10 Razões para morar na Suécia

Afinal, o que te levaria a mudar de país?

Um intercâmbio ou uma oportunidade de trabalho? Uma paixonite aguda ou um amor avassalador? Um trabalho voluntário ou a tentativa em fazer o pé de meia? Quem sabe, simplesmente, para usufruir a tão sonhada qualidade de vida? Os motivos podem ser vários, mas somente você tem suas razões pessoais para escolher entre um país e outro para viver.

Eu não sou diferente. Tive meus motivos, minhas dúvidas, meus anseios e até minhas esperanças renovadas quando surgiu a oportunidade de me mudar para a Suécia. Na época eu lia pouco a respeito do meu futuro país e o que eu sabia, era o que via em reportagens e noticiários.

Porém, agora tudo é diferente. Estou com os pés fincados em terras escandinavas e vivendo tudo o que já foi e ainda é noticiado pela mídia. E isso significa vivenciar tanto coisas boas quanto aquelas meio chatinhas também.

Mas esse texto não é para falar das chatices e nem o que aborrece as pessoas. É para falar das coisas boas e que eu julgo bacanas de compartilhar com você, leitor. Ah, mas vem cá! Chega mais pertinho e deixa eu te falar uma coisa. Não pretendo te convencer a nada, ok? Porém, se você ficar com uma vontade irresistível de se juntar a mim nas terras geladas, saiba que você não pode ter medo de pagar altos impostos, pois muitas dessas coisas boas estão atreladas a isso. Então, é bom planejar e se preparar, pois eu garanto que sua estadia será bem menos sofrida.

Chega de enrolação? Simbora conferir o que a Suécia tem de bom? Vem comigo!

1. É um dos 5 melhores países para criar uma criança de acordo com a UNICEFO relatório da organização levou em consideração o bem-estar, a saúde, a segurança, a educação, a habitação e ambiente em que as crianças vivem. A Suécia teve seu lugar de destaque e só ficou atrás de países como a Holanda, Noruega, Islândia e Finlândia. E vamos combinar que ficar no “top 5” não é para qualquer um, pois mostra exatamente como o investimento é bem aplicado. Além disso, o país é conhecido por ter uma das políticas de bem-estar mais generosas do mundo. Sabe como? A licença parental é de 480 dias (que ambos os pais podem dividir igualmente) para cada criança. Sem dizer que a creche basicamente é gratuita e que boa parte das empresas aceita o fato dos pais ficarem em casa com seus filhos quando as crianças estão doentes (pode ter certeza de que não ouvirá piadinhas “que está matando o dia de serviço”).

img_2129

2. É um bom lugar para ser mulher. No ano passado saiu no relatório Global Gender Gap de 2013 que a Suécia é um dos líderes mundiais em termos de igualdade. O que eu vejo é que as políticas igualitárias tentam assegurar que homens e mulheres tenham os mesmos direitos, oportunidades e obrigações em toda e qualquer área da vida. É comum por aqui ver mulheres fazendo trabalho de “macho”, sabe. Então, se é bom para as mulheres, é bom para todos, pelo menos assim penso eu.

3. É o quarto país menos corrupto. Está entre os principais países do mundo em transparência com baixos níveis de corrupção. Uma maravilha, não?  Mas isso não significa que todos carregam uma coroinha de anjo na cabeça, pois vale lembrar que políticos ainda são políticos, só que por essas bandas eles são menos “sombrios” e “roubalheiros”.

