Os verdadeiros ovos de Páscoa na Suécia

Uma Páscoa sem os benditos ovos tradicionais da celebração, tanto os reais como os de mentirinha, é algo que os suecos não conseguem imaginar. Acredito que não só eles como a grande maioria das pessoas que gostam de festejar essa data, não é mesmo?

IMG_2371

Não existe nenhum outro alimento com “ritual” ou conotação religiosa que é consumido em grandes quantidades por todos os cristãos ao redor do mundo durante um ou dois dias.

Claro que muitas vezes a gente ouve e lê por aí a explicação de que os ovos de Páscoa são um símbolo da ressurreição de Cristo, o ponto culminante do milagre de Páscoa. Sim, os suecos aceitam essa interpretação literal. Entretanto, para eles os ovos durante a Páscoa tem uma origem completamente diferente. Na Suécia, o jejum durante a Quaresma é simplesmente uma palavra no calendário. Essa é que a verdade! Não há praticamente ninguém aqui que iria renunciar a comer carne e ovos durante as seis semanas antes da Páscoa. O que talvez possa acontecer é rolar um jantar na Sexta-feira Santa, regado a muito salmão, somente para seguir a tradição. Mas um bom cristão jamais comeria o molho ou a maionese que é servida junto com o peixe, obviamente porque há ovo em sua preparação. Agora, pergunte a qualquer sueco se eles abririam mão desses molhos? Provavelmente a resposta será não.

Nos tempos mais antigos, as galinhas não eram tratadas como máquinas que produzem ovos durante todo o ano. O que acontecia nesses velhos tempos é que como durante o inverno a produção de ovos diminuía, alguns fazendeiros, mais espertinhos, começaram a colocar hormônio na ração das coitadas, para garantir o seu consumo na primavera e verão. Mas eles se esqueceram de um pequeno detalhe. Essa turbinada na produção de ovos coincidia justamente com o início da Quaresma, o que significava dizer que os ovos não poderiam ser consumidos. Só que para não jogá-los fora, esses ovos eram armazenados em adegas bem profundas para conservá-los e serem consumidos quando finalmente a Quaresma terminasse. Consumo esse que deixava os camponeses suecos felizes, ainda mais quando esses ovos eram acompanhados de uns bons goles de vodca.

E nos dias de hoje isso mudou. Os hormônios viraram rotina e os ovos são encontrados facilmente em qualquer estação do ano. Mas é agora, na época da Páscoa, que eles dão um toque todo especial à celebração.

A estatística

Durante a semana da Páscoa os suecos consomem cerca de 2.000 toneladas de ovos, mais do que o dobro do número consumido durante uma semana normal. Só no Sábado de Aleluia (Påskafton) mais de seis milhões de ovos são servidos por hora nas mesas suecas. Os ovos são perfeitos para acompanhar o prato de arenque (um peixe gorduroso encontrado nas águas temperadas e rasas do Atlântico Norte, Mar Báltico e Pacífico Norte).

Todos os anos um sueco come em média 200 ovos, dos quais 157 são cozidos ou feitos tipo pochê (cozidos em água, mas sem a casca), enquanto que os demais são utilizados na preparação de alimentos. A média de consumo na Europa é ainda maior, 211 ovos por pessoa ao ano.

E descobri algo interessante e totalmente novo para mim. Você sabia que as galinhas que põem ovos brancos são brancas e as galinhas coloridas são as colocam os ovos marrons? E tem mais! As galinhas mais jovens botam ovos pequenos e as galinhas velhas botam os grandes. Pois é, eu não sabia de nada disso.

A customização

Customizar os ovos é um must-have da Páscoa na Suécia. A antiga tradição de pintá-los, sem dúvida, traz certa cor à mesa e ainda fazem a diversão de adultos e crianças.

IMG_2375

 As embalagens de papelão

Não é só de ovo cozido e pochê que os suecos passam a Páscoa, porque eles também gostam de saborear os deliciosos ovos de chocolate.

IMG_2373

Porém, a grande sensação nessa terra de gigantes são as embalagens em formato oval e feitas de papelão (também podem ser encontradas nas versões de plástico e alumínio), que devem ser preenchidas com jujubas, balas, chicletes, bombons e chocolates (chamado de godisägg). Mas colocar uma surpresa dentro também é aceitável. O que manda é a imaginação!

IMG_2374

Ah, e eles podem ser oferecidos como presente ou utilizados na decoração durante esse período.

IMG_2372

Vi ses… hej då! 😉

13 pensamentos

  1. Caramba essa história das galinhas coloridas…mais parece pronta aos porquês de crianças de 6 anos de idade…rss
    Sabe que por aqui, nunca vi ovo branco? Como é por aí?

      1. Haha…. adorei essa sua observação “aos porquês”. 😀

        Não existe ovo branco por aí? Sério? Wow!
        Aqui há os dois, de casca branca e de casca marrom. Eu, sinceramente, não vejo diferença no sabor. Acabo comprando mais pela validade… quanto mais longe, melhor pra mim. 🙂

        Puss!

    1. Acredita que eu mesma que não sou tão chegada a decorações de Páscoa (com exceção dos pintinhos e peninhas que tenho), achei linda essa loja, principalmente com esses ovos grandes para decoração. Quase comprei um e só não o fiz porque era bem carinho. Mas que dá vontade de trazer um pra casa, ah isso dá. rs
      Puss!

  2. Vânia, a páscoa da Suécia é muito parecida com a da Suíça. A decoração então, praticamente igual. Mesmos motivos, mesmos símbolos. Por isso que agora lembro de vc direto quando encontro uma decoração de páscoa.

    Ah….e obrigada por explicar o envolvimento da galinha na história toda hahaha eu não sabia!

    Beijos

    1. Pois é, essa foi uma surpresa pra mim quando vi as fotos na sua fanpage. Não tinha ideia de que a Suíça era tão parecida com a Suécia… inclusive nisso :-). Só não vale me associar com a galinha, hein?! kkkk
      Puss!

    1. Ro, você precisa ver a loja que vende esses objetos de decoração… é de cair o queixo. Sempre que vou lá quero trazer a loja inteira comigo haha. Mas desisto logo, pois os preços não são tão acessíveis assim.
      Puss!

  3. Que gracinha, essa da galinha faz todo sentido, mas realmente o que manda é a imaginação mesmo!
    E eu também não sabia que a coloração das galinhas interferiam no tamanho e nem na cor dos ovos não 😀
    Adorei , hoje eu “bati bastante o cartão” aqui no Diário hihi

    Puss! 😉

    1. Livia, no começo foi um susto, mas agora já me acostumei com as galinhas para todos os lados. :-). E por falar em bater o cartão, digo que quem bateu o recorde do dia fui eu. kkkk
      Pois nunca na história desse blog consegui publicar três posts no mesmo dia. Me superei! E pensar que ainda tenho tanto para escrever, mas acho que não conseguirei publicar a tempo.
      Obrigada por sua presença constante. 😉
      Puss!

Faça a teimosa feliz. Comente!