Östermalms Saluhall: um dos melhores salões de alimentos do mundo

De vez em quando bate aquela vontade de fazer em casa um sashimi bem gostoso e fresquinho de salmão e quando isso acontece já tenho o lugar certo de comprá-lo. Eu corro para o Östermalms Saluhall.

IMG_2336

Östermalms Saluhall é um mercado municipal localizado em Östermalm, um dos bairros mais chiques de Estocolmo. Esse mercado foi construído em novembro de 1888, bem ao estilo delicatessen, com um design neo-gótico de tijolos bem vermelhos. Há mais de um século esse tipo de construção era extremamente avançada e progressiva para o seu tempo.

E dá para ver claramente a misturinha que há em toda essa construção. Na parte externa parece um simples castelo medieval com torres quase que invisíveis, enquanto que na parte interna as estruturas utilizadas para sustentação foram inspiradas na Torre Eiffel de Gustave, quando ainda ela nem estava finalizada.

IMG_2326

IMG_2330

O mercado é tão queridinho na terra dos vikings que o edifício é considerado atualmente como um monumento histórico, arquitetônico, cultural e tem a total proteção da cidade.

O espaço conta atualmente com 18 estabelecimentos e muitos deles passados de geração para geração. Os principais frequentadores são chefes de cozinha, pessoas finas, elegantes e sinceras. E pobres mortais como eu também que entram ali na fila em pé de igualdade para disputar os melhores produtos da área.

O lugar é bem famoso, viu? Pois até quando o ilustre James Oliver está na cidade bate o cartão por esses corredores. Pensou estar andando por ali como quem não quer nada e dar de cara com uma figura internacional. Muito chique, né?

IMG_2327

IMG_2331

IMG_2343

Em termos de espaço e variedade nada se compara ao “Mercado Municipal de São Paulo”. Mas posso afirmar que com apenas 3.000m² o mercado de Estocolmo não deixa nada a desejar. Além de fazer parte da história da cidade, ainda oferece ingredientes de alta qualidade, tem um ambiente acolhedor e atrai moradores e turistas como ninguém. Dá para se inspirar tranquilamente com os ingredientes e quem sabe até se divertir com as opções de restaurantes que nele há.

IMG_2334

IMG_2339

IMG_2340

IMG_2345

Uma amiga sueca muito querida me indicou o Tysta Mari para se degustar um delicioso sanduíche de camarão. Mas como meu objetivo era fazer o sashimi acabei pulando essa parte. Porém, não pude resistir a experimentar uma sobremesa sueca chamada Princesstårta.

IMG_2296

Esse ano em comemoração aos seus 125 anos a cidade irá dar início a revitalização do edifício. Pelas fotos que andei vendo a nova versão inclui um mezanino e uma área mais moderninha, mas sem perder o charme que acompanha as instalações de todos esses anos. Ao que tudo indica a previsão de término está para 2017 e eu farei questão de conferir de pertinho o que mudou.

IMG_2346

IMG_2341

E por que o Östermalms Salulhal é cobiçado por tantas pessoas? Nada mais e nada menos porque a revista “Bon Appétit” de 2007 ranqueou o mercado como o sétimo melhor salão de alimentos do mundo. Queijos, carnes, peixes, frutas, verduras, doces, geleias e mais um montão de coisas podem servir de pura inspiração, seja para olhar ou se deliciar.

IMG_2328

IMG_2329

IMG_2332

IMG_2333

IMG_2337

IMG_2338

IMG_2342

IMG_2351

IMG_2344

IMG_2347

IMG_2348

IMG_2349

É lindo, é gostoso de conhecer e os produtos são de boa qualidade, mas é caro. Não dá para ir todos os finais de semana e se fartar com a variedade de queijos e peixes, pois isso pode implicar em fazer um rombo na conta bancária ao final do mês. Porém, comprar alguma coisa de vez em quando não faz mal a ninguém, não é mesmo?

Caminhar ao redor do edifício também pode ser interessante já que há lojinhas de chás, chocolates, roupas infantis, decoração e perfumaria. Todas de bom gosto, porém, sem aquele precinho camarada. Falei que o bairro é chique? Pois é!