4. Consciência ambiental amigável. As pessoas se preocupam com a reciclagem, saúde e meio ambiente. Tanto que menos de 1% do lixo doméstico acaba em um depósito de lixo. Tudo se recicla!

img_2127

5. A natureza e os exercícios são um estilo de vida. Florestas, bosques, parques, montanhas e lagos estão distribuídos por todo o país. Cada estação tem uma atração, como esquiar no inverno, nadar e acampar no verão, colher maçãs e cogumelos no outono e sentir o cheiro de chuva fresca na primavera. As ciclovias não são apenas para o lazer, mas também funcionam como um meio de transporte para qualquer atividade que se queira fazer. E os exercícios ao ar livre, independente da estação, estão mais do que presentes na vida de quem vive por aqui.

img_2128

6. O transporte público funciona. Com muitos metrôs, ônibus, bondes, trens e barcos que permitem ao cidadão se deslocar com facilidade pelas cidades sem ter a necessidade de comprar um carro. O único inconveniente é o preço. É caro, mas funciona.

img_2131

7. A população é altamente educada. O país está entre as 5 nações com mais acesso à educação. A educação é obrigatória e gratuita para todas as crianças do país desde os 6 ou 7 anos e que devem frequentá-la até os 16 anos de idade. A Suécia gasta mais do que a média dos países em seu sistema de ensino, investindo por volta de 7% do seu orçamento nacional em educação.

8. Cinco semanas de férias. Por lei todo funcionário tem direito a usufruir cinco semanas de férias. E em algumas empresas esse benefício pode ser concedido por até seis semanas.

9. Os países europeus estão tão perto. Isso significa passeios de fim de semana, seja para beber uma cerveja em Praga, esquiar nos Alpes, saborear uma mussarela fresca na Itália, visitar os museus de Paris ou qualquer outra coisa que você pode pensar em fazer. Além de poucas horas de voo, existem empresas aéreas com preços mais do que acessíveis.

img_2130

10. A segurança é quase perfeita. Poder andar sem preocupação pelas ruas, independente do horário, é algo que ainda me surpreende, pois  ficar paranoico ao carregar um notebook, tablet e celular ou até mesmo ao sacar dinheiro no caixa eletrônico sem proteção, certamente não acontece. Como em qualquer país, roubos, ladrões e tristes casos de estupros acontecem, mas a diferença é que na Suécia é em uma proporção bem menor. Ter uma polícia eficiente e preparada faz toda a diferença.

Lendo tudo isso é de impressionar, não é mesmo? Mas também pergunte a si mesmo “quais são os motivos que não fariam você escolher a Suécia ou um determinado país para morar?”. Pesquise, leia, se informe e coloque na balança os prós e contras. Avalie o que é importante para sua vida! Nem eu e nem ninguém poderemos dar pitaco no que é melhor para você.

Saiba que não existe o “País das Maravilhas” e a Suécia não é exceção. As prioridades de cada pessoa é que levarão a melhor decisão. E de verdade? Entre reclamar e apontar os defeitos ou viver e aproveitar as coisas boas que nunca tive antes eu fico com a última.

Leia também as 10 razões para NÃO morar na Suécia.

———-

Esse texto foi publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo.

Vi ses… hej då! 😉

42 thoughts

  1. Olá, gostaria muito de saber mais sobre a área de estética na Suécia!
    Ouvi dizer que os profissionais esteticista brasileiros são valorizados.

  2. Entrei no seu blog para descobrir um pouco sobre o país da mulher que eu amo:
    ZARA LARSSON !!!
    Enfim, de qualquer maneira, gostei da maneira como vc aborda os temas aqui em seu blog.
    Para finalizar parabéns pelo seu trabalho, e só uma pergunta :
    Qual é o tamanho da ZARA aí, como ela é falada na Suécia ???
    rsrs eu realmente a amo S2
    BEIJOS VLW

  3. É verdade que há oficinas de degustação de chocolates de todos os lugares da Europa? ( Me refiro aos grandes e famosos produtores) E os bolos são realmente gostosos?

    1. Oi Érico!
      Não sei te responder se os chocolates são de todos os lugares do mundo, até porque nunca participei de uma oficina assim. Mas existem várias, especialmente, em Estocolmo. Com relação aos bolos vai de gosto. Aqui se come muito mais torta doce do que bolo. Posso dizer que alguns são realmente gostosos, mas saiba que tem coisa ruim também, tá?

