esse tipo de post nao é apenas oportuno, é necessário. É muito bom saber o que a blogueira pensa e desabafar com sinceridade dá credibilidade ao blog. Aproxima as pessoas certas e afasta as que nao combinam com seu estilo! 🙂 Mas olha, você me fez lembrar algo curiosíssimo. Uma certa vez recebi um email de uma leitora do Brasil, e ela disse mais ou menos assim:
    “Olha, eu estou escrevendo um livro sobre um mistério que acontece em Estocolmo. Será que você poderia ir numa tumba verificar um sobrenome, tirar a foto da rua do cemitério, pegar o ônibus em tal lugar e descer em tal lugar, me dizer quanto tempo leva, ah… e você acha mais comum Karl ou Gustav? Ainda nao decidi o nome do protagonista do meu livro! Obrigada. Bj. Uma leitora!”

    Quer ir ao cemitério comigo visitar a tumba pra moca???? hahahahahahahhahaha

    Beijos

    1. Oi Cintia!
      Preciso confessar que raramente faço posts de desabafo ou coloco uma opinião forte sobre determinados assuntos, talvez seja por causa do perfil do meu blog. Sem dúvida quando um blogueira faz isso, a credibilidade fica lá em cima, principalmente quando se trata de assuntos pessoais. Mas não significa que eu não as tenha, apenas procuro ser mais discreta, principalmente em assuntos que envolvem política e religião, já que esses temas dão discussões até dizer chega. 😀

      Haha, ri muito do caso do cemitério! O que acontece com o esse povo que viaja na batatinha, hein?! Eu sinto o maior prazer em poder ajudar as pessoas e gosto de fazer isso, mas acho que em alguns casos as pessoas perdem um pouco do bom senso. E vamos combinar uma coisa, ajudar e prestar um favor é uma coisa, agora servir de capacho é outra, né?!

      Puss!

      PS. se mudar de ideia eu vou contigo, porque a curiosidade ficou lá em cima hahahaha

  8. Oi Vânia, não poderia haver post mais verdadeiro sobre essa nossa vida de blogueira-brasileira no estrangeiro.
    Mas falando em pedidos, será que você poderia me mandar…humm…deixa ver…uma panqueca de batata?! hehe…brincadeirinha…cada pessoa louca que aparece…kkkk

    1. Haha, vou te mandar não apenas uma, mas duas caixas de panqueca de batata, que tal?! 😉
      Olha, se eu citasse todos os e-mails que eu recebo desse tipo, pode ter certeza que daria para montar um livro só de pérolas!
      Puss!

  9. Concordo em tudo! Passei por muitas coisas parecidas quando estava fora, mas ficava feliz, sabe? Depois que voltei parece (até para meus amigos e familiares) que perdi a importância e que o que eu escrevo agora não tem mais valor.
    Até hoje recebo pedidos estranho, de emprego ou oportunidade e um e outro perguntando qual o melhor jeito de ir pra Europa sem visto (heeeein??? ) Eu apenas sorrio, apenas continuo, sou sempre educada quando respondo e digo verdades.
    O que me magoa é quando a pessoa pergunta algo que estava descrito no próprio post ou algo que claramente ela não quis nem ter o trabalho de pesquisar no google… aí complica!!!

    Seu blog é incrível e você também!!! Você escreve com jeito, delicadeza e gosto. E me faz rir ou me faz pensar!

    Por isso, parabéns por ser você neste pedacinho que você compartilha aqui, mesmo que ele não seja nem 10% do seu todo!!!

    1. Nadja!
      Eu acho que eu não diria que não tem mais valor, mas sim porque agora com o seu retorno as pessoas estão mais próximas a você e o acesso acaba se tornando mais fácil do que antes. Talvez seja isso.
      Eu sou totalmente contra as pessoas quererem sair do Brasil e se instalarem ilegalmente em qualquer país. Poxa, acho que as coisas são bem mais fáceis quando a gente segue e respeita as regras de imigração, até porque tudo será bem melhor e a estadia bem mais suave. Enfim, cada um sabe da sua vida.
      Sabe, eu não tenho posts específicos para ajudar as pessoas, mas estou pensando seriamente em fazer alguns, já que as perguntas são sempre as mesmas. Mas eu concordo contigo, tem muita gente preguiçosa que não utiliza o Google, mesmo sabendo que há muitas dicas super interessantes por lá.
      Obrigada linda pelo carinho. Saiba que sinto falta da frequência dos seus posts e para eu não perder o acesso te add lá no Bloglovin.
      Puss!

  10. Tive que voltar pq depois vi que só escrevi as coisas boas que o blog me deu. Já tive comentários desagradáveis, mas copiar o que escrevi ainda não tive o desprazer. E espero que não tenha!!! 😉
    E claro, tem épocas que a inspiração é uma maravilha. Em outros dias, não quero nem saber do blog. Varia muito!!!

