Páscoa na Suécia: da casa de campo às comidinhas

Em 2012 eu publiquei algumas curiosidades da Páscoa e contei um pouco de como eu participei timidamente do movimento pascoalino por essas bandas. Na época ver que o coelhinho era um simples coadjuvante e que a estrela principal da comemoração era a galinha foi algo que me surpreendeu. Afinal, o que tinha acontecido com o “coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim, um ovo, dois ovos, três ovos assim”? Bom, ele andava meio escondido por aqui também, porque a grande responsável pela entrega dos ovos era a galinha. Faz todo o sentido, não?

No mês passado quando estava preparando o artigo para o site Brasileiras pelo Mundo, com uma visão mais geral sobre a Páscoa na Suécia, descobri coisas novas. Vasculhei livros, peguei anotações que há muito tempo estavam perdidas, reli alguns textos antigos e rascunhos nunca publicados. Foi aí que me dei conta que essa festividade merecia uma reedição.

E juntando o tema Páscoa com a minha teimosia de querer compartilhar curiosidades sobre esse país, resolvi trazer essa semana o que andei descobrindo. Serão textos curtos, mas recheados de informação. Portanto, meu querido leitor, prepare-se! Se você gosta de história, cultura e curiosidades, aqui é o lugar certo.

Vamos lá!

Hoje vou contar um pouquinho sobre o refúgio dos suecos nesse período e algumas comidinhas.

Apesar dos suecos contemporâneos serem urbanos e viverem em grandes cidades, boa parte deles tem um pezinho na roça. Opa, roça não. Campo! Seja pela família que ainda continua sua vidinha pacata nessa região ou simplesmente por terem uma casa para passar as tão sonhadas férias.

E quando se fala em ocasiões festivas a maioria da suecada está de acordo que essas datas devem ser comemoradas no campo. E adivinha só. A Páscoa é uma delas.

A Páscoa é o primeiro fim de semana prolongado de Primavera, aquele que começa na Sexta-feira da Paixão de Cristo (chamada de Långfredag) ou, em alguns casos, na Quinta-feira Santa (chamada de Skärtorsdag) e termina só na Segunda-feira de Páscoa (chamada de Annandag påsk). Para muitos significa a primeira viagem para a casa de férias. Casa essa que provavelmente deve estar bem empoeirada e cheirando a mofo, já que estava trancada e abandonada durante todo o inverno. É tempo de abrir as persianas, escancarar as portas, deixar uma nova brisa entrar, tirar o pó e acender o fogão à lenha.

IMG_2390

Ah, agora sim, com a casa limpa, varrida e aquecida, a Páscoa pode começar. A família vem de todos os cantos. Parentes de perto e parentes de longe. Até mesmo aquele primo de terceiro grau, que ninguém vai muito com a fuça, pode aparecer. Não importa, pois o objetivo é reunir o maior número possível de parentes. Se haverá espaço para todos essa é outra questão.

Para muitos países a Páscoa é um feriado religioso, mas para os suecos, digamos que, nem tanto. Os suecos estão bem abaixo das estatísticas quando se trata de visitas à igreja por ano. E mesmo que alguns deles corram para a igreja, a maioria prefere celebrar a data em casa com a família mesmo.

As crianças, além de se vestirem de bruxas, também aproveitam para colorirem as cascas dos ovos cozidos que serão consumidos durante a celebração.

IMG_2383

IMG_2382

O tradicional almoço de Páscoa traz arenque, salmão curado, queijos, ovos, pães e o Janssons frestelse, em português Tentação de Jansson (que consiste em batata, cebola e anchovas em conserva cozido em creme) e bebidas como Schnapps (uma aguardente temperada) e o Påskmust (um tipo de refrigerante com especiarias). No jantar, as pessoas comem cordeiro assado com batata gratinada e aspargos ou algum outro prato adequado.

IMG_2381

Amanhã será dia de falar de coelho, cordeiro e ovos. Aguarde!

Vi ses… hej då! 😉

17 thoughts

  1. Oi Vânia, saudade! Que sua páscoa, sueca ou brasileira, seja repleta de amor representada por muitos ovos (de galinha ou de coelho (?). Beijos

    1. Raquel, saudades de ti também. Poxa, faz um tempão que a gente não se vê, né? Minha Páscoa foi ótima e espero que a sua tenha sido também. Muito obrigada pelo carinho! Puss! 😉

    1. Hum, bacalhau. Amo!!! Fiquei até com vontade agora, ainda mais sabendo que aqui é o original mesmo :-). Mas sabe que seu comentário me despertou uma curiosidade. Nunca vi e não li nada sobre os suecos comerem bacalhau durante a Páscoa. Vou ter de xeretar! kkkk
      Puss!

