Primeiro de Abril: o dia da mentira e o jeito nórdico de ser

Apesar de existir mil e uma histórias sobre o dia da mentira, o fato é que ninguém sabe exatamente, com todas as letras, qual é a sua origem. E provavelmente nunca saberá.

Mas e na Suécia existe o dia da mentira? Existe sim senhor! Tá pensando que sueco é tão certinho, mas tão certinho que não faz piadinha no dia primeiro de abril? Engano seu!

Dia da Mentira na Suécia

Remexendo na história

As piadinhas do dia da mentira apareceram no país lá na década de 1670, quando o Brasil ainda era um menino. Só que, segundo a fofoca de um bárbaro barbudo viking, foi somente em 1742 é que a primeira piada, de fato, foi testada.

Testada? Como assim teimosa, explica isso aí!

O que aconteceu foi que um viking muito do fanfarrão, pregou um aviso em cima da porta de uma igreja em Hällstad na província de Västergötland, dizendo que a próxima missa seria realizada uma hora mais cedo do que a de costume. E o que veio em seguida? Todos os fiéis foram para a porta da igreja, na santa inocência, acreditando que o aviso era realmente verdade.

Imagina a cara de felicidade de quem pregou essa peça ao ver que o povo acreditou, hein?

Mas quem não gostou nada disso foi o conselho paroquial, que fez questão de registrar essa ocorrência com total desaprovação. No fim essa travessura acabou não dando em nada, pois o danadinho nunca foi descoberto.

A tal da rima

Quando a brincadeira é bem sucedida existe na Suécia até uma rima para quem cai nela:

“April, april din dumma sill, jag kan lura dig vart jag vill”

Em português é algo como: “Abril, abril, seu peixe estúpido, eu posso te enganar/sacanear onde/quanto eu quiser.

Vamos combinar que a rima não é lá essas coisas quando traduzido para o nosso idioma, né? Contudo, existe aí uma relação com o peixe. Sabe qual é? O peixe tem uma reputação de não ser muito inteligente porque ele se deixa capturar facim facim.

Então se a pessoa caiu na pegadinha é porque ela é tonta mesmo.

Papel de bobo: da brincadeira de criança aos veículos de comunicação

Uma das brincadeiras que se costumava fazer nesse dia era o de mandar as crianças para algum tipo de missão, onde elas acabariam sendo enganadas. Tipo “eu emprestei minha furadeira para os Nilssons, vá pedir que eles a devolvam”. Quando a criança chegava lá, mandavam a pobre coitada para a casa dos Johansson e assim por diante, até chegar num ponto que a ficha caía. Não existia nenhum empréstimo de furadeira coisa nenhuma.

Acredite, isso era um tipo de piada padrão há muitos anos. Só que no último século, sabe quem aderiu a pregar as peças por aqui? Nada mais que os jornais. Esse veículo de comunicação, começou a reportar notícias falsas e com um “q” de travessura no dia 1º de abril, como essas aqui:

Dia da Mentira na Suécia

Dia da Mentira na Suécia

Você acha que parou por aí. Que nada! Até mesmo alguns programas de televisão entraram na brincadeira.

Dia da Mentira na Suécia

Dia da Mentira na Suécia

E é claro que tem muito mais. Só pra você ter uma ideia a lista de pegadinhas de 2014 relata coisas sobre:

  • O Papa vir para a Suécia e querer discutir a caça de animais selvagens, problemas com o rei Carl Gustaf XVI e ainda querer ingressos para um jogo de futebol (revista Signum);
  • Campanha anti-cocô de cachorro, onde o dono que não coleta as fezes do seu cachorro pode ser identificado através de análise de DNA do dejeto (jornal Jönköping-Posten);
  • Sobre um peixe vindo da África para o sul da Suécia e que consegue ficar fora d’água por 4 dias sem respirar (jornal Skånska Dagbladet);
  • E até mesmo que a empresa área SAS iria introduzir uma nova política em que os passageiros deviam ter uma “selfie” associada com o dia de embarque e postar a foto no Facebook, Twitter ou Instagram (SAS no Facebook).

A única coisa que eu não sei dizer é se os suecos costumam fazer isso entre amigos ou no ambiente de trabalho. Comigo até agora não aconteceu nada. Mas ficarei atenta, vai que sai alguma pérola, né?

Vi ses… hej då! 😉

UPDATE: Saiu em alguns sites em 2015 que as faixas de pedestres em Estocolmo seriam repintadas de branco para rosa. Tudo isso para quebrar os tons de cinza da cidade.

13 thoughts

  1. Oi Lindinha!!
    Muito legal ler os teus relatos,é uma delicia…você é uma fofa-linda!
    Muito divertido esses Suecos,gostei das “mentiras” rsrsrs
    Se cuida
    bjs

    1. Opa, legal que você esteja gostando. Olha, pode não parecer, mas dá um trabalhão danado fazer toda essa pesquisa, viu? E quando vem feedbacks como o seu, aí sim dá vontade de escrever todos os dias. 😀
      E essa dos suecos, hein? Juro que não tinha ideia que a própria mídia participava dessas piadinhas.
      Puss!

  2. Olá Teimosa,adoro seu blog,sou simplesmente apaixonado pela sua forma de escrever os posts e me interesso bastante pela Suécia. Essas curiosidades são detalhes que fazem toda a diferença. Gostaria que,se possível, você me falasse um pouquinho sobre como começou o blog,o seu server,enfim,algumas dicas sobre o tema “Blog”,quero começar a escrever. Desde já,muito obrigado querida. Continue postando hein .. Abraço.

    1. Oi João,
      Poxa, não sei se sou a pessoa mais indicada para dar dicas, pois eu tenho pouco conhecimento sobre esse mundinho da blogosfera. Estou aprendendo também! 🙂 Mas eu acho que o mais importante é você ser você mesmo. Por enquanto, não tenho nenhum server e uso um template gratuito. Hoje em dia, é muito fácil começar um blog. O difícil é mantê-lo atualizado e com originalidade. 😉
      Muito, muito, muito obrigada pelo carinho. Você deixou o meu dia muito mais colorido.
      Puss! 😉

  3. hahaha ameeeeeeei esse post. eu tava aqui tão feliz que hoje é sexta-feira (já que só trabalho até hoje haha) e que ainda por cima é dia primeiro (dia de pegar o primeiro salário) que nem lembrei que era dia da mentira. vou tentar pegar um bobo hoje 😉
    Vanoca, seus posts são sempre uma delícia de se ler, viu.

    1. Paulete!
      Viu só, te enchi de alegria em “quase” pleno dia de folga rs. Você é uma linda e querida como sempre, né? E me conta, conseguiu pegar alguém? 😀

Faça a teimosa feliz. Comente!