    1. Haha… só você mesma Ana Luiza para completar o seu comentário.
      Sinceramente, eu acho que os haters são pessoas que não tem o que fazer. É claro que há blogs que eu não me identifico e não gosto, mas nem por isso me sinto no direito de agredir verbalmente o blogueiro. Simplesmente fecho a página e não volto mais. Hoje em dia os comentários maldosos não fazem a menor diferença para mim, mas o que realmente me deixa chateada é esse pessoal que sai copiando conteúdo de outros blogs e divulgam como se fosse de autoria própria. Sei lá, ainda estou aprendendo a lidar com isso e já vi que tenho um longo caminho a percorrer.

  11. Quase tudo tem lado A e lado B, né?!
    É claro que a gente fica chateada/brava com certas coisas, como se apropriarem de algo que nós criamos (espero que não aconteça comigo, tenho certeza que eu ia ficar mal!), mas o importante é conseguir focar nas coisas boas, como o carinho dos leitores, os comentários que valorizam o que a gente faz.
    Eu não sou uma super blogueira e nem tenho essa pretensão, mas sei que por aqui tem de tudo e que o mais importante é o RESPEITO!

    Então espero que continuemos aprendendo muito por aqui (:

    beijão!

    1. É verdade Olivia, quase tudo tem os diferentes lados. Esse post eu realmente precisava desabafar, porque estava (e ainda estou) profundamente incomodada com essa questão de copiarem meu conteúdo na maior cara de pau. Fiquei bem mal e ainda estou aprendendo a lidar com essa situação. Sei que o último bloger que fez isso leu esse post e mesmo assim o meu texto continua lá descrição do blog dele. Difícil, viu?!
      Quando essas coisas acontecem eu penso em acabar de vez com as páginas do diário ou tornar o acesso restrito (talvez), mas foi como você e outras pessoas disseram, que tem tanta coisa gostosa que acontece, tanto carinho e tanto contato com pessoas do bem, que essas coisas ruins acabam ficando de lado.
      Realmente RESPEITO é importante e a cada dia que passa vejo como isso é importante, não apenas no nosso cantinho que é o blog como para tudo na vida.
      Puss!

  12. Eu acho que existem altos e baixos, né? Às vezes a gente deixa de escrever por falta de tempo, inspiração ou vontade mesmo. Eu também nunca tive essa vontade de ter um blog sobre viagens nem sobre vida no exterior. Mas pelos mesmos motivos – ter um lugar onde todos poderiam ler de uma vez o que faço na Suécia, acabei criando o blog. Estou sempre me perguntando, porém, se ainda mantenho o ibjetivo original etc. Como você já deve ter percebido, o que menos escrevo, atualmente, é sobre a Suécia. Ainda assim, continuo. Eu acho que gosto bastante, é muito legal ver seu próprio conteúdo na Internet, se conectar com outros blogueiros e assim por diante. Além das estatísticas, claro, heheh!

    Beijos!

    1. Haha… você é a mais sincera em falar sobre as estatísticas. Mas eu concordo com você que todo mundo gosta de estar na internet e ter esse “relacionamento virtual”, além de ver os números ali no gráfico aumentando a cada dia. É engraçado, que mesmo sem você falar exclusivamente da Suécia, eu adoro os seus posts, principalmente sobre as suas aventuras por esse mundão afora. Gosto dos relatos das suas aventuras e principalmente por mostrar com tantos detalhes como é a realidade daquele país/cidade que você está visitando. Confesso que algumas delas eu não teria coragem de fazer, talvez por puro preconceito mesmo, como foi o caso da Índia. Os posts de lá mexeram profundamente comigo, principalmente a questão da pobreza mostrada tão de perto.
      Puss!

      1. Hehehe, mas não é verdade? Nós gostamos do relacionamento virtual – que se torna muito mais importante por estarmos longe do Brasil – mas também dá uma animada ver as barrinhas das estatísticas diariamente.

        Fiquei muito contente em saber que você gosta dos relatos das aventuras. Muitas vezes eles não saem como eu gostaria, principalmente no quesito “timing”, mas é assim mesmo. Fiquei mais feliz ainda de saber que os posts da Índia mexeram mesmo contigo… Dá uma satisfação muito grande em saber que alguém realmente aproveita o que escrevemos, não?

        Puss puss!

  13. Oii Vânia 🙂
    Eu estava sentindo saudades de ler o Diário ..
    Mas voltando ao assunto do post,
    Credo que povo mais sem noção kk .. Te pedindo coisas , roubando coisas (textos)… Até imagino que deve ser constrangedor pra ti as vezes.
    E realmente concordo, quem tem um blog está sujeito a esse tipo de coisa , hoje em dia com a “liberdade” que a internet oferece as pessoas .. O plágio é muito comum e e tão comum que chega a ser normal para os outros copiarem as coisas dos outros .. Eu tinha um blog e desisti por causa dessas pessoas sem noção…
    Tudo de bom pra ti nessa terra de Vikings :*
    Puss och kram..

