Jamie’s Italian: o restaurante do Jamie Oliver em Estocolmo

Em fevereiro eu comemorei com o maridão o Dia dos Namorados na Suécia no restaurante Jamie’s Italian em Estocolmo. Mesmo tendo visitado Londres em 2012 eu não tive grana vontade de conhecer um dos restaurantes mais badalados da cidade.

Mas aí que o tempo passou, eu desencanei e esqueci completamente desse assunto.

Confesso que sempre achei o Dia dos Namorados uma baita data comercial. Você gasta horrores e ainda corre o risco de passar raiva. Geralmente todos os lugares estão bem tumultuados e a qualidade do serviço fica a desejar. Então, nessas datas, eu procuro fazer algo mais simples, seja fazendo um jantarzinho romântico em casa, ou indo a um teatro de improvisação, como foi no ano passado. Mas a minha percepção é que na Suécia as coisas são mais brandas, quando comparadas com o Brasil e Estados Unidos, por exemplo. Não tem tanto alvoroço e parece que cada um comemora como pode. Mas isso é percepção, tá?

Esse ano eu queria muito ter feito algo diferente, só que como eu não me planejei direito, nada disso aconteceu. Como os compromissos entre janeiro e fevereiro foram bem intensos, já que havia uma galera do Brasil por aqui, eu acabei me atrapalhando. Falei que a gente causou lá na Spotify, não foi? E essa “causação” aconteceu durante todo o inverno.

Pois bem. E aí que no Dia dos Namorados dei um perdido geral no pessoal. Eu queria ter uma coisa mais íntima, só eu e maridão, se é que você me entende. Como eu estava com vontade de conhecer o restaurante do Jamie, resolvi unir o útil ao agradável. A reserva foi feita meio que em cima da hora. Um almoço para dois. Os horários do jantar estavam todos esgotados e tive de me contentar com que tinha disponibilidade. Estava com as bichas atiçadas e queria experimentar de qualquer jeito. E sabe como é. O cara é todo famosinho, quando vem para Estocolmo gosta de dar um pulo no Östermalms Saluhall, aquele salão de alimentos, várias recomendações positivas sobre o local e todo aquele blá blá blá de pop star.

Jamie's Italian em Estocolmo

A chegada ao local

Eu estava toda empolgada pra conhecer o restaurante e cumpri a risca o horário agendado. Chegamos com 5 minutos de antecedência e havia uma fila enorme. Ficamos ali de 15 a 20 minutos para conseguirmos nos dirigir até a mesa. Se bem que isso não é nada quando a gente compara com alguns restaurantes em São Paulo que pode levar entre 1 e 2 horas para descolar uma mesa, mas o detalhe é que o horário estava reservado. Enfim.

Jamie's Italian em Estocolmo

Eu, na minha santa ingenuidade, achei que teríamos um almoço romântico e sem estresse algum. Maridão, com toda a elegância do mundo, destruiu meus sonhos de Alice e disse que restaurante italiano não tem nada de romântico. E sabe o que é pior? Ele estava certo! Todo mundo falando alto, uma correria de garçons pelos quatros cantos, gritaria na cozinha. Afe! Só faltou o pessoal comer de boca aberta e cuspir comida para todos os lados. Mas felizmente isso não aconteceu.

Jamie's Italian em Estocolmo

O ambiente e a proposta do restaurante

O Jamie’s Italian está localizado no lobby do hotel Scandic em Stureplan e o ambiente realmente lembra uma cantina italiana com seus presuntos gigantes pendurados.

Jamie's Italian em Estocolmo

As paredes ao fundo trazem azulejos azul turquesa e as luminárias dão um toque de modernidade.

Jamie's Italian em Estocolmo

O ambiente é mais familiar e bem movimentado. Se a mesa reservada estiver próxima à cozinha é possível dar uma pescoçada para ver como anda a preparação dos pratos.

Jamie's Italian em Estocolmo

O curioso é que até o banheiro tem um estilo mais retrô e com uma caixinha para a descarga que eu não via desde quando Adão era menino.