IMG_2335

Vale a pena conferir:

Östermalms Saluhall
Website: http://www.ostermalmshallen.se/en/
Endereço: Östermalmstorg – 114 39 – Stockholm (a estação de metrô mais próxima é a Östermalmstorg, na linha vermelha)
Horário de Funcionamento:
2a. a 5a. feira das 09.30 – 18.00
Sexta-feira das 09.30 – 19.00
Sábado das 09.30 – 16.00
Domingo é fechado

Vi ses… hej då! 😉

36 pensamentos

  1. Nossa, que maravilha! Estive aí há cerca de dois anos mas não tive a chance de conhecer esse paraíso. Apesar de também termos muitos mercados aqui na Itália sempre gosto de fazer esse tipo de passeio quando vou ao exterior. Ficará para uma próxima viagem a Estocolmo. Abs

    1. Então precisa voltar!!! Estocolmo tem muita coisa para fazer. E olha, que ainda não postei praticamente nada da cidade. Aos pouquinhos vou me organizando e compartilhando. Quando estive em Roma não cheguei a visitar nenhum mercado porque foi uma viagem corrida. Mas quem sabe eu também não tenha a oportunidade de voltar, hein?! 😀

  2. Que lugar maravilhoso! Adoro visitar mercados públicos! Aqui em Vancouver tem um, mas não chege nem perto dessa coisa linda que tem aí! hahahhahaha

  3. Vânia, que lindeza!! Falta um espaço assim em Praga – com cara de Mercado de SP.
    No mais, quero parabenizar suas habilidades fotográficas. Queira ter essa destreza (e sem-vergonhice no bom sentido) para sair por aqui fotografando tudo…mas tenho medo das caras feias que vão surgindo pelo caminho…rs

    1. Demorei pra responder, né?
      Às vezes eu tenho de ser cara de pau mesmo para registrar os lugares que curto, mas dependendo de como é o “clima” do local eu peço autorização antes, especialmente em Estocolmo onde as pessoas são mais fechadas. Mas concordo com você, pois todo cuidado é pouco e o que a gente menos quer é incomodar os outros com as fotos. 🙂
      Puss!

  4. Aqueles doces, aqueles pães..vixe,mas assim fica dificil manter uma dieta,né? Nunca vi mercados assim,com essa organização,esse capricho e essa qualidade de produtos aqui no nosso país,infelizmente…

    1. Fica quando tudo é baratinho, mas nesse mercadão o regime é forçado. Ô lugar carinho, viu?
      Agora, eu tenho de concordar contigo… o mercado aqui é de pura organização!!! 😉
      Puss!

  5. Esse local me lembrou um pouco do Mercadão Municipal de São Paulo. Nossa, lá também é um paraíso para comprar uma comida mais especial. Outra semelhança com o mercado da Suécia, é que lá é caro também, rs… não dava pra ir sempre não :-(.
    O que mais sinto falta aqui na Suíça é de ter mais opções de peixes e frutos do mar. Restaurantes até têm, mas o sabor nunca é igual a de um lugar que tem mar! Pena. Bjss e bom final de semana!!

    1. Sandrinha, o ambiente parece mesmo com o de Sampa, mas com algumas pequenas diferenças. Aqui a variedade é limitada e ninguém fica oferecendo as coisas para experimentar. Eu gostava muito de ir ao de SP, principalmente na parte das frutas e também para comer o famoso pastel de bacalhau. Mas foi como você disso, não dava para ir sempre, porque tudo era (e ainda é) muito caro.

      Sem querer fazer invejinha, mas já fazendo rs, os peixes daqui são maravilhosos, em qualquer lugar que se vá, porque tudo é muito fresco e saboroso. Mas o dia que você e o maridão vierem para cá me avise que levarei vocês para comer um delicioso peixe. Tenho certeza que depois disso vocês irão querer voltar muitas e muitas vezes. 😉

      Puss!

  6. Vanoca, você sempre me deixa com vontade dessas sobremesas com cara de tudo-de-bom. Fora que esse lugar parece tão aconchegante que nesse friozinho de 23 graus que está fazendo em Salvador, me deu vontade de tomar um chocolate quente com biscoito. Hmm.

    Beijo, linda da minha vida

    1. Essa é a intenção, deixar todo mundo com vontade de lamber a tela do computador. Como sou má, né?! 😀
      Friozinho de 23 graus? Hahaha… Quase fiz xixi nas calças lendo isso. Eita povo friorento, hein?! Com 23 graus eu já começo a transpirar por aqui e adoooooro sentir a pele grudandinho, até porque isso só acontece uma vez ao ano e eu mereço ter uma marca de pizza no sovaco de vez em quando. 😉
      Puss!

