Os efeitos e os cuidados com a pele no inverno na Suécia

Pode parecer bobagem para algumas pessoas falar sobre cuidados com a pele e confesso que nunca dei muita pelota para esse assunto quando morava no Brasil – com exceção do filtro solar, é claro. Entretanto, morar num país com clima completamente diferente e sem os devidos cuidados pode dar uma detonadinha na pele.

City Hall em Estocolmo

Os efeitos do inverno

Descobri a duras penas que o frio realmente acaba com a pele. O frio do Brasil é suave e acho que não sentimos tanto os efeitos dessa estação sobre ela. Porém, depois que mudei para a Suécia, eu precisei me reeducar com relação a isso. E posso confessar uma coisa? Eu vi minha pele envelhecer rapidamente nesses mais de 4 anos que moro no país.

Lembro que quando cheguei à terra dos vikings eu me sentia a rainha da cocada preta. Bastava ir a uma das lojas estatais de bebidas, o Systembolaget, para ter o meu ego massageado. Sempre pediam a minha identificação para ter certeza de que eu tinha a idade mínima para comprar álcool, ou seja, 20 aninhos. Nem preciso dizer que eu saia de lá com um sorriso estampado no rosto e o peito estufado parecendo um pavão de tanto orgulho, né? Era simplesmente o máximo!

Mas aí que os anos passaram e minha pele começou a apresentar não somente os sinais da idade – o que é perfeitamente normal -, como também os efeitos do vento e frio constantes sobre ela. E para deixar o pacote ainda mais completo eu comecei a ter um tipo de reação alérgica a baixas temperaturas.

O que aconteceu é que com o uso constante de roupas sintéticas, associado a banhos bem quentes e a falta de hidratação e transpiração da pele, acabaram resultando em manchas vermelhas acompanhadas de fissuras por todo o corpo. Começou com uma pequena mancha e após alguns dias eu estava parecendo uma vaquinha holandesa. O médico do posto de saúde, Vårdcentralen, não descobriu o que eu tinha e nem os exames acusaram algo de errado. E enquanto as manchas se alastravam cada vez mais pelo corpo, eu e meu marido perguntávamos às pessoas próximas o que poderia ser. E foi aí que um deles matou a charada: você tem alergia do inverno.

Pronto, era só o que me faltava. Enrugada e ainda por cima toda empolada num país que faz frio, por pelo menos, oito meses ao ano. Ninguém merece, né? E o “x” da questão era saber como evitar isso morando na Suécia. A resposta foi mais simples do que se pode imaginar: muita hidratação.

E foi a partir daí que eu passei a dar mais atenção a minha pele e mudei alguns hábitos para deixá-la nos trinques, ou pelo menos, com um aspecto mais saudável durante o inverno.

Cuidados com a pele

Como nesse período do ano o clima é mais seco e os aquecedores estão trabalhando a todo o vapor, a camada de óleo que retém a umidade da pele acaba sendo retirada. Resultado: muita coceira e certa queimação, que dependendo do grau pode até se agravar virando uma eczema, psoríase e pele severamente seca.

E para evitar esse tipo de tormento, especialmente se você está de mudança ou é recém-chegado ao país e não tem ideia do que fazer e de como proteger sua pele, deixo aqui algumas coisas que tenho praticado e funcionado para mim. Não são dicas de beleza e muito menos implica em gastar rios de dinheiro. São dicas baseadas em minhas experiências pessoais mesmo, tá? Mas não tome isso como verdade absoluta, já que cada um conhece a pele que tem. Combinado?

São elas:

1. Evite tomar banhos quentes e prolongados. Parece óbvio falar sobre isso, não é? Eu sei que dá uma vontade tremenda de prolongar o banho quando é inverno, mas confie em mim, prefira tomar banhos mais rápidos e mornos nessa época do ano se estiver pela Suécia. Os chuveiros no país são ótimos, porque possuem uma boa pressão, bem como é possível controlar a temperatura da água. Só que quanto mais quente a água for, mais ela poderá acentuar as coceiras. Então, o ideal é que essa temperatura fique ali na casa dos 36 a 38 graus.

