Como se vestir no inverno na Suécia

Agora que você já sabe como amenizar a passagem do inverno nessas terras geladas chamada Suécia, dessa vez compartilharei algumas ideias de como se vestir nele.

Provavelmente uma das primeiras coisas que você pensa quando se fala em Suécia é sobre o quão frio este país pode ser, certo? E ele chega a ser bem assustador mesmo, principalmente para quem vem de países tropicais, como o Brasil, por exemplo.

E eu confesso que eu era uma dessas pessoas, digamos que, “assustadas” com o inverno. Tanto que por falta de experiência em lidar com baixas temperaturas eu quebrei a cara. Pelo fato de desconhecer a maneira correta de me proteger do frio, comprei roupas erradas e fiquei doente, assim como adquiri sapatos escorregadios, caí e me machuquei.

Portanto, você precisa ter em mente duas palavrinhas-chave seja para o inverno na Suécia ou em qualquer outro país com características semelhantes, que são: sobreposição e investimento.

A importância das camadas

Se vestir em camadas e investir na roupa certa fazem toda a diferença. E por quê? Primeiro porque irá te ajudar a se manter aquecido e seco nesse período do ano. Segundo que você também poderá passar mais tempo ao ar livre sem correr tanto risco de adoecer – a menos que alguém espirre em cima de você, o que é comum acontecer.

Basicamente há três níveis de roupas necessárias para se proteger: a camada base, a camada intermediária e a camada externa.

  • Camada base. É aquela camada que está em contato direto com a pele e são chamadas de roupas térmicas. Este é o nível de roupa que eu acho a mais importante quando se enfrenta o inverno sueco. Blusas de mangas compridas e calças tipo minhocão (em sueco långkalsonger) são essenciais. Nesse caso é importante ressaltar que blusas e calças que absorvem e prendem o suor como o algodão não são ideais. Mas o meu caso, por exemplo, como praticamente não transpiro – com exceção de quando estou fazendo algum esporte de inverno – gosto de usar camisetas de algodão. Isso porque eu tenho alergia ao uso constante de peças de material sintético. Funciona para mim e minha pele agradece.

Como se vestir no inverno-2

  • Camada intermediária. É aquela camada de roupa que funciona como um isolamento do frio e mantem o calor do corpo. Roupas feitas de lã ou fleece são ótimas para deixar o corpo bem quentinho.

Como se vestir no inverno-3

  • Camada externa. É a camada que te protege da chuva, neve e ventos fortes. Esta camada funciona como um escudo contra os elementos de inverno. Alguns exemplos são jaquetas de montanhismo e jaquetas de esqui.

Como se vestir no inverno

Como se proteger do frio?

O Corpo. Um dos itens mais importantes para se proteger do frio e que deve ser a prioridade na lista de qualquer pessoa que muda para a Suécia, sem dúvida, é o casaco. Vale ressaltar que um bom casaco de inverno custo caro (mais ou menos a partir de 1500 coroas). Como há muitas opções disponíveis, às vezes, fica difícil escolher qual é o ideal para aguentar temperaturas negativas. Eu mesma já comprei casaco errado, tanto pelo material da fabricação, quanto por escolher algo mais barato (abaixo de mil coroas) e no fim das contas vi meu dinheiro escorrendo pelo ralo.

Dê preferência para casacos não tão justinhos ao corpo, porque você precisa considerar que ele terá espaço suficiente para usar as demais camadas por baixo, como a camada base e a intermediária. Claro que você não precisa comprar um que pareça um balão, mas apenas com espaço suficiente para se sentir confortável. Além disso, escolha um que seja à prova d’água, vento e de preferência que tenha capuz. Procure também por casacos que tenham um tipo de punho para selar o seu corpo do vento.

Como se vestir no inverno-4

Acredite em mim, isso fará toda a diferença. Meu primeiro casaco foi um erro do início ao fim. Bonito, elegante, quentinho para o outono e totalmente inapropriado para o inverno. Não era a prova d’água, não era à prova de vento e não tinha capuz. O que aconteceu? Eu peguei neve, chuva e vento no mesmo dia, em uma tempestade que deu no meu primeiro ano em Gotemburgo. Quando eu entrava em ambientes fechados como o transporte público, por exemplo, a neve derretia sobre o casaco e o tecido absorvia a umidade. Fora isso, a falta do capuz não protegeu a cabeça do frio e da chuva. Resultado? Cinco dias de cama.