  4. Ola ouvi falar que a Suécia é um país bastante ateu gostaria de saber se ai não tem nenhuma “bancada” evangélica rsrs Gostaria de saber também como e o tratamento das pessoas e do governo em relação aos homossexuais, não sei se você já fez algum poste sobre esses temas (Ateus,Glbt) fica a dica rs. Gosto muito da forma que você escreve

    1. Olá Rhuan!
      Existe evangélicos sim e outras religiões também, mas são em minoria. Inclusive há até testemunhas de Jeová, pois algumas delas já bateram em minha porta :-).

      A Suécia é um país livre e você pode ser o que quiser. Eu acho que há muito respeito! Quando há algum tipo de discriminação, infelizmente, isso parte da cultura de pessoas de outros países.

      Valeu pelo carinho! Puss, pus! 😉

  5. Vânia,

    Li os artigos “Dez Maneiras Para Morar e Não Morar na Suécia” e adorei.
    São realmente muito úteis e esclarecedores para quem pensa em morar aí. Muito obrigado.

    Tenho duas dúvidas, não sei se vc pode me ajudar.

    1) Estou participando de um processo seletivo para trabalhar na Suécia. Me perguntaram qual a minha pretensão salarial. Fiz uma pesquisa rápida e disse SEK 38.000/Mês. Vc acha um bom salário??? Dá para viver bem com isso???

    2) Pelo que entendi, o frio é tenebroso. Imagino que as pessoas usem calefação em casa o dia todo nos meses de inverno. Nos meses de verão, acredito que seja possível dispensá-la. É isso mesmo??? Tem que ficar com a calefação ligada o dia inteiro??? Quanto isso custa aproximadamente???

    Grato!!!!

    1. Olá Antonio, seja bem vindo! Fico super feliz que os testos tenhasm te agradado. Bom, mas não sei se conseguirei atender suas expectativas, mas vamos lá:

      1) Eu não tenho como te dizer se esse é um bom salário. Tudo depende da sua formação, em que empresa e área irá trabalhar, quantos anos de experiência possui, você virá sozinho ou com a família e etc., ou seja, são muitas questões pessoais. Para você não ficar no escuro eu sugiro você dar uma lida num texto que fiz sobre salários aqui no blog. Há links que podem te ajudar: http://diariodeumateimosa.com/2015/06/01/os-salarios-e-as-ocupacoes-mais-comuns-na-suecia/

      2) A calefação funciona entre o outono, inverno e beeeeem no início da primavera. Depois disso ela é desligada. Não faz sentido a calefação ficar ligada durante o verão, porque caso contrário você irá derreter dentro de casa, já que o país é preparado para o inverno. Eu não tenho ideia do valor, pois como moro em apartamento esse valor da calefação já está incluso no condomínio. Isso vale para toda a Suécia, ok?

      Bom, espero que eu tenha te ajudado de alguma forma. 😉

  6. Oi Vânia, moro em Belém do Pará e vez por outra pulo aqui no seu blog para ler sobre a Suécia. Conheci meu namorado em 2014 em Buenos Aires. Um sueco muito atraente que chamou minha atenção desde o primeiro momento. Sou funcionária pública no Brasil e já expliquei pra ele que é um bom emprego mas ele não quer morar aqui(passou somente um ano para experimentar). Por isso estamos falando em casamento para o ano que vem e minha mudança para lá. Sou muito tradicional e tenho um pouco de medo de mudanças. Com certeza vai ser uma experiência nova pra mim. Ainda mais aprender um outro idioma. Eu gosto de ler seu blog para ver as suas percepções sobre viver para as bandas daí. Tem me ajudado bastante a conhecer um pouquinho mais do país que futuramente chamarei de lar.