  2. Hmm! Deu água na boca!

    É, pensando bem não faz sentido o coelhinho trazer ovos, né?! Tinha que ser “galinha da páscoa que trazes pra mim”… hehehe!

    Beijo!

    1. Vou ver se um dia eu consigo fazer essa receita, porque está com uma cara ótima. Adoro anchovas!

      Agora as galinhas foram uma surpresa pra mim quando as vi pela primeira vez… mas foi como você disse, faz muito mais sentido! 😉

      Puss!

  3. Que lindo, Vanoca! O bom é que quantos vão caber na casa não importa, o que importa é que todos estarão juntos ^^ e haja batata pra suecada de plantão haha.

    Beijos!!( Puss och kram ) :*

    1. Manô, lindo do meu coração!
      Dessa vez estou tentando fazer textos mais completos da Páscoa por aqui. E saiba, que tenho aprendido tanto quanto você. 😉
      Obrigada pelo carinho.
      Puss!

  4. Crianças se vestindo de bruxa na páscoa? Oi? Rs
    Vanoca, como sempre vc consegue nos fazer sentir como se estivéssemos aí com vc esperando a galinha da páscoa (oi?) trazer os chocolates para engordarmos até umas horas… rs.

    Saudadona de vc.
    Muaaah

    1. Essa é a Páscoa sueca Paulete! Tudo diferente por aqui hehe.
      Pretendo compartilhar mais coisas culturais e tentar colocar o máximo de informações que eu puder sobre a Páscoa. Quero escrever sobre tantas coisas, que nem sei por onde começar rs.
      Agora, é só torcer para que a galinha traga muitos ovos para mim no próximo domingo. 😉

      Puss!

      Ai, tô com muitas saudades também :D. Comecei a responder um e-mail pra ti e nem consegui terminar ainda. Mas eu chego lá! 😉

  5. Oi Vânia,
    Hummm….o tal Janssons frestelse, tem muito bom aspecto! Deve ser delicioso. Particularmente, gosto de anchovas. Tentaria substituir a batata pela batata doce. 🙂
    Bjs

    1. Oi Silvana!
      Esse prato tem uma cara muito boa e fiquei salivando quando encontrei essa fotografia. Achei a receita na internet e parece ser fácil de fazê-lo. Tentarei qualquer dia desses.
      Agora, substituir pela batata doce? Sabe que é uma boa ideia! Será que ficaria gostoso com a batata doce tipo americana, que é bem mais doce que a brasileira? Fico com medo de arriscar! rs 🙂
      Puss!

      1. Oi VÂnia,

        Não conheço a batata doce americana. Falei em substituí-la pq aqui em casa não comemos a batata (só fora de casa qdo não dá para escapar). Costumamos substituí-la pela batata doce, devido ao seu ig.
        Por exemplo, na sopa subistituímos por chuchu. O puré fazemos com batata doce e maçã para acompanhamento de pratos.
        O Påskmust (é constituído por canela e gengibre? Já bebi uma bebida sueca comprada no Ikea com especiaria e q é aquecida. Adorei.

        1. Essa batata americana é bem doce mesmo e é super laranja. Eu adoro, mas meu marido nem tanto, justamente por ser bem doce.

          A bebida que você comprou no Ikea foi o Glögg, que lembra o nosso vinho quente das festas juninas brasileiras. O Påskmust é um refrigerante, que leva canela e cravo e lembra uma coca-cola. Tanto que ele deve ser consumido gelado. Esse refri é vendido em datas como Páscoa e Natal.

          1. Então, esse refrigerante ainda não provei, mas é capaz de ser saboroso para mim, pois gosto de especiarias.
            Já sei o q é a batata americana!! hehe Aqui, às vezes, calha de encontramos e acho q vem do Oriente Médio, mas dão-lhe apenas o nome de batata doce. De fato, é mais doce, mas eu tb gosto, no entanto, assada. 🙂
            Palpita-me que não combinaria nesta receita. :))

Faça a teimosa feliz. Comente!