5 dicas de segurança para o turista em Estocolmo

Estocolmo não é uma cidade perigosa, daquelas que você precisa ter um morador local te acompanhando a todo momento ou um motorista particular para te levar para cima e para baixo. Porém, como qualquer cidade grande, a capital da Escandinávia também tem seus problemas e que podem dar uma baita dor de cabeça aos turistas mais desavisados.

Pensando nisso, resolvi reunir algumas dicas e compartilhar experiências minhas e de amigos do que você precisa ficar atento numa visita pela cidade.

Afinal, ninguém quer ver as tão sonhadas férias se tornarem um pesadelo, não é?

São elas:

1. Taxis. No geral os taxis são bem caros e se você puder evitar é melhor. Mas eu sei que há momentos em que a gente não tem como fugir, ainda mais quando se chega no aeroporto carregado de malas, por exemplo. O que você precisa entender é que em Estocolmo o mercado para esse tipo de serviço não é regulado, o que significa dizer que há empresas que podem cobrar um absurdo por uma pequena corrida.

Dicas de seguranca em Estocolmo-9

Mas eu nem acho que o problema está aí. Pra mim a maior preocupação são os taxis clandestinos, que não tem identificação e que costumam rodar a cidade a qualquer horário do dia. Entretanto, é durante a madrugada que o volume deles aumenta.

O que tem acontecido é o seguinte:

  • Eles se aproveitam da situação e cobram o valor que bem entendem. Isso aconteceu comigo assim que cheguei em Gotemburgo em 2011, quando o taxista viu que eu e maridão éramos de fora e quis se aproveitar da situação cobrando um valor nada a ver. Além disso, há algumas semanas uma amiga, por falta de opção, se viu obrigada a pegar um desses taxis clandestinos. Ela chegou no aeroporto de Arlanda e o único disponível era exatamente quem? O bendito do clandestino. O valor cobrado foi quase duas vezes mais que o valor de uma empresa séria. Ela até tentou negociar, mas o cara soltou “se quiser é esse o preço”. E o que você faz quando seu voo atrasa, chega as 3 horas da manhã e não tem mais nenhum taxi disponível? Pois é, paga assim mesmo. Portanto, se possível, não pegue taxis sem nenhum tipo de identificação ou com adesivos esquisitos e que não lembram em nada uma empresa.

Dicas de seguranca em Estocolmo-7

Dicas de seguranca em Estocolmo-12

  • Se for pagar com dinheiro fique esperto com o troco, pois pode acontecer do taxista se negar a devolvê-lo, especialmente quando se trata de mulheres viajando sozinha. Isso aconteceu com uma conhecida minha e o taxista ameaçou dar um soco nela. Ela saiu de fininho do carro antes que a situação fugisse do controle.
  • A maioria dos taxis aceita cartão de crédito como pagamento, o que é ótimo e facilita a vida. Entretanto, é importante ficar atento se no ato da retirada do cartão da maquininha ele não vai tentar te engrupir colocando um cartão similar no lugar. É um pouco mais difícil de acontecer, mas quando se está bêbado e com os sentidos atrapalhados tudo é possível.

E para que você não caia nessas armadilhas prefira os taxis de empresas idôneas, como Taxi Kurir, Taxi 020 e Taxi Stockholm. Lembrando que não existe uma regulamentação para a tabela de preços e pode acontecer de uma empresa cobrar mais caro que outra. Portanto, antes de entrar no carro já negocie o valor com o taxista para não ter surpresas.

Dicas de seguranca em Estocolmo-5
TAXI KURIR: Todos os carros são azuis escuro com o logotipo em branco
Dicas de seguranca em Estocolmo-6
TAXI 020: Todos os carros são amarelos e com desenho de flores no capô
Dicas de seguranca em Estocolmo-8
TAXI STOCKHOLM: Todos os carros são pretos e com o desenho de uma folhinha nas portas

Uma maneira bem prática é baixar o app dessas empresas no celular. Inclusive, dá até para agendar e no ato da reserva você já fica sabendo o valor certinho que irá pagar. Ah, e você pode deixar programado para que um deles te pegue no aeroporto com plaquinha de identificação e tudo.

Dicas de seguranca em Estocolmo-11

2. Batedores de carteira, os chamados pickpockets. Como em qualquer cidade turística os batedores de carteira também estão presentes em Estocolmo. Quer um exemplo? Gamla Stan é a região preferida deles. Tanto que o índice de furtos tem aumentado a cada ano, principalmente no verão, época em que a galera mais visita a cidade.