  7. Mais um dos lugares que vão pra minha listinha de visitas quando eu for pra Estocolmo 😀
    E o que não é caro na suécia , né Vanoca? haha , tudo ai tem um precinho bem “amigável”…
    Adorei as fotos , parabéns pelo post linda , e a sessão dos doces acho que vai ser a minha predileta hehe ..

    Puss och kram ! ;*

    1. Livia, quando vier para a Suécia me avise, porque serei sua guia particular, tanto em Gotemburgo quanto Estocolmo. Não esqueça disso, tá?! E faço questão em te levar a esse mercadão ;-).
      Puss!

  8. O que não é caro na Suécia, né? auhauhau Adorei o lugar, muito aconchegante, deve ter produtos fresquíssimos mesmo.. e esses doces nhammm

    Kisu!

    1. Acho que só a água Bah, porque ela é da torneira haha!
      Os produtos são excelentes nesse mercado e os peixes os mais frescos possíveis. 😉
      Puss!

  9. QUE COISA MAIS LINDA! *-* Ah! <3
    Que incrível, sério mesmo. BTW, deixa eu te perguntar: quando você tira essas fotos, você pede permissão? Porque você vai tirando tantas, que eu me pergunto se todo mundo sempre tira ou se você pede mesmo. E quando você pede, você fala que é pro blog? Hahahaha.

    Beijos!

    1. Hahaha… adorei o seu comentário!
      Então, depende da situação. Se for um local público e de grande movimentação eu tiro as fotos normalmente. Nesse mercado Salluhall eu também as tirei normalmente, mas tentei ser um pouquinho mais rápida. Mas pelo que vi outras pessoas estavam fazendo a mesma coisa e ninguém se incomodou com isso. Porém, quando é uma loja menor, um restaurante ou uma cafeteria, por exemplo, tenho por ética pedir autorização. Quando a pessoa nega aí sim eu digo que é para o blog. Isso aconteceu com a lojinha de doces Polkagris em Estocolmo e a proprietária liberou ;-). Em compensação, na loja Ladurée, o meu pedido foi negado porque é proibido fotografar em qualquer franquia da marca.
      Puss!

  10. Vânia, arrasou neste post! Menina, salivei o tempo inteiro. Em parte porque sou uma apaixonada por arquitetura (quase que fui uma), e também pelas gostosuras que desfilou por aqui . Como dizia minha avó: Comi com os olhos e lambi com a testa! rsrs
    Parabéns por mais esse delicioso texto!
    Bjs

    1. Roseli, obrigada pelo “arrasou”. Amei ao cubo isso!!! Hahaha
      Esse lugar merece uma visitinha, mesmo que não se compre nada, a arquitetura já vale a pena. Sempre que vou lá também fico salivando até…. Aliás, sua vozinha tem total razão, porque a gente come com os olhos primeiro. 😉
      Um grande “puss” pra ti e uma excelente semana.

  11. Oi Vânia,
    Que post saborosoooooo!
    Acho q eu ficaria super indecisa no que comer. Mais a divisão dos queijos e pães não perderia por nada.
    Linda arquitetura. Por dentro parecia obra do Eifel.
    Neste mercado só há produtos suecos ou tb encontra-se de outras nacionalidades ?
    Obrigada!
    Bjs

    1. Que bom que gostou Sil! 🙂
      Em termos de queijo achei que tem bastante variedade, mais do que a de pães. Mas a seção de peixes também é imperdível, pois são bem frescos.
      Agora, estou doidinha para conferir como ficará com a revitalização. Depois que colocarem o mezanino acho que haverá mais opções de quiosques por lá. 😉
      Pelo que vi os produtos, quase que em sua totalidade, são suecos. Não vi muita coisa de outras nacionalidades, apenas algumas carnes americanas como o oxfilé e temperos de origem italiana.
      Puss!

  12. Mais um lugar legal prá levar minhas visitas que estão chegando. Valeu, Vânia. Sempre dando ótimas dicas!
    Bjocas

    1. Leve sim Malu, pois tenho certeza de que suas visitas irão gostar. E se for almoçar, chegue cedo para conseguir um bom lugar para sentar. O lugar ferve no horário do almoço. 😉
      Puss!

    1. É um pouco parecido mesmo Lu, mas não tem aquela variedade do mercadão. Agora, os peixes daqui são os melhores que já comi na vida. Super fresquinhos! 😉
      Puss!

Faça a teimosa feliz. Comente!