    1. Oi Tatiane!
      Ai fico tão feliz por você estar nesse cantinho sempre que pode. Pra mim isso é muito gratificante. Não vou mentir para ti, mas mudar de país não é tão fácil quanto parece e a gente fica meio apreensivo mesmo. Vai ser uma enxurrada de informações, mas com o tempo as coisas irão se ajeitar. Você precisa mudar de coração e alma abertos, pois a vida terá altos e baixos por aqui. Muito obrigada pelo carinho e por compartilhar comigo um bocadinho da sua história e pelo blog estar te ajudado de alguma forma. Tô radiante agora! Desejo muitas felicidades!
      Puss! 😉

  7. Oi Vânia
    Estive na Suécia agora (de novo) em Agosto e visitei o famoso Brasilians Day em Estocolmo e fiquei feliz em ver você bem de pertinho. Estava numa daquelas filas imensas para comer quititutes quando avistei você conversando com uma amiga, não quis incomodar naquele momento e quando te procurei de novo, já tinha desaparecido, disse para o meu noivo que tinha certeza que te encontraria lá.Estava lindona! Mas não irão faltar oportunidades!! Eu ainda estou na mesma dúvida. Que medo!!! E olha que ja fui muitas vezes. E sei que é lindo, gosto das pessoas, dos amigos, da educação, da beleza (não podemos deixar de comentar em como as pessoas são bonitas nesse lugar), mas confesso que o frio a língua complicadíssima (e nada tem a ver com o Português), me assombra pra valer. Espero um dia, ter a mesma coragem que você!!! Parabéns pelos posts, cada vez melhor! Você arrasa!!

    1. Olá Janaina!
      NÃO ACREDITO!!!! (as letras são propositais porque é para você me imaginar gritando hahaha). Você deveria ter me chamado. Aaaaaaaaaaaahhhhhh! Fiquei triste agora por não ter te conhecido. Poxa, adoro conhecer as pessoas através do blog. Me promete uma coisa? Se você me ver de novo, não importa onde eu esteja, você terá de interromper. Combinado? O frio é bem desafiador mesmo, mas a escuridão é bem mais. Eu acho que a gente nunca estará preparada para isso. Só vivendo para saber como é mesmo. E saiba que você é uma querida… tô aqui toda derretida com o seu comentário.
      Mudando para cá me avise, hein? Puss! 😉

  8. Parabéns pelo artigo! Eu tenho uma dúvida: é verdade que a Suécia possui uma das menores taxas de estupro da Europa e do mundo? Ou só do mundo? Li em alguns sites que na Suécia foram registrados milhares de casos de estupro e que ele é o país com maior índice de estupros da Europa. Isso é verdade? As mulheres se sentem extremamente seguras ao caminhar pelas ruas da Suécia? Os índices de estupro são extremamente baixos? Poderia me apontar fontes e links? Me ajudaria muito. Obrigado e abraço!

    1. Olá Sandro!
      Não consigo te afirmar se a Suécia é o país com o maior índice de estupros, pois não tenho essa informação em mãos. Mas irei pesquisar a respeito. Porém, é bem verdade que o número de estupros aumentou nos últimos tempos. Há umas duas semanas um amigo mencionou que três mulheres foram estupradas por taxistas clandestinos na cidade de Estocolmo. Infelizmente, algumas coisas começaram a fugir do controle. Uma pena!

  9. Oi Vania tudo bem? Como é a parte cultural na Suecia. Sou professora de ballet classico, pedagoga e instrumentista (piano e violino) aqui no Brasil e meu namorado está com uma oferta de emprego para falantes em portugues/ingles na area de TI. Estou estudando ingles, mas nada de Sueco por enquanto. Fico apreensiva sobre trabalho na minha aerea de atuaçao que é na parte de educaçao e arte. O que você pode me dizer sobre essa parte. A cidade é Helsinborg. Abraços e Obrigada por compartilhar exepriências. Outra curiosidade, você gosta de morar aí ou pensa em se mudar.

