Currículo, carta de apresentação e entrevista

Dando continuidade sobre o tema como encontrar um trabalho na Suéciapensei que seria interessante trazer mais informações, mas agora focando um pouco mais em criar o currículo e se preparar para possíveis entrevistas no país.

Currículo

Cada vez mais a competitividade é acirrada no mercado de trabalho em qualquer parte do mundo e ter um bom currículo aumenta as chances para ser chamado a fazer uma entrevista. Ter o currículo renovado de acordo com o que é importante para aquele país pode ajudar bastante.

Modelo de currículo

E para a Suécia, o que um bom currículo deve ter? Segundo o guia do centro de emprego Arbetsförmedlingen o currículo deve ter:

  • Informações pessoais (nome, endereço, telefone, e-mail)
  • Experiência de trabalho
  • Treinamentos e cursos
  • Pessoal: interesses e passatempos
  • Outras informações: viagens, conhecimentos de informática, competências linguísticas, prêmios e trabalhos voluntários
  • Referências: 1-2 referências profissionais e talvez uma referência pessoal (mãe e pai não contam) que podem atestar a sua personalidade, ética de trabalho e conquistas para um longo período de tempo.

Você não precisa incluir todos os cursos e trabalhos que já teve, mas mencionar o que é relevante para a vaga que está procurando.

Pressupondo que você ainda não chegou ao país e tampouco tenha conhecimento do idioma local, achei alguns exemplos de currículos em inglês no site work in Sweden, que podem dar uma luz. Porém, baseado em minha experiência e no que aprendi em alguns cursos na Suécia, esses modelos estão bem simplificados.

Exemplo CV 1: chefe de cozinha

Exemplo CV 2: engenheiro

Exemplo CV 3: enfermeira

É importante reforçar que o currículo deve ser simples, com frases curtas para descrever cada experiência e ter de 1 a 2 páginas.

Carta de apresentação

A carta de apresentação (personligt brev) talvez seja a mais difícil de fazer, já que ela precisa ser única para cada empresa. E quando você se candidata a um trabalho na Suécia, assim como na maioria dos países, você também deve incluí-la indicando por que você é a pessoa certa para a vaga, por que quer o trabalho, por que a empresa deve te contratar. Escreva o que você tem de experiência que pode complementar o trabalho, bem como o que te faz ser diferente e te destaque dos demais concorrentes. O bacana é você fazer uma conexão entre o que a empresa exige na lista de trabalho e suas próprias habilidades. E se por acaso você ainda não tem conhecimento para escrevê-la em sueco, sem problemas, faça-a em inglês. Mas em hipótese alguma finja ter conhecimento do idioma local sem tê-lo.

Carta de apresentação

Lembre-se que sem a carta a empresa nem lê seu CV e você precisa dela para cada vaga diferente”.

A entrevista

Se por acaso você está se candidatando a um trabalho na Suécia, mas ainda mora no Brasil ou qualquer outro país, não se preocupe, pois provavelmente a sua primeira entrevista pode ser feita pelo Skype. Algumas pessoas do meu círculo de amizade fizeram o processo dessa maneira. Pode acontecer também do empregador te convidar para vir à Suécia para uma entrevista, mas isso está cada vez mais em desuso, já que implica em despesas com passagens e estadia.

Dependendo da área de atuação e do tipo de posição que você está concorrendo, pode ser necessário que haja várias etapas durante o processo. Várias entrevistas e talvez um teste seja solicitado.

A entrevista de emprego, na Suécia ou em qualquer outro lugar no mundo, é a sua oportunidade de provar que você é a melhor pessoa para aquele trabalho. É ali conversando com o entrevistador que você irá se vender. Então, se prepare para a entrevista:

1) Leia sobre a empresa. Especialmente se esta é uma empresa grande procure saber sobre sua história, o que a empresa está fazendo de revolucionário, seu balanço financeiro (se estiver disponível).

2) Esteja antenado sobre as recentes notícias da empresa. Se você não entende sueco, então recorra às ferramentas de tradução para encontrar artigos recentes sobre a empresa. Por exemplo, se a Volvo está anunciando um grande corte de emprego, você pode perguntar por que eles ainda estão contratando.

3) Leia sites e blogs relacionados à indústria. Informe-se através de blogs e notícias do setor de atuação da empresa. Quando você está na entrevista, você pode dizer que tem acompanhado o setor através dos blogs/sites X, Y e Z, o que demonstra seu interesse. Você também pode mencionar que encontrou um site interessante em sueco e que está sempre a procura de mais informações.

4) Descubra quem está te entrevistando. Nem sempre isso é possível, já que na Suécia ninguém carrega no peito o cargo estampado. Mas, se conseguir, tente saber quem é o entrevistador e o cargo o qual ele ocupa, pois dessa forma você poderá se preparar melhor.