Jamie's Italian em Estocolmo

Jamie's Italian em Estocolmo

O restaurante tem pratos rústicos com foco em produtos locais e orgânicos. Foi todo projetado para ser acessível a todos que curtem uma boa comida italiana e de sustância, num ambiente mais aconchegante.

Primeiras impressões

O primeiro ponto negativo é que já comecei a ficar estressada antes mesmo de sentar na cadeira. A mocinha simpática, com um sorriso meio forçado, nos encaminhou até a mesa. Puxei a cadeira e quando já estava apontando o bumbum para sentar, ela me solta um singelo recado “de que poderíamos ficar na mesa por apenas uma hora e meia”. Poxa, custava esperar eu dar aquela sentadinha primeiro. Perguntamos o motivo e ela disse que como o restaurante estava com todos os horários reservados, se ultrapassássemos o nosso período da reserva, isso iria prejudicar os demais. Juro que entendo o motivo disso ser feito, porque no geral suecos em jantares ou almoço fora do horário de expediente ficam horas na mesa jogando conversa fora e alguns deles pouco se importam se você quer sentar para comer ou beber algo.

Mas continuemos. Garçom demorou uns 15 minutos para vir nos atender. Fizemos nosso pedido e lá vem o segundo ponto negativo. A comida ia demorar para ficar pronta de 20 a 30 minutos.

Jamie's Italian em Estocolmo

Claro, que eu sei que tudo que é fresquinho e preparado na hora é muito mais gostoso e leva um pouco mais de tempo. Eu gosto disso! Mas o que estava me estressando era o horário. Ou seja, eu teria que colocar a comida goela abaixo e talvez nem pedir a sobremesa. E onde fica a parte romântica então? Cadê a troca de olhares? Cadê as mãos se entrelaçarem? Cadê a conversa gostosa e descompromissada? Cadê? Cadê? Nada disso faria parte do jogo.

Maridão vendo minha tromba se formando me disse que iríamos comer no nosso tempo e sem estresse. Se alguém quisesse nos expulsar que viesse fazer isso. Então, decidimos que iríamos tentar pelo menos aproveitar o tempo que estávamos juntinhos.

Os comes e bebes

Para beber maridão optou por um vinho branco qualquer e eu pedi um coquetel sem álcool, chamado Cloudberry cooler (uma mistura de cloudberry, que é uma amora silvestre meio alaranjada, limão e Sprite).

Jamie's Italian em Estocolmo

O nome é mais chique que a apresentação da bebida, não? Mas vou falar que estava uma delícia. Uma mistura bem docinha da fruta, que parecia que tinha até um toque de mel com o azedinho do limão.

É bem difícil eu pedir a entrada em algum restaurante, pois se faço isso não consigo comer o prato principal. Então fomos direto ao ponto. Passei os olhos no cardápio, olhei de novo, reli, mas parecia que nada me chamava à atenção. No fim acabei optando por algo simples mesmo. Como eu sou a louca do arroz pedi um risoto de cogumelos selvagens e mussarela defumada. Maridão pediu um linguine com camarão. Para acompanhar pedimos uma porçãozinha de polenta frita com queijo parmesão e alecrim.

Quando meu prato chegou, fiquei com aquela cara de decepcionada. Sei lá! Tinha uma aparência de atropelado e nada apetitoso. Sabe aquela coisa de jogar tudo numa panela e fazer uma mistureba? Foi assim que o prato chegou.

Jamie's Italian em Estocolmo

Mas aí é que veio a surpresa. A cara não estava boa, mas e o sabor? Simplesmente divino. Sabe quando você experimenta a comida e consegue identificar cada ingrediente no seu paladar? Foi essa sensação que eu tive. Me senti como se estivesse no programa MasterChef avaliando cada ingrediente utilizado. Nem preciso dizer que raspei o prato, né? Ponto positivo!

Maridão disse que macarrão é macarrão e não há muito o que mudar isso, mas que no geral estava bom. A massa era bem fresquinha e cozida no ponto al dente.