    1. Olá Graziela!
      Pergunta difícil a sua hein?! 🙂
      Até onde eu sei a parte cultural é bem forte na Suécia, desde que os envolvidos na área sejam suecos. Agora, não consigo dizer se há abertura nessa área para quem é de outros países. Sem sueco fica bem complicado de entrar no mercado de trabalho. Por enquanto, não penso em voltar ao Brasil. Gosto muito de morar na Suécia.
      Puss!

    1. Olá Alemão, seja bem vindo!
      Foi como eu disse no texto, não existe o país perfeito e eu estou ciente disse. E longe de mim querer iludir qualquer pessoa. De jeito nenhum! Apenas procurei focar os pontos positivos, aqueles que ressaltam aos olhos, sabe.

      Com relação a não serem “tão humanos” como você menciona, eu não sei qual é a sua experiência com a cultura sueca, mas não posso me queixar. Acho que eles são humanos sim e tenho boas experiências. Talvez o meu círculo de amigos seja diferente… não sei. Agora o que pega é com relação a arrumar emprego. A preferência é por profissionais suecos e muitas vezes o CV de um estrangeiro é descartado só pelo sobrenome que ele carrega. Então, eu posso dizer que há xenofobia. Mas quando se tem uma boa formação acadêmica e profissional eu te garanto que as coisas são um pouco diferentes.

      Agradeço sua visita e por ter colocado sua opinião.

      Abraços.

  10. Olá! Amei o post. Você poderia montar um guia inicial pra quem pretende se mudar, com dicas de onde encontrar emprego e resolver questões de moradia. Seria o máximoooo! 🙂 Meu sonho é morar nesse país.

    1. Olá Karine!
      Olha já pensei em fazer isso. Tenho várias ideias, mas ainda não sei até que ponto minha experiência poderia contribuir. Como vim com visto de trabalho eu conheço apenas “uma parte da história”. Mas quem sabe um dia eu compartilhe, hein?
      Valeu pela visita e pelo carinho. 😉
      Puss!

  11. Oii,
    eu to no 3º período da faculdade de Ciências Sociais e estava pensando em fazer intercambio na Universidade de Estocolmo, que dá aulas em inglês. A questão que me deixa temerosa é que, meu inglês é avançado, mas eu não sei NADA de sueco 🙁 o que vc acha que devo fazer??

    1. Olá Victória!
      Nesse caso como é só um intercâmbio você não precisa ter o sueco, já que as aulas serão ministradas em inglês. O sueco se faz necessário quando a pessoa mora e trabalha no país. Por acaso você já viu os requisitos para se aplicar ao visto? Dá uma olhadinha nesse link aqui http://www.migrationsverket.se/English/Private-individuals.html. E olhe também o site sobre estudos na Suécia, porque lá há informações do que é necessário para fazer o intercâmbio e qual o nível de inglês necessário https://studyinsweden.se/.
      Bom, espero que eu tenha te ajudado um pouquinho. 😉
      Boa sorte… puss!

  12. Olá! Vim agradecer a visita feita ao meu blog, seja bem-vinda por lá 😉
    Então eu entro aqui e dou de cara com meu sonho de vida….Morri…rs. Assim que concluir uns extras que estão me deixando sem tempo venho babar com calma por aqui 😉 por hoje vou resistir.
    Até!