Os pés. Assim como o casaco, os calçados ou as botas são uma obrigação. Estes também devem ser de boa qualidade e essenciais para se proteger do inverno. Elas precisam estar acima do tornozelo para te proteger do vento e da neve, devem ser impermeáveis e com um bom solado grosso, que seja antiderrapante e se possível, forradas de pele. A altura do solado é importante também, porque isso irá manter seus pés longe do gelo. Pense que você irá caminhar sobre neve e gelo por um longo período.

Como se vestir no inverno-7

Use meias apropriadas. Eu particularmente não gosto de usar mais de uma meia. Por isso, optei por usar meias de esqui/snowboard, porque além de terem o comprimento até o joelho, ainda são feitas de um material especial. A desvantagem é que o preço é meio salgadinho, ainda mais se for de marcas conhecidas dos esportistas. Mas outra opção são as meias de lã que ajudam a deixar os pés quentes. Porém evite as de lã sintética, porque além de não serem tão quentinhas, ainda podem te deixar com chulé. Se quiser, ainda pode optar por usar uma palmilha extra para ajudar a aquecer o pé. Só lembre que se você optar por utilizá-las, o sapato ou a bota ficarão mais apertadinhos.

Como se vestir no inverno-5

A cabeça e o pescoço. Sempre que estiver frio, use um gorro. Vale a criatividade. Nesse caso você não precisa investir em algo caro, apenas algum que seja isolante, sem muitos furinhos, que você goste e que cubra as orelhas.

Outro detalhe que é importante é proteger o pescoço com um cachecol. Experimente na loja e veja se ele realmente dá a volta em todo o pescoço e que tenha o comprimento suficiente para proteger o tórax. Cachecóis pequenos podem não cobrir o suficiente. Mesmo que seu casaco seja bem fechado, use-o, porque quando está ventando, o vento pode entrar por onde você menos espera.

Como se vestir no inverno-6

As mãos. Nem preciso dizer que luvas fazem parte do jogo, né? Pode ser a tradicional com os dedos separados ou aquela onde todos os dedos ficam juntinhos venceremos e o dedão é colocado de escanteio.

Como se vestir no inverno-8

Aqui também é importante verificar se as luvas de inverno são à prova d’agua e de vento. Isso te ajuda a não molhar os dedos caso você decida fazer uma guerra de bolas de neve. Mas não é mandatório. Eu mesma uso de outros materiais. Entretanto, para fazer esportes, como o esqui ou snowboard recomendo as que sejam à prova d’água e vento.

As pernas. Depende de quanto frio você sente. Precisa protegê-las? Claro que sim! Mas você precisa pensar no seguinte: se for ficar por um longo período na rua use calcas térmicas, tipo minhocão, por baixo da calça normal, ou use uma meia-calça mais grossa. Após 4 anos de Suécia eu uso apenas uma calça jeans e é suficiente para mim, mas calças de veludo também podem te ajudar. Se quiser ainda dá para usar calças de esqui sob a calça jeans, por exemplo, que podem ser removidas facilmente ao chegar em lugares aquecidos. Mas digo uma coisa. Não sei como é nas demais cidades da Suécia, mas em Estocolmo, por exemplo, você não vê pessoas todos os dias usando calças de esqui pelas ruas. Há pessoas que utilizam? Sim, há! Mas eu diria que na capital da Escandinávia são poucas as pessoas que o fazem.

Dicas de onde comprar 

Não compre roupas de inverno no Brasil. Deixe para fazer isso quando vier à Suécia. Os materiais utilizados desse lado do oceano são mais apropriados.

Lojas como Zara e H&M não disponibilizam casacos e sapatos adequados. Bom, pelo menos em minha opinião. Procure jaquetas e sapatos de inverno em lojas como InterSportStadium e XXL, que têm preços um pouco mais acessíveis ou lojas como The North Face, Naturkompaniet, Timberland e Norrøna. Todas essas lojas possuem roupas e acessórios adequados que você irá precisar para o inverno, apesar de serem um pouco mais caras. Outra dica são as botas da marca Merrel que são bem quentinhas.

Seu orçamento é reduzido e você não tem frescura? Sem problemas. Há lojas de segunda mão (brechós) muito boas na Suécia, especialmente em Estocolmo.

Na dúvida peça a ajuda de um vendedor, mas seja claro em suas perguntas: suecos só responderão o que forem perguntados. Tipo, perguntar se um determinado produto é bom para o inverno é uma pergunta ampla. Seja específico! É quente? Escorrega? E coisas assim!