Lojas, restaurantes, cafeterias e bares já exibem cartazes e entregam panfletos alertando os turistas sobre isso.

Dicas de seguranca em Estocolmo-2

E saiba que não é porque você está na Suécia que as coisas não acontecem. Eu tive a sorte de encontrar o meu cartão de crédito quando perdi em Örebro, mas vai que a história seja diferente com você, hein?

Portanto, tenha cuidado com todos os seus pertences: carteira, celular, malas, equipamento fotográfico, bolsa aberta e etc. Nunca, jamais, ever pense em deixar um desses pertences sozinhos numa mesa com o intuito de reservar o lugar ou a bolsa dando sopa pendurada na cadeira. Você não sabe quem pode estar por perto e como diz o velho ditado “quem vê cara não vê coração”.

Dicas de seguranca em Estocolmo-4

Além disso, tome cuidado quando estiver em lugares cheios, porque é exatamente nessas horas que eles agem, inclusive no metrô. Eu mesma quase fui furtada uma vez. Fiquei viajando no celular e um desses ciganos aproveitou para abrir minha bolsa. Por sorte, peguei ele no pulo!

Dicas de seguranca em Estocolmo-13

3. O golpe do jogo. Cara, eu vi tanto isso acontecer em São Paulo e sempre que eu vejo a mesma coisa em Estocolmo eu tenho vontade de sair gritando ali pra todo mundo “acordem europeus”.

O lance é assim: um cara coloca uma bolinha embaixo de uma concha/copinho/caixinha de fósforo. Um indivíduo, que é o comparsa, dá um puta dinheirão para acertar onde a bolinha está escondida. E como é de se esperar ele acerta. E aí o povo que está ali olhando botando fé que o jogo é limpo vai lá, aposta e… perde. Eu sei que brasileiros são descolados com isso, mas sempre tem um mané pra cair no conto do vigário. Fique esperto!

Dicas de seguranca em Estocolmo-1

4. Ponto de drogas. Claro que eu preciso falar sobre isso também, né? Primeiro que é importante você saber que a Suécia tem “zero-tolerância” com porte de drogas. Se você for pego com um punhadinho de maconha já é o suficiente para te prenderam e você ainda corre o risco de pegar de 2 a 10 anos de prisão. Se você curte uma “brisa” e dar uma “viajada” de vez em quando deixe para fazer isso em outro lugar, tá?

Depois de um certo horário, tipo tardão da noite, um dos piores lugares é a praça principal Sergel torg, bem no centro de Estocolmo. Tem um monte de gente esquisita por lá, com atitudes suspeitas e de meter medo em qualquer um.

Dicas de seguranca em Estocolmo-10
Durante o dia é bem tranquilo e o bicho pega só tardão da noite

5. Áreas para o turista não ir. Já faz um tempo que andou circulando pelos principais jornais e blogs do país uma lista feita pela polícia das 55 regiões da Suécia com maior índice de criminalidade (incluindo tráfico de drogas, violência em lugares públicos, extorsão e influência ilegal e impactos negativos na sociedade). A polícia classificou essas regiões como perigosas, os chamados guetos, formados principalmente por imigrantes, onde algumas delas nem mesmo o carteiro ou a ambulância conseguem entrar se não tiverem escolta policial. Eu não sei até que ponto isso é verdade, mas é melhor prevenir do que remediar.

Os dados a seguir foram retirados dessa lista elaborada em 2014. Portanto, eu não inventei nada da minha cabeça, ok? Ah, e outra. Não significa dizer que toda a região é perigosa, em alguns casos apenas um pedaço dela.

Regioes perigosas em Estocolmo

Só para deixar claro que conheço pessoas que moram em algumas dessas regiões e que são pessoas do bem. Mas são pessoas que já conhecem os manos das quebradas e sabem a movimentação da área. Para o turista desavisado ir com a cara e coragem é tipo arrumar sarna para se coçar.

