Museu do Vasa: o resgate de um naufrágio

Dos 87 museus que Estocolmo possui sem dúvida o Museu do Vasa (em sueco Vasa Museet) é a menina dos olhos não apenas da cidade, mas como de toda a Escandinávia. Se eu tivesse que indicar apenas um único museu para visitar, com certeza essa seria a minha recomendação.

Agora, você é do tipo que não é lá muito chegado nesse tipo de passeio, acha que museu é coisa para gente velha, não se interessa por história e nem quer saber qual é a desse navio de vikings de jeito nenhum? Sem problemas. Só digo uma coisa: reconsidere! E sabe por quê? Porque esse museu é daqueles que assim que você entrar vai ter a sensação de estar diante de uma das cenas do filme Piratas do Caribe.

Continua não se interessando? E que tal imaginar então Johnny Depp, que está ali no convés incorporando o Capitão Jack Sparrow, com aquela carinha de menino levado, hein?

Tenho certeza de que você ficará como eu fiquei… assim ó!

E foi exatamente desse jeito que me senti nessa última visita que fiz ao museu.

Mas e qual é a história por trás desse navio? Bom, o Vasa era um navio de guerra sueco, que logo em sua primeira viagem lá no século XVII simplesmente partiu dessa para melhor. Tudo isso porque uma rajadinha de vento mais forte fez com que o navio se inclinasse para a esquerda e glupt… afundasse! Mas o que poderia ter acontecido? Nada mais que um erro de projeto. Esse acidente envergonhou o país, não apenas pelo erro de cálculo, como também pela morte de 30 a 40 pessoas que estavam nele.

E surpreendentemente após 333 anos o navio foi retirado das profundezas do mar e reconstruído com 98% de trabalho original. Há fontes que alegam 95%, mas de qualquer forma é um estado de conservação pra lá de razoável, não? Pois é, as águas do Mar Báltico fazendo milagres, por causa da baixa quantidade de sal. Vivendo e aprendendo!

Museu do Vasa

O navio tem 3 mastros principais que chegam a ter 50 metros de altura cada um e que sustenta uma dezena de velas, além de possuir diversas esculturas talhadas em madeira. Na época da sua construção ele estava equipado com 64 peças de artilharia, além de poder levar para lá e para cá cerca de 400 tripulantes. Pois é, para a época não era fraco não!

Museu do Vasa

Museu do Vasa

Atualmente o Vasa é um dos museus mais visitados não apenas da Suécia como da Escandinávia. Coisa chique, né? Dá para acreditar que o museu recebe em torno de 800 mil pessoas por ano. É gente que não acaba mais!

Museu do Vasa

E já que é um museu famoso, nada mais justo do que levar a família até lá para conferir de perto o que é que o Vasa tem e mostrar com quantos paus se faz uma canoa, quer dizer, se recupera um navio.

Como o maridão já conhece a história de cor e salteado ele foi o responsável pelo tour da gangue. E eu, espertinha que só, resolvi dar um perdido no grupo e ir atrás das minhas fotografias. Na verdade, a minha esperança era de dar um up nas fotos, já que as 2006 não ficaram lá essas coisas.

Museu do Vasa

E os meus planos mirabolantes de ter as melhores fotografias, tiradas dos melhores ângulos e me tornar a queridinha do pedaço, foram por água abaixo. Eita museu difícil de tirar foto, viu? O ambiente lembra um “escurinho no cinema” e consequentemente as fotos saem tremidas. Usar flash também não ajuda e as fotos ficam o ó do borogodó.

Quer que suas fotos fiquem mais apresentáveis e até bonitas? Leve um tripé! Se você é um simples turista, não manja nada da sua câmera e quer apenas registrar os melhores momentos lá, esse item é essencial. Nada que uma visitinha antes na Santa Efigênia (para quem está em São Paulo) ou em qualquer Xing Ling da vida não ajude.

Museu do Vasa

É um pouco engraçado falar sobre o Vasa nesse momento. Tem um gostinho diferente para mim, sabe? Isso porque a primeira vez que visitei em 2006 não dei tanta importância para a história, mas nesse momento é uma sensação única, porque agora a Suécia é o país onde moro. Ah, mas não vou ser injusta… o Johnny Depp teve uma participação especial também, né?

Museu do Vasa

Museu do Vasa

Museu do Vasa

Museu do Vasa

O fato é que pude relembrar de absolutamente tudo por lá. Passeei num espaço dedicado de como era que as pessoas viviam a bordo e olhei atentamente alguns objetos de 1628 e que foram encontrados ainda no navio e em bom estado de conservação.

Museu do Vasa

Museu do Vasa

Museu do Vasa

Museu do Vasa

E eu me diverti novamente após 7 anos fazendo caras e poses com as réplicas perfeitas de alguns tripulantes da época. Olhando bem de pertinho dá para ver que imitaram até o suor deles. Cheguei até a colocar uma foto na página do facebook dessa visita e me perguntaram se o tiozinho era meu pai? Poxa, será que estou tão acabada assim? Magoei, viu!