Por fim

Nada de usar blusas furadas ou se entupir de muita roupa, porque ao chegar nos lugares você terá de tirar algumas camadas já que é inviável se manter coberto nesses ambientes fechados, devido ao aquecimento.

Com o tempo você irá se acostumar a usar uma bota e/ou um casaco que você considera meio feios, mas que sejam bem quentinhos. E entre beleza e aquecimento, fique com a segunda opção.

Como se vestir no inverno-1

Essas são apenas algumas dicas que eu espero que possam te ajudar a aguentar o frio mais suavemente. Porém, lembre-se que é você que encontrará o que é melhor para se proteger nessa estação, até porque, como diz o velho ditado, não existe tempo ruim, apenas roupas inadequadas.

———-

Esse texto foi publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo. Aproveite e leia também 10 dicas para sobreviver ao inverno na Suécia.

Vi ses… hej då 😉

17 thoughts

  1. Incrível encontrar uma fonte de informações como essa sobre esse país. Obrigado por compartilhar, adorei o seu Blog.

  2. Mais um post que eu amei, Vania! Fui concordando com tudo, apesar de não morar nesse região do planeta, mas tive minha experiência com um inverno mais rigido assim quando fui pra Islândia. Vesti as mesmas coisas que você mencionou no post e tb acho super importante as camadas, do que simplesmente comprar só um casaco mega pesado sabe? Tô pra fazer um post sobre o inverno na Islândia e vou linkar esse post aqui pra quem quiser ter mais informações e de uma maneira mais detalhada e legal como vc fez nesse post. Eu pensei em ter tirado foto de tudo que levei, mas na correria acabei deixando pra lá, seu post vai servir de um baita complemento. Muito legal!
    beijos :*

    1. Taís, que experiência incrível deve ter sido essa de ir para Islândia. Eu ainda não conheço, mas morro de vontade de ir. Quem sabe um dia! Mas lá deve ser beeeeem mais frio que a Suécia, né? Bruuuuuuuuuu (sentindo mais frio só de imaginar kkkk). Posts como esse eu acho interessante, porque sempre pinta dúvidas para quem pretende morar ou apenas visitar um país onde as temperaturas são baixas. E você pode ficar à vontade para linkar, será um prazer. Espero que de alguma forma ajude outras pessoas. Ansiosa aqui para ver as fotos das paisagens também (ainda não deu tempo de ver todo o conteúdo do seu blog, mas eu chego lá). Beijos e super obrigada pelo feedback.

  3. Oi Vânia, eu também comprei casacos errados e passei frio, mas com o tempo aprendi a ver o que era apropriado pras diferentes estações. Cachecol até no verão se tem aquele ventinho famigerado. Gorros eu já quase não uso mais porque os meus casacos têm capuz, o que é muito prático e facilita porque não é preciso carregar guarda chuva. As botas bem forradas são tudo, pois ter os pés aquecidos nos mantém bem dispostos. Ótimas dicas.

    1. Eliana, que atire a primeira pedra quem nunca fez isso, né? Eu comprei mais coisas erradas e o pior foi ver o desperdício de dinheiro. Ninguém merece. Na Suécia dependendo da temperatura, mesmo no verão, também é necessário usar um lenço no pescoço e usar uma malha para cortar o vento ao entardecer. Mas assim como você aprendi a me vestir para cada estação. Ainda bem! :D. Valeu pelo feedback! Puss! 😉

  4. Vania bom dia, já li inúmeros posts aqui no blog, está de parabéns, mas ainda assim gostaria que me tirasse algumas dúvidas.

    Meu namorado vai morar ai na Suécia em Novembro, ele tem um amigo que mora aí e o está ajudando.

    Eu gostaria muito de ir mas estou desesperada, li em seu post que para visto de trabalho é necessário uma carta formal da empresa, mas eu gostaria de procurar emprego quando já estivesse aí, como garçonete, ou qualquer coisa do tipo. Eu indo como turista apenas para procurar emprego, e em caso de eu conseguir, ai sim tirar o visto para trabalho é aconselhável?