Além disso, eu acho a água da Suécia diferente, eu diria que ela é mais pesada. Portanto, escolher um sabonete menos agressivo à pele e que seja rico em umidade é uma boa pedida. É bom também evitar esfregar demasiadamente a pele para não tirar a proteção natural.

2. Beba muita água. Por causa do aquecimento das casas a pele naturalmente tende ao ressecamento e ingerir água diversas vezes ao dia é uma forma de hidratá-la de dentro para fora. Além disso, o consumo de água ajuda a evitar o sangramento nasal, a garganta seca e a dificuldade para respirar, coisas típicas da estação.

3. Vista-se confortavelmente em casa. Com o uso excessivo de roupas sintéticas e de lã a pele tende a sentir irritação. Por causa disso, estando em casa é bom usar roupas a base de algodão para te deixar mais à vontade e assim sua pele respirar melhor.

4. Pense em ter um umidificador. Como os aquecedores ficam ligados direto nessa época do ano, o uso de um umidificador dentro de casa pode aliviar um pouco a sensação de ar seco, deixando o ambiente mais agradável e leve para respirar.

5. Use cremes. Saiu do banho é bom já hidratar, porque por incrível que pareça a pele irá absorver tudo rapidamente.

  • Corpo: Prefira usar produtos na versão sem cheiro como os de marca própria da farmácia Apoteket ou da Eucerin. Os cremes são bons e acessíveis. Agora, para quem sofre com a escamação da pele, o óleo de bebê da marca Natusan é muito bom. O único inconveniente é que ele é meio melecadinho e a pele não irá absorver tudo.

Cuidados com a pele no inverno-5

  • Mãos: Em alguns casos o próprio creme corporal já dá conta do recado. Mas se sua mão for bem ressecada, uma dica é usar um creme hidratante da The Body Shop chamado Hemp hand protector que é feito à base do óleo da semente da maconha. Calma, que nem você e nem ninguém irão dar uma “viajada”. Está tudo dentro da lei, ok? Ele tem uma super hidratação e em poucas aplicações já é possível notar a diferença, porém o cheiro não é lá essas coisas.

Cuidados com a pele no inverno-3

  • Pés: Essa é uma parte do corpo que ninguém liga muito. Porém, durante o inverno na Suécia os pés têm a tendência não somente de ressecar, como em alguns casos de aparecer rachaduras no calcanhar. Eu recomendo os cremes da marca Scholl que são desenvolvidos especialmente para essa parte do corpo. Em apenas três aplicações a diferença é visível.

Cuidados com a pele no inverno-1

  • Rosto: Você pode usar o creme de sua preferência e de acordo com o seu tipo de pele. Porém, uma amiga me indicou um creme hidratante da Neutrogena chamado Visibly Clear e eu percebi que depois que comecei a utilizá-lo minha pele melhorou bastante e tem ficado mais hidratada.

Cuidados com a pele no inverno-4

  • Lábios: Não há regras, pois há protetores de boas marcas a preços bem acessíveis. Entretanto, eu me adaptei muito bem ao protetor da Eucerin e da Carmex. Super recomendo.

Cuidados com a pele no inverno-2

Agora, você pode me perguntar “É regra usar esses produtos?”. De jeito nenhum! Foi como mencionei anteriormente, cada um conhece a própria pele e sabe o que é melhor. Além disso, o que funciona para mim pode não funcionar para você. No meu caso, por exemplo, eu percebi que produtos brasileiros não funcionam para mim na Suécia. Inclusive marcas e produtos que eu adorava no Brasil não surtiram efeito algum desse lado do oceano. Mas se esse não é o seu caso, aposte nos produtos de sua confiança, já que o importante é deixar a pele radiante, mas acima de tudo protegida.

E se você tem alguma dica ou produto para indicar, por favor, não se acanhe e me conte o que você faz para amenizar os efeitos do inverno sobre a pele. Vou adorar saber!