A primeira foto data de 2006 e a segunda é de 2013. E para quem acha que eu nunca cortei o cabelo, engana-se, porque nesse período até chanelzinho eu usei, tá? Ainda bem que cabelo cresce!

Museu do Vasa

Pertinho dessa rapaziada aí, há os restos mortais de alguns pobres coitados encontrados ainda no navio e uma breve história sobre eles. E todos estão devidamente nomeados como Ylva, Johan, Adam, Gustav etc.

Museu do Vasa

Me diverti horrores nesse museu, mas pena que não levei o tripé. Por isso, 80% das fotos não puderam ser aproveitadas. Uma pena! A família também gostou, principalmente porque tiveram um guia particular e ainda no idioma português. Maridão salvou a pátria!

Para quem teve uma pontinha de interesse despertada aí e quer saber os mínimos detalhes da história do Vasa é só dar uma olhada no link http://www.vasamuseet.se/sv/Sprak/Portugues/ (Português de Portugal) e se divertir.

Para quem pretende visitar o museu:

  • Preço: 130 SEK (+ ou – R$ 45,00). Estudantes têm desconto e crianças e adolescentes com idade entre 0 e 18 a entrada é grátis.
  • Tour guiado: inglês ou sueco e os horários estão disponíveis no site. Não precisa desembolsar nenhum adicional. Basta se juntar ao grupo e curtir uma “navegação” pela história.
  • Souvenir: ainda dá para gastar mais algumas coroas suecas na lojinha do museu e levar uma lembrancinha para a sua tia. Coisas para turista ver!
  • Dica de amigo: não esqueça o seu tripé se quiser fotos mais legais.

Vale a pena conferir.

Vasa Museu
Website: http://www.vasamuseet.se/en/
Endereço: Galärvarvsvägen 14 1 – 115 21
Horário de Funcionamento:
Todos os dias: 10.00 às 17.00
Com exceção de 4a feira: 10.00 às 20.00

Vi ses… hej då! 😉

31 thoughts

  1. Olá, gostaria de saber uma informação: O visitante tem a oportunidade de entrar no navio? ou não? devido às condiçoes… Ou fizeram alguma réplica para que se possa visitar o interior?

    1. Oi Raquel!
      O navio original é somente para olhar mesmo e não tem como entrar. Mas ao lado dele foi recriado uma área onde ficavam os canhões e como a tripulação vivia por ali. O melhor é você visitar esse espaço com o tour guiado, pois assim você saberá mais detalhes de toda a história.
      Beijos.

  2. AMEI Vânia! Eu adoooro museu e essas coisas antigas. A Europa me fez gostar ainda mais de velharia auhauah, mas a forma como os países conservam coisas antigas. Eu achei muuuito legal esse navio reconstruído! Coisa linda… lembrei do seriado que eu assisto Once Upon a Time (o navio do Capitao Gancho auhauha)… Vale super a pena… Mas pelo que já ouvi as coisas na Escandinávia são caríssimas! auhauahua

    Kisu!

    1. Ro, você iria adorar esse museu. Eu gosto muito, tanto que já fui duas vezes e estou vendo que minha visita irá se repetir no próximo ano rs. Fala a verdade, morar para esses lados tem um gostinho diferente, pois são tantas histórias e costumes que é impossível não gostar dessas velharias rs. E sim, as coisas são caras mesmo, por isso é importante um planejamento financeiro para não passar aperto. Quando você vir para Estocolmo tem lugar aqui em casa, assim você economiza a diária do hotel (o convite é de verdade, tá?). 😉
      Puss!

  3. Olá, Vânia , sua “teimosa”, aqui Portugal! Eu ando em pesquisa de blogs que falem diretamente “do estrangeiro”.Da Suécia, só visitava o blog “mundo de margarida”, uma portuguesa ai por essas bandas. agora , já tenho mais um. Felicidades.

    1. Olá Mia! Seja bem vinda ao diário!!! 😀
      Bom ter você por aqui e poder conhecer o seu espaço também. Eu ainda não conheço o blog que você mencionou, mas com certeza irei conferir de perto.
      Volte sempre que desejar. 😉
      Um grande beijo.

      1. Olá outra vez. vou voltar sim, porque já tenho o seu blog na minha lista. Sou oficialmente sua seguidora a partir de hoje, dia 4 de novembro de 2013. O meu cantinho não é tão expansivo em informação, é mais um sítio onde desabafo de forma um pouquinho humorística, para aliviar o dia-a-dia! Beijo 🙂

        1. Eba! Muito obrigada lindona. Seu cantinho também está salvo no meu bloglovin e pode ter certeza que irei te acompanhar também. Adoro blogs diversificados!
          Puss, puss!