Bom, espero que essas dicas tornem a sua estadia mais tranquila em Estocolmo e vamos torcer para que nada aconteça. Agora, se por ventura algo sair do controle, tá aqui os telefones que você precisa ligar:

  • Emergência: 112
  • Não emergência: 114 14

Vi ses… hej då! 😉

20 thoughts

    1. Olá Fatima, seja muito bem-vinda! 🙂
      Uhulll, que delícia de notícia. Gotemburgo é uma cidade linda e eu morro de saudades de lá.
      Espero que você curta muito cada cantinho e se apaixone por tudo. Só torcer par não chover, porque olha vou te falar, eita cidade pra chover, hein? 😀
      Valeu pelo carinho! Amei, amei e amei!
      Puss!

  1. Parabéns e obrigada pelas informações concedidas sobre cuidados a serem tomados. Valeu! Fantástico seu blog. abraços.

  2. Oi Vania! Tudo bem? Nossa, eu havia deixado um comentário aqui mas acho que apaguei sem querer. Caso ele já tenha sido enviado, só ignore este, pois vou falar o mesmo!
    Não acredito que não havia lido esse post até então, desde que descobri o teu blog! Muito útil saber disso. Assim como grande parte das pessoas que não conhecem a Suécia, também tenho um pouco dessa visão de que tudo é perfeito e (quase) nada ruim acontece. Mas gostaria de tirar uma dúvida bem pontual contigo! Estava pesquisando lugares para ver em Estocolmo, e como sou muito fã da IKEA, quero muito entrar na loja. Achei que teriam várias dentro da cidade, mas vi que são apenas 2 mega lojas afastadas. Uma delas fica inclusive perto de uma das zonas chamadas “perigosas”. Depois de ler isso tudo, encontrei uma notícia do ano passado sobre uma pessoa que foi atacada dentro de uma das lojas com uma faca, e fiquei bastante assustada, mas parece que foi um acontecimento aleatório (como tantos não tão aleatórios que temos no Brasil). Tu costuma frequentar a loja? Acha seguro passear pelas redondezas sozinha? Abraço!

    1. Olá Bruna!
      Achei que deu algum probleminha mesmo, porque o teu outro comentário não apareceu. Mas ainda bem que você o deixou novamente :-).

      Pois é, a grande maioria das pessoas ainda acredita nisso e por isso achei super importante dar um toque para quem visita à cidade, justamente para os turistas ficarem antenados.

      Lojas bem grandes, como a IKEA por exemplo, ficam afastadas da cidade, tanto pela questão do espaço ocupado (maior diversidade) quanto pela questão do trânsito.

      Se você for a uma dessas lojas durante o dia pode ficar tranquila. Eu mesma vou e acho bem de boa. O problema é você ficar nessas regiões depois de um certo horário. Às vezes, apenas um pedacinho da região é perigosa e não toda a região.

      Então, se você quiser visitar a loja pode ir tranquila. Tanto que em Estocolmo tem um ônibus especial do IKEA que sai da T-Centralen e vai até a loja e depois volta para a T-Centralen. O único detalhe é que a circulação dele é somente durante a semana e sai da estação a cada 1 hora.

      Esse ataque que aconteceu em uma das lojas (não lembro agora em qual cidade) foi bem pontual. Isso nunca tinha acontecido antes e chocou bastante a sociedade sueca. Vamos torcer para que isso não volte mais a acontecer.

      Se precisar de mais alguma informação me avise, tá?!

      Puss! 😉

  3. Olá, estive em Estocolmo no último domingo dia 20 de Março. Estacionei próximo ao museu Vasa. Resumindo, arrombaram o carro e levaram metade das malas. O erro foi nosso mas fica o alerta. Pelas informações de um comerciante esse tipo de ação tem sido comum naquele ponto.

  4. É Vânia! Não está fácil pra ninguém. É importante passar esses avisos porque muitas pessoas acham que vão estar 100% seguros ao visitar países fora do Brasil. Mas no seu dia-dia, você ainda se sente segura em Estocolmo? E como as autoridades suecas estão reagindo para coibir esse aumento da criminalidade?

    1. Olá Elias!
      Eu queria já ter compartilhado isso há bastante tempo, justamente para que o turista fique ligado no que pode acontecer. Acho esse tipo de informação super importante e é o que mais sinto falta em blogs de viagem. Nem todo mundo fala da realidade como ela é.

      Sim, eu ainda me sinto segura no meu dia-a-dia. Poder andar com o celular, notebook e objetos de valor a qualquer hora não tem preço. As autoridades, na minha opinião, até que fazem um bom trabalho. Só tenho achado que a polícia sueca tem demorado um pouco a reagir em determinados casos, principalmente no que diz respeito à violência contra as mulheres.