Te vejo nos comentários, hein? Até!

———-

Esse texto foi publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo. E se você ainda não leu, aproveite para dar uma sapeada nos textos 10 dias para sobreviver ao inverno e como se vestir nessa época do ano para se proteger do frio.

Vi ses… hej då! 😉

22 thoughts

  1. Oi Vânia!
    Nossa, que bom que eu vi o seu post antes de ir pra fora do brasil! Eu estou querendo fazer intercâmbio e estava pensando na suécia ou em outros lugares que são frios. Acho que vou sofrer horrores, sofrer mesmo, acho que será pior que você Vânia, sabe porque?? Porque, minha pele já é bem seca aqui no brasil e eu já sofro quando a temperatura aqui abaixa um pouco, do tipo 11º a 15º graus. Sofro de ardência, queimadura, coceiras a pele enruga, que nem hidratando bastante ajuda.
    Poxa, agora eu fiquei com muito medo de ir para esses países frios! O que você acha que eu devo fazer, desistir de ir pros lugares frios?
    Obrigada por esse post, foi de grande valia!

    1. Olá Jéssica!
      Nossa, você também tem problemas com frio? Isso é muito chato, né? Primeiro de tudo eu acho que você deve ir a um dermatologista para tentar resolver isso antes de uma possível mudança para um país frio. É complicado eu dizer se você deve desistir de morar/estudar em um país frio ou não. Pra você ter certeza do que quer, talvez fosse interessante você passar férias na Suécia exatamente no período do pico do inverno (tipo janeiro, por exemplo) para ver se você consegue se adaptar. Aí sim, depois disso tomar uma decisão mais sensata.
      Valeu pelo feedback. Puss! 😉

  2. Vânia, li seu post antes de mudar e na correria da mudança, esqueci de comprar hidratantes. Bom, chegamos no início de Março e uns 7 dias depois já senti a minha pele coçar absurdamente. Não criou edemas, mas já reduzi o tempo e a temperatura do banho, melhorou bastante. Vim xeretar os cremes pra testar, pois senti a pele meio ressacada também.
    Mas uma coisa preciso admitir, no Brasil (morava em Santos) a minha pele do rosto era muuuuuuito oleosa e vivia com problemas de acne, eu senti uma diferença absurda aqui, tá muito melhor agora.
    Obrigada pelo post, se tiver mais novidades de produtos, atualiza aí pra nós 😊😊😊

    1. Oi Talitha!
      Eu imagino como sua pele sentiu a diferença. Isso aconteceu comigo – e ainda continua acontecendo. O clima mais seco tem suas vantagens e desvantagens, né? Pode deixar, assim que testar mais alguns produtos eu volto aqui para contar 😉

  3. Eu também não ligava muito para isso no Brasil Vânia, mas aos poucos tenho notado as mesmas coisas aqui na Alemanha. Minha pele, principalmente no rosto tem ficado super diferente. Antes eu tinha problemas de oleosidade, agora tenho pele que “descama” entre as sobrancelhas e no nariz. Tem uns produtos da Bioderma que são ótimos também, mas ainda não encontrei um que ajude mesmo no corpo. Vivendo e aprendendo, não é?

    1. Bruna, é difícil né a gente ir se adequando ao clima de um país tão diferente do nosso e ainda por cima encontrar os produtos certos. Eu penei pra caramba, gastei um absurdo de dinheiro em produtos caros que não tiveram nenhum efeito na minha pele. E foi aí que optei pelos mais em conta e está dando certo. Nunca usei nada da Bioderma, mas já deixei a dica anotada. Assim que eu terminar esses que tenho em casa vou tentar seguir sua indicação. Adoro testar coisas novas. Puss! 😉

  4. É mesmo, todo cuidado é pouco! Eu sou preguiçosa rs mas quando a coisa aperta pro meu lado, tenho que me render aos cremes, tomar cuidado com o chuveiro quente e beber muita água! rs