Jamie's Italian em Estocolmo

A polenta estava bem gostosa também e o toque de alecrim fez toda a diferença. No entanto, eu fiquei na expectativa dela ser um pouco mais crocante, e fiquei esperando ouvir aquele som de “crunch” na primeira mordida, o que não aconteceu. Ela foi feita mais ao estilo italiano mesmo, bem macia e cremosa por dentro.

Jamie's Italian em Estocolmo

Comemos tranquilamente e sem pressão. Olhamos o relógio e ainda tínhamos algum tempo sobrando para a sobremesa. Maridão pediu um tiramissu que, diga-se de passagem, é um conceito mais moderno. Uma massinha de bolo de chocolate saborizada de café, mascarpone e raspas de laranja. Para acompanhar um cafezinho duplo.

Jamie's Italian em Estocolmo

E eu fui de pavlova, que nada mais é que um suspiro salpicado de framboesas, um tiquinho de biscoitos com sabor de favo de mel esmigalhado por cima e uns fiozinhos de calda de chocolate para decorar.

Jamie's Italian em Estocolmo

A cara tá ótima, né? Mas achei que ficou faltando alguma coisa, tipo um creme, sabe. Não apenas o suspiro e as frutinhas. Eu já tinha visto algumas receitas dessa sobremesa e geralmente ela tem uma casquinha de suspiro mais fina, é recheada com um creme bem gelado e por cima vão as frutas.

Mas o erro foi meu, já que no cardápio não havia nada escrito sobre o creme. As frutas estavam bem gostosas e frescas, mas não consegui terminar de comer o suspiro, principalmente porque o fundo estava meio duro.

Vale a pena?

Eu não sei como são os outros restaurantes do Jamie Oliver, mas confesso que esperava mais. Acho que o problema é que eu estava com as expectativas lá nas alturas e quando cheguei ao local achei que não havia nada de especial. É um restaurante como muitos outros que existem em Estocolmo. A diferença é que leva o nome do Jamie.

Jamie's Italian em Estocolmo

Coincidentemente, um casal de amigos foi nesse mesmo dia e os pratos que eles escolheram também não tiveram nada de especial. Pelo menos não que eu me lembre. Saíram com a mesma sensação que nós “de que poderia ter sido melhor”.

No entanto, o meu risoto estava bem gostoso, o serviço foi bom, os funcionários simpáticos e atenciosos. Com exceção da mocinha da recepção que já queria nos expulsar antes mesmo da gente sentar.

Não me recordo do valor da conta, pois demorei muito para contar essa experiência e acabei jogando a notinha fora. Porém, saiba que o valor não é barato, mas também não é tão caro. É padrão Estocolmo. Pelo mesmo preço há restaurantes mais surpreendentes na cidade.

É possível chegar ao restaurante sem ter feito a reserva previamente, só que dependendo do dia, a espera pode levar entre 45 minutos a 1 hora. Lembre-se que ele está localizado no lobby do hotel Scandic, que hospeda muita gente que vem a negócios na cidade. Então, se quiser tranquilidade reserve uma mesa antes.

Jamie's Italian em Estocolmo

Jamie's Italian em Estocolmo

Jamie's Italian em Estocolmo

A minha experiência não foi lá grandes coisas. Eu acho que em datas fora do calendário de comemorações especiais deva ser mais tranquilo e talvez a experiência seja mais prazerosa. Afinal, as diversas recomendações que li foram positivas. Se um dia eu resolver dar uma segunda chance ao Jamie – porque eu sou difícil de conquistar – volto aqui para contar.

Se quiser conferir:

Jamie’s Italian Stureplan
Website: http://www.jamieoliver.com/italian/sweden
Endereço: Humlegårdsgatan 23 – 10244 – Stockholm
Horário de Funcionamento:
2a. a 5a. feira: 11.30 – 22.00
6a. feira: 11.30 – 23.00
Sábado: 12.00 – 23.00
Domingo: 12.00 – 22.00

Vi ses… hej då! 😉

5 pensamentos

    1. Ai Ro, que linda que você é! Não tenho palavras para agradecer todo esse carinho. Poois é, eu também não curto fila de espera em restaurante… acho que já desacostumei hehe.
      Puss! 😉

Faça a teimosa feliz. Comente!