    1. Livia!
      Você sabe mais do que ninguém que sou bem inconstante com o diário, né?! Há épocas que estou tão empolgada que posto com mais frequência e em outras não consigo nem chegar perto dele, seja por falta de tempo ou por pura falta de inspiração mesmo.
      Gente sem noção tem em qualquer parte do mundo e estou tentando lidar com essas situações diversas que acontecem comigo. Só não consegui ainda engolir essa história de copiar texto e tentar fazer um blog no mesmo formato que o meu. Continuo achando isso um tremendo de um absurdo! Acho que na blogosfera tem espaço pra todo mundo, basta apenas conquistar o seu espaço com dignidade. Essa coisa de CTRL C + CTRL V no texto dos outros é pura baixaria.
      Tudo de bom pra vc também lindinha!
      Puss!

  14. Cara de pau tem limite? Caramba, o que tem de gente sem noção por aí não é brincadeira. Rs.
    Mas é bem verdade o que vc disse, essa vida de blogueira tem prós e contras. Mas no geral, adoro essa interação com os leitores, saber que tem pessoas que curtem o que escrevo, se identificam… Meu blog é o meu cantinho, meu diário. Acho gostosa essa sensação, né?
    Beijo

    1. Concordo contigo Paula, mas mesmo assim as pessoas não se tocam viu. Mesmo depois de terem lido o texto, ainda continuam com a descrição lá no blog como se fosse de autoria própria. Afe, detesto gente sem personalidade e copiuda, viu? rs
      Acho que uma das coisas mais gostosas é mesmo essa essa interação com leitores e outros blogers. A gente aprende também tanta coisa, não é mesmo?
      Puss!

  15. Adorei o texto, Vânia! Eu tenho altos e baixos no meu. Um dia desses comecei com o domínio e alguns dias depois pensei em dar um tempo. Não que eu seja bipolar, kkkk mas é que requer tempo, disposição e criatividade. As vezes tem um lack aqui das três coisas. Mas aí, quando penso no que os anos ainda irão de me trazer, repenso imediatamente…na verdade, quero poder compartilhar os meus acontecimentos, ainda que poucas pessoas se interessem. O meu blog é tipo um diário também e muitas vezes escrevo só pra mim mesma. Eu fico feliz de ter achado o seu blog e gosto muito do teu jeito de escrever! Assim como a Ana Luiza citou, o grupo do face foi uma ótima ideia e espero que a gente possa se conhecer mais e trocar mais ideias por lá!
    Puss
    Ana

    1. Eu também sou como você, também tenho meus altos e baixos e vira e mexe eu penso em desistir do blog. Às vezes fico meio injuriada com essas coisas que acontecem na blogosfera, sabia. Só quem tem um blog como a gente, sabe como demanda tempo para deixar as coisas bonitinhas. Muitas vezes penso em escrever apenas uma linha, mas acho isso tão sem graça e tão sem conteúdo que prefiro deixar de blogar por algum tempo. Porém, quando eu paro e penso que conheci tanta gente legal, pessoas com quem me identifico e que de alguma forma também se identificam comigo, eu desisto da ideia e resolvo continuar blogando, mesmo que a atualização não seja tão frequente assim.
      Eu também adoro o seu blog e nem sei ao certo como o descobri. Mas me identifiquei tanto com o conteúdo e a forma como você expõe os sentimentos que acho que se um dia você desistir dele eu serei uma das primeiras pessoas a ficar bastante triste. Portanto, não faça isso, porque vou precisar de terapia! 😀
      O grupo foi uma iniciativa incrível da Chris… também estou adorando.
      Puss!

  16. Fia, num tá fácil não, li um post de um blogueiro ontem e só lembrei de ti. Uma revista/ site copiou o conteúdo inteirinho de um post. Não pediu autorização nem colocou os devidos créditos. Eu fico muito puta com esse tipo de coisa e sim, é muito fácil identificar que um determinado post não foi mera coincidência. Falta muita coragem de criar, isso sim!! Quanto ao blog de makes, pq vc não adiciona isso ao diário? Blogs de makes tem aos montes sim, mas sabe o que está em falta? Resenhas sinceras. Eu sou suspeita em falar, amo amo blogs de moda-make e eu adoraria saber das coisas que você usa!
    Eu espero de coração que os clones vistam a carapuça e sintam vergonha do que fazem.
    Um beijo teimoso pra ti

    1. Narinha, cada coisa que acontece nessa blogosfera, que às vezes fico de cabelo em pé. Isso quando não fico meio irritada de saber como tem tanta gente cara de pau por aí, viu e mesmo depois desse post ainda não mudou a descrição do blog. Afe, quanta gente sem noção.
      Eu estou pensando em criar um espaço aqui no diário para falar dessas coisinhas de mulher, mas primeiro eu preciso me organizar, sabe como é, ser capricorniana precisa ter tudo planejado e eu gosto assim. 😉
      Puss!

  17. Verdade Vânia…a gente se diverte muito nesta blogosfera. E o bom que conhecemos pessoas legais. Adorei a Chris ter criado o grupo no facebook. Assim a gente se “aproxima” um pouco mais de outras blogueiras.

    Beijos

    1. Impossível não se divertir, né?! Tem tanta coisa boa e interessante que acontece, que no fim isso é o que acaba pesando mais para mim em continuar na blogosfera. Eu também adorei a iniciativa da Chris em criar esse grupo e estou adorando muito conhecer o espaço de cada uma de vocês.
      Puss!

Faça a teimosa feliz. Comente!