  5. Muito interessante esse post, Vania! Dicas valiosas pra quem tiver indo pra esses lados e sempre tomar os devidos cuidados com a pele. No meu caso é o oposto, eu tenho alergia a temperaturas muito quentes, minha pele no Brasil ficava cheia de manchas, marcas, coçava.. uma tristesa, assim que cheguei na Irlanda sumiu, magicamente! haha
    bjus :*

    1. Taís, como a Bárbara mencionou “dei dicas de produtinhos BBB” :D. Você é como meu marido, pois ele também tem alergia ao calor. A pele dele ficava cheia de manchas e ainda por cima com espinhas. Hoje em dia ele não tem mais nada. Cada um de nós reage de uma forma diferente, né?

  6. Amei!!!!!! Precisava dessas dicas e entender de uma vez por todas que preciso usar os produtos daqui! Gratidão por disponibilizá-las à nós! 🙂 Beijos!!!

    1. Tomara que te ajude Chris. Esses produtos são bem baratinhos e que funcionaram bem na minha pele. É que já gastei tanto dinheiro com produtos caríssimos que não deram resultado algum. Esses pelo menos estão funcionando. 🙂
      Obrigada pelo carinho minha linda! Puss! 😉

  7. Adorei o texto! Apesar de Roma ter um clima bem mais ameno também sofro com o aquecimento de casa, que resseca muito a minha pele. Nesses casos, costumo espirrar agua termal no rosto. Me ajuda bastante. Bj

  8. Vânia, eu tinha visto esse post no BPM e achado bem interessante, com várias dicas boas! Aqui na Irlanda não sofro tanto com o frio porque minha pele é bem oleosa e mesmo que fique mais ressecada nos lugares quentes, aqui não é assim tão quente dentro de casa ou em estabelecimentos, sabe? Além disso, o clima daqui é úmido, portanto, a pele não fica muito seca. Eu já usei essa “linha rosa” da Neutrogena e gostei muito – é o típico produto BBB!

    1. Oi Bárbara! Eu procuro sempre republicar os meus textos do BPM no meu blog, porque assim fica um histórico por aqui. Vá que um dia o outro site saia do ar, né? Não quero perder nada! Engraçado, tinha imaginado que na Irlanda era tão quentinho e seco quanto aqui na Suécia. Eu adoraria que o clima fosse um pouco mais úmido por essas bandas, porque minha pele sofre horrores nessa época do ano. Sabe, eu já usei produtos caríssimos e nenhum deles funcionou para a minha pele. Por incrível que pareça, esses mais em conta é que estão dando resultado. Ainda bem! 😀
      Valeu pelo feedback! Puss! 😉

  9. Acho que eu deveria ter visto este post antes de ir para lá! Passei 10 dias em Östersund, minha mão ficou toda seca, meu cabelo então… agora que voltei para o Brasil que está tudo voltando ao normal… Esse inverno é realmente um inimigo para a pele! Adorei o post Bjs

    1. É sempre assim, né? A gente só vê algo quando não precisa mais :-). Eu ainda não me acertei com os produtos para cabelo, mas estou testando várias coisas. Ele anda bem ressecado e caindo bastante. Se você tiver alguma dica será super bem-vinda. Valeu pelo carinho! Puss, puss! 😉

      1. Eu comprei um óleo, acho que era da Loreal… Não coube na mala então acabei deixando na Espanha. Até ajudou mas na verdade minha pele e cabelo só voltaram ao normal quando cheguei no Brasil! Mas aproveite a Suécia por mim! Quero muito voltar, mas na próxima vez no verão!

        1. Olá Yasmin!
          Nunca usei esse óleo, mas vou tentar também… qualquer indicação de produto é super bem-vinda. No Brasil minha pele ficava bem oleosa e eu reclamava pra caramba, agora na Suécia ela fica bem seca e eu continuo reclamando. Viver nos extremos é meio complicado, né? E quando puder volte mesmo, pois tenho certeza de que você irá adorar o país durante o verão. 😉
          Puss!

Faça a teimosa feliz. Comente!