    1. Olá Marcia!
      Achei seu blog ao acaso e adorei tudo o que encontrei por lá. E, é claro, que não poderia deixar de acompanhar. 😀 Agora sou eu que tenho que agradecer sua visitinha aqui. Quando você estiver mais tranquila sinta-se a vontade para voltar.
      Puss! 😉

      1. Bah! A curiosidade matou o gato e arrumei um tempinho para ler…rs. Bem legal, viu?! Gostei dessa pegada pelos pontos positivos. Fiquei com a impressão de quem gosta do “jeitinho” pra tudo é que teria dificuldades em se adaptar…rs
        Até

  13. Vânia! Adoro seus posts sobre a Suécia, mas acho que não conseguiria morar aí, apesar da qualidade de vida ser muuuuito melhor do que no Brasil, mas acho que países muitos frios eu não me adaptei não rs e não foi por falta de tentativa rs, já morei no Japão e Inglaterra e em ambos eu passava uns maus bocados no inverno que dura mais de 6 meses pra nós brasileiros rs..

    K!

    1. Ro, assim como você conheço pessoas que também não gostam do frio. Morar por essas bandas não é fácil, porque nem sempre a gente consegue se acostumar com tudo, né? Confesso que o frio já me assustou mais, mas hoje em dia eu até curto, principalmente se eu estiver dentro de casa kkkkk.
      Puss!

  14. Oi Vânia,
    tudo bem?
    Adorei este post, e concordo que são razões suficientes para escolher morar na Suécia.
    sou Sheila, mineira que foi pra Gotemburgo, ficar na casa da prima, dona do Ipanema Restaurang, nos trocamos alguns emails.
    Então, meu prazo de 90 dias acabou e já estou de volta ao Brasil.Gostei demais da cidade, das pessoas, vi que não é nenhum paraíso, mas esta bem próximo kk.
    Procurei aproveitar o máximo, andei por parques, feira do livro, rodei a cidade, museu, igrejas,etc.
    Quero muito voltar, estou vendo como poderá ser.
    Continue escrevendo pra deixar a gente com mais vontade… e, sua pergunta me faz refletir: O que me levaria a escolher outro país pra viver?
    e Aproveitar as coisas boas que não tive antes!

    Vi ses… hej då!
    Sheila

    1. Oi Sheila, eu me recordo de você. Agora o que eu não sabia era que a dona do Ipanema é sua prima. Você acredita que logo no início do blog eu fiz um post sobre o restaurante dela. Mundinho pequeno, hein?!

      Que legal que você aproveitou o que estava acontecendo pela cidade. Não sei explicar, mas Gotemburgo tem um lugar muito especial no meu coração. Foi a primeira cidade que morei e que me acolheu com todo o carinho do mundo. Bom, lugar perfeito não existe mesmo, não é?!

      Vou torcer muito para que você volte. Então, se informe direitinho e veja como funciona o processo para o visto. Mas o mais importante é que independente de você morar na Suécia ou em qualquer outro lugar é que você seja feliz. 😉

      Puss!

  15. Vânia querida.
    Eu comentei uma vez aqui no blog sobre um alguém que eu tinha conhecido, e contei um pouco de mim, e tive a honra de ser respondido por você. Eu te marquei em uma foto no “Direct” do instagram mas você não viu. Tenho umas novidades pra te falar, se possível, me fale uma resposta 🙏🙏🙏

    1. Oi Fernando!
      Eu me lembro de ti. Adorei você ter compartilhado sua história comigo e com os leitores que acompanham o diário :-). Recebi seu comentário no Instagram na época e cheguei a responder. O detalhe é que como sua conta é privada eu não consigo ver. Se você quiser me mande um email que aí poderemos conversar um pouco mais. Ah, mas antes que eu me esqueça, às vezes, eu demoro para responder, devido a quantidade de mensagens que recebo diariamente. Mas fique tranquilo que eu dou um retorno, tá?! Meu e-mail é diariodeumateimosa@gmail.com
      Vou esperar um alô seu. 😉
      Puss!

    2. Olá Vânia, achei sensacional suas inteligentes colocações e comentários sobre a Suécia, é um lugar que prefiro ir para passar apenas o verão,pois apesar da beleza não me adapto a frios intensos,uma curiosidade voce é Brasileira?E porque voce decidiu morar na Sécia?

Faça a teimosa feliz. Comente!