  5. Estive em Estocolmo no ano passado e me surpreendi negativamente. A cidade é bonita, mas não curti muito a vibe. Aquela região central (Sergels Torg, Drottninggatan, biblioteca, estação central) é bem estranha mesmo de dia. Pedintes e desabrigados a rodo. Cheguei inclusive a ver um cara com uma seringa na mão absolutamente alucinado na plataforma do metrô às 16h (e o mais chocante é que ninguém parece ter dado a mínima).
    Sem contar que não há uma porta de mercado em que não haja um pedinte, seja dia ou noite. Se é uma cidade perigosoa não sei, mas certamente não é um lugar pra ficar de bobeira e definitivamente não condiz com a imagem que a maioria faz do país.

    1. Olá Felipe!
      Pois é, muita gente ainda tem essa imagem de que Estocolmo (e a Suécia também) é imaculada e perfeita. Mas bem sabemos que hoje em dia é difícil as capitais serem assim. E essa região realmente é bem feia mesmo. Eu particularmente não curto muito ela, apesar de ser bem tranquila durante o dia. Mas posso te dizer uma coisa, Estocolmo ainda não é uma cidade perigosa e tem muita coisa bonita para se ver.
      Valeu por compartilhar sua experiência. 😉

  6. Eu já estive por aí e nem de longe pensei em me preocupar com qualquer uma dessas coisas!
    Mas é sempre bom tomar cuidado em qualquer lugar, né?
    Principalmente quando viemos de um país perigoso como o Brasil, a gente se deslumbra com a sensação de segurança e fica bem avoadinho mesmo!
    Você como sempre arrasando com posts ótimos e super informativos, Vanoca!
    Muitos beijos ❤

    1. Panzita!
      Isso é a mais pura verdade. Acho que já foi a época que muitos países eram tão certinhos e não acontecia nada. A Suécia ainda continua sendo segura em comparação com outros lugares, mas não significa dizer que todo mundo é santo, né?
      Valeu pelo carinho! Puss! 😉

  7. Chocada…não imaginava de verdade que existisse este tipo de coisa aí na Suécia. Já fui abordada por ciganos na Espanha, já vi muita gente com cara de suspeita na Itália, França…mas Suécia, sei lá…tinha outra imagem ! Agora me diz para ajudar a ‘ficar esperta’, quem comete estes delitos são em 100% das vezes imigrantes ou pode rolar de nativo os cometer também?

    1. Olá Melissa!
      Infelizmente existe e foi como eu disse no comentário anterior, “pessoas continuam sendo pessoas em qualquer parte do mundo”. Eu não tenho como afirmar se são 100% dos imigrantes, porque não acho sueco santinho (um dia irei contar mais sobre isso). Entretanto, os casos que citei nesse texto foram praticados por imigrantes. Triste!

  8. Vânia, super interessante esse post! A gente quando pensa em Suécia pensa em primeiro mundo mesmo, não imagina que haja crimes ou roubadas desse tipo, mas essas coisas acontecem em todo lugar, né? Essa do táxi me impressionou bastante! Por que não há uma regulamentação de táxis na cidade? Fora isso, a questão dos trombadinhas em pontos turísticos infelizmente é comum em todas as cidades turísticas, né? O negócio é sempre estar atento. Quase levaram minha bolsa em Buenos Aires e se eu não tivesse atenta, já segurando a bolsa, ele teria levado e com ela meus documentos, dinheiro, câmera, celular, etc…

    Agora, quando viajo levo bolsas menores e não desgrudo dela nem da câmera por nada. Podem me chamar de paranoica, mas melhor paranoica com suas coisas do que descuidada sem!

    1. Bárbara, você não é a única a achar que a Suécia é perfeitinha. Eu mesma a achava! :-). Os maiores problemas sempre acontecem na principal cidade, né? Eu que morei antes em Gotemburgo e depois vim para Estocolmo senti uma diferença enorme em várias coisas. Bom, e mesmo hoje quando paro para analisar a Suécia de 2011 é bem diferente da de 2016 e acho que a coisa irá mudar mais ainda daqui a uns anos.
      Às vezes pecamos pela distração por estarmos num país diferente, mas nunca devemos baixar a guarda até porque as pessoas continuam sendo pessoas em qualquer parte do mundo.
      Puss! 😉

Dê vida a esse blog. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s