E lembre-se que durante a entrevista você deve:

  • Ser honesto;
  • Nunca criticar um ex-chefe ou empresa que trabalhou;
  • Prestar atenção na sua linguagem corporal e ter uma atitude positiva;
  • Procurar manter o contato visual, mesmo que seja através de uma tela de computador;
  • Nunca mostrar que você está desesperado pelo trabalho por mais que esteja e controlar as emoções;
  • Não falar dos seus problemas pessoais e nem o quão horrível é morar no seu país de origem;
  • Não responder a uma pergunta se você não a entendeu. Peça para que o entrevistador a repita ou solicite uma explicação;
  • Tentar descobrir o próximo passo no processo de recrutamento;
  • Terminar a sua entrevista com um sorriso e um agradecimento. Se estiver cara a cara, um aperto de mão firme é bem vindo.

———-

Esse texto foi publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo.

Vi ses… hej då! 😉

10 thoughts

    1. Oi Sandra!
      Eu não domino tão bem esse assunto. O que conheço é que dependendo da empresa que a pessoa trabalhava e o cargo que ela ocupava, o sindicato pode negociar um pacote de benefícios para o ex-funcionário, como uma recolocação e até 1 ano de salário. Mas isso é a negociação do sindicato com a empresa. O ex-funcionário recebe também uma ajuda financeira do a-Kassa (que é como se fosse o nosso FGTS no Brasil). Sei que há outros benefícios do sistema social, mas eu ainda não tenho muito conhecimento para entrar a fundo nessa questão. Assim que tiver dados mais palpáveis irei compartilhar por aqui. Obrigada pelo comentário e pela dica.
      Puss! 😉

  1. Adoro as informações do seu blog
    Vou me mudar pra Suecia e tenho algumas perguntinhas.. Como é a relação dos suecos com os animais? Eles cuidam? Levam ao veterinário? Cada família tem um animalzinho igual aqui no Brasil? Irei fazer veterinária aí e quero saber se realmente vale a pena.
    Vou migrar com minha segunda cidadania portuguesa espero que não dê problemas. Abraços e exelente site o seu.

    1. Seja bem-vinda Alice!
      Os suecos gostam de animais sim e no país há hospitais especializados para os bichinhos. Não são todas as pessoas que tem um animal de estimação em casa, mas pelo que vejo eles cuidam bem. Na Suécia é praticamente obrigatório ter um seguro saúde para os animais.

      Agora, eu tenho que te dizer que não conheço como é a demanda no mercado de trabalho pelo profissional de veterinária. Seria interessante você fazer uma pesquisa em sites oficiais do país. Outra coisa. Você mencionou que está vindo com o seu passaporte português. Nesse caso eu recomendo que você dê uma olhadinha no site oficial de Migração na Suécia para ver quais as medidas necessárias que você precisa tomar ao chegar no país, tá? O link é esse aqui: http://www.migrationsverket.se/English/Private-individuals.html
      Valeu pelo carinho! 😉
      Puss!

  2. Nossa…muuuito obrigada por estas dicas. A partir de agosto vou em empenhar em conseguir algo lá fora, pois eu e meu marido somos de IT…só estamos melhorando o inglês antes de começar a aplicar. O seu blog é um ‘HAVE TO READ’ pra mim…e com certeza voltarei a consultar todas as informações postadas com relação a trabalho. Mais uma vez muito obrigada ! Fique com Deus.

    1. Oi Melissa!
      Você não imagina como é importante receber feedbacks como o seu. São tantos assuntos que ainda quero compartilhar e torço para que cada texto seja bacana para quem lê. Ainda tem mais coisas por vir, aguarde. Valeu pela visitinha e volte sempre que desejar. 😉
      Puss!

  3. Olá Vania
    É a primeira vez no seu blog. O encontrei porque vou morar na Suécia (próximo a Estocolmo) ano que vem (meu marido será transferido) e quero começar a trabalhar tão logo seja possível. Vc se importa em dizer qual a área que você trabalha? Eu sou arquiteta e os escandinavos são referência quando se trata de design e decoração. Quero aprender muito quando chegar por ai! Seu blog é otimo! Um abraço

    1. Olá Fernanda, seja muito bem-vinda!
      Eu sou economista e quando posso trabalho com consultorias em projetos.
      Sim, a Suécia é referência em design, mas confesso para ti que não conheço como anda o mercado de trabalho em sua área de formação. Vou torcer para que tudo dê certo para você e seu marido. 😉
      Puss!

  4. Oi Vaninha bom dia!
    Adoro o seu blog,quando eu leio eu me sinto na Suécia hahahha,quantas informações boa!! Obrigada,por nos deixar bem informados.
    Gostaria que você fizesse um post sobre a carta convite e como é na imigração,tenho um amigo que mora em Gotemburgo e vou visita-lo em dezembro e tenho varias duvidas a respeito desses tema.
    Deste ja agradeço obrigada!

    1. Olá Viviane!
      Que bom que eu consigo te transmitir essa sensação. Fico tão feliz com isso! 🙂
      Seu pedido está anotado e assim que puder eu farei a carta. E espero de coração que ela possa te ajudar. Obrigada pelo carinho!
      Puss!

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s