    Gostaria mto de um conselho seu, pois quero mto ir, mas não tenho ideia de como começar, por favor me ajuda

    1. Olá Ingrid!
      Primeiramente obrigada por curtir o blog e pelo carinho. Mas vamos ao que interessa, certo? Para morar, trabalhar e/ou estudar na Suécia você precisa de visto. Não tem jeito! E sinceramente? Não aconselho você vir como turista para conseguir emprego. Preciso ser franca e não quero te desanimar, mas suas chances são praticamente nulas. Pensa comigo! Por que uma empresa daria emprego para uma pessoa que vem sem visto de trabalho (somente como turista), não fala o idioma local que é o sueco e essa ainda terá de comprovar para o sindicato o motivo para te contratar? Não faz sentido, entende? Você não é a única que me procura perguntando isso. Mas aquele sonho americano, de ir ilegal para trabalhar em subemprego e fazer a vida não existe na Suécia. Na Suécia não existe jeitinho, porque nenhum local te contratará sem visto. E sabe o que é pior? Você não terá direito a absolutamente nada. Acho que vale a pena fazer um sacrifício ficando onde você está. Guarde dinheiro, estude, se especialize e só venha depois que você realmente conseguir o visto, mesmo que seja para uma bolsa de estudos. Bom, essa é minha opinião, tá? Todos os posts que eu faço tento mostrar a realidade. Aqui não tem enganação. Novamente, desculpe a franqueza. Boa sorte! 😉

  5. Lembro da nossa conversa enquanto adávamos à caminho do Monteliusvägen e o meu alívio quando vc olhou par a minha bota e disse que ela era ideal. Te bombardeei de perguntas sobre roupas adequada para o inverno, que no final das contas nem cheguei a ver a neve (o máximo foi a grama congelada e temperaturas de -8 graus). Mesmo assim comprei uma jaqueta muito boa na Inter Sport de Katrineholm e foi uma exelente aquisição, além de ter a sorte de conseguir uma promoção. Comprei também o långkalsonger na mesma loja mas confesso que usei somente duas vezes. De volta ao Brasil, estas peças vão criar mofo aqui no guarda-roupas hahahaha (até um futuro retorno). Um beijo minha amiga e obrigado por ter ajudado este “caipira” com dicas extremamente valiosas.

    1. Adriiiiii! Primeiro quero dizer que estou morrendo de saudades de ti e sinto tanto por você ter voltado ao Brasil. Quero você de volta aqui na Suécia, pode ser? :D. Menino, que memória boa que você tem, hein? A gente conversou sobre tantas coisas que já nem lembrava mais sobre isso haha. Pensa assim… que essas roupas que você adquiriu servirão para você num futuro a médio prazo. A vida dá voltas e nos prepara tantas surpresas que eu sinto que você voltará. Sinto sim! Acredite, viu? E que bom que te ajudei de alguma forma. É tão bom saber que eu consigo fazer isso, por mais simples que seja a atitude. Em breve irei para Sampa e eu quero te ver, tá? Se cuide! Puss! 😉

  6. Vania minha linda bom dia, seu blog é muito legal. Nossa gosto muito dos posts que você coloca nele falando da Suécia.
    Pais esse que almejo muito trabalhar e viver nele. Me tira uma dúvida, tenho uma pessoa conhecida que reside na Suécia já tem mais de um ano agora. Sua esposa que é sueca tiveram um bebê, eles moram em Karlaplan. Caso eu tivesse um convite para ir residir ai seria fácil para conseguir um emprego. Ele me falou que tem brasileiros que tem empresas na Suécia. Será que seria fácil?

    1. Olá Enoque!
      Iupiiii! Que bom que você gosta do conteúdo do blog. Eu adoraria escrever bem mais e manter uma frequência maior de postagens, mas por enquanto ainda não consegui fazer isso. Quem sabe um dia, né? Tenho muita coisa ainda para escrever sobre esse país. O convite para você morar na Suécia só pode ser feito se uma empresa te chamar para trabalhar ou se você for aceito por uma universidade. Uma pessoa residindo na Suécia não te dá o direito de pedir moradia, entendeu? Eu fiz um post há algum tempinho onde eu explico os tipos de visto que a pessoa pode requerer. Acho que poderá te ajudar a clarear um pouco como as coisas funcionam por aqui. Dá uma olhadinha nesse link aqui: https://diariodeumateimosa.com/2014/12/16/como-faco-para-morar-na-suecia/.

      No caso de pessoas que abrem empresa na Suécia há todo um processo por trás disso. Não basta abrir uma portinha e está tudo bem, entendeu? Primeiro você precisa conseguir o visto para morar e depois ir atrás de todas as autorizações necessárias para abrir um negócio. Já fica esperto que o imposto para quem tem negócios na Suécia é alto, tá? 😉

      Se precisar de mais alguma informação é só me enviar um e-mail.

      Beijos e obrigada pelo carinho!

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s