  4. Poxa vida! Estive dentro do museu, mas não consegui visitar!
    Estava fechando no momento que eu cheguei, foi uma pena! A única que consegui, foi comprar pelo menos um cartão postal!
    Mas a próxima vez que for à Suécia, tá no topo da minha lista de coisas pra fazer!
    Adoreeeei o seu blog! Como que eu nao tinha vindo aqui antes?!
    Parabéns!
    Beijos
    Pam

    1. Sério? Ai que chato! Espero que você tenha outra oportunidade de vir para cá. Eu sei que não é todo mundo que gosta desse tipo de museu/passeio e talvez podem até criar uma expectativa depois de ler esse post. Mas eu realmente gosto muito de lá e acho que fico mais fascinada pela questão histórica e por gostar tantos de vikings. rs

      Muito obrigada pelo carinho. Eu também não conhecia o seu e me encantei com as dicas de lá 😉 Parabéns para nós.

      Um big “puss” pra você! 😉

  5. Vânia,
    To aqui viajando juntinho com você. espero poder voltar a andar logo e poder conhecer estes lugares lindos que você posta.
    E por enquanto, continua aqui viajando junto contigo.
    Beijos e mais uma vez muito obrigada por ser esta pessoa tão iluminada e carinhosa comigo.
    Lola

    1. Lola, assim que você melhorar e puder viajar venha para Estocolmo. Vou lavá-la para fazer um tour pela cidade e levá-la a esse museu. Tenho certeza de você irá gostar bastante e viajar pessoalmente nessa história. Você é uma super querida!!! Saiba disso 😉
      Puss!

  6. Meu Deus, 333 anos esse navio ficou naufragado :o. E ser resgatado e reconstruído após todo esse tempo é surpreendente! Será que é um record? Eu não sabia da baixa salinidade do mar Báltico. Adoro essas curiosidades, adoro aprender, de tudo um pouco, sem limites :-). Já visitei alguns museus que a primeira vista não eram nada interessantes, mas sempre é possível aprender algo novo e inusitado visitando um. Adorei o post! Bjsss

    1. Sim Sandrinha, 333 anos e ainda com corpinho de 20 rs. De verdade? Nem eu conhecia esse fato sobre o mar Báltico e só descobri depois que li a história do VASA. Legal, né, saber dessas coisas. Além de poder aproveitar o passeio a gente ainda aprende muita coisa interessante.
      Muito obrigada pelo carinho, tá!
      Puss!

    1. Para quem gosta Olivia é bem por aí mesmo. Outro dia recomendei esse museu para um leitora e ela me disse que ficou lá umas 4 horas. Acho que nem preciso dizer que o passeio foi bastante proveitoso para ela, né? rs

      Puss!

  7. Ai, se eu levar o namorado aí é capaz de ele se perder no meios desses navios. Pense numa pessoa obcecada por barquinhos e navios. É ele.
    As fotos estão ótimas e gostei de ver vc nelas rs. Jura que vc tá de channel? Não dá pra ver bem na foto. Chanel é o que há rs.

    Beijo, querida

    1. Paulinha!
      Quer dizer que o mocinho é chegado em navios? Que massa! Tenho certeza de que ele iria gostar muito desse passeio, especialmente por causa da história e de todos os detalhes do navio. Realmente é de cair o queixo… obviamente para quem gosta, né?
      Não tô mais de chanelzinho, porque o “cabelon” já cresceu. Ainda estou tomando coragem para cometer aquela loucura de deixar tipo “joãozinho” rs. Vamos ver! 😉
      Puss!

      1. O “mocinho” era marinheiro e hoje é pesquisador de história marítima. Já viu, né? Rs
        E sim, vamos criar coragem juntas e meter a tesoura nas madeixas? hehe
        Seu marido se importa? Meu mocinho vai cair duro, mas… fazer o quê, né?
        Hheheh
        Beijo

    1. Thaísa!
      Eu adoro esse museu e vale muito a pena a visita. Não apenas por ser o mais conhecido por esses lados, mas como também por nos possibilitar a viajar na história do país. 😉
      Assim que visitá-lo volta aqui para compartilhar no diário.
      Puss!

      1. Pode deixar que volto aqui sim pra contar minha experiência. Adoro tudo que tem haver com história e poder viajar com ela então…. 🙂
        Tschüss!!

  8. Estive no museu Vasa não uma mas duas vezes! Não é o meu favorito, até agora os meus favoritos são o Tom Tits e o Nordiska, mas é sem dúvida muito interessante e tem uma localização fantástica. Beijos

    1. Toca aqui! Somos duas a bater o cartão lá. Eu ainda não conheço esses museus que você citou, mas com certeza valerá uma visita quando o inverno chegar e aí poderei tirar minhas próprias conclusões. Diferente de você, eu gosto d+ do Vasa. Gosto do estilo do navio, da história sobre ele e de como minha imaginação vai de vento em popa quando estou de visita por lá.
      Vou seguir suas dicas e futuramente haverá posts aqui também. Valeu ;-).